Archive for: Junho 2015

Marchas de S. Pedro – Montijo 2015

Noite de Marchas nas ruas do Montijo

Festas de S. Pedro no Montijo

Sabado 27 de Junho 2015

Marcha Solidária ” Um gesto, um sorriso”
Arruada com os Batucando
Cortejo Marialva com Campinos e Cabrestos

imagem1

Domingo 28 de Junho 2015

Noite de Marchas Populares na ruas do Montijo


Festas Populares de São Pedro no Montijo investe nas novas tecnologias

Cartaz Festas de São Pedro 2015 no Montijo
As Festas Populares de São Pedro, no Montijo, são as primeiras festas populares que vão disponibilizar “gratuitamente uma aplicação android para smartphones com informação sobre o evento”, desde “o programa, o mapa das festas, com possibilidade de visualizar o trajeto, a pé ou de carro”, podendo os utilizadores partilhar “os seus próprios conteúdos com outros utilizadores”, entre “fotos, vídeos ou textos”, através de uma “secção chamada As minhas festas”, adianta o presidente da comissão de festas. José Manuel Santos avança que fizeram “fitas para o pulso”, que “estão a ser distribuídas de forma gratuita pelas pessoas”, tendo as mesmas sido “benzidas na missa de Santo António”.
O responsável pela organização das Festas Populares de São Pedro sublinha que com o objetivo de atrair um maior número de participantes “melhoraram as relações com a comunicação social”, de modo a ter uma “maior divulgação do evento”, apostaram em elementos inovadores como “a aplicação para os smartphones, as pulseiras” e a “decoração dos pátios dos pescadores”, em que cada um vai ser “decorado com um tema relacionado com a cidade”, havendo sempre música nos mesmos.

José Manuel Santos refere que outra particularidade deste certame é o “bib elétrico”, que consiste num “camião tir ornamentado que vai desfilar com música pelas ruas da cidade do Montijo”. O elemento da comissão organizadora acrescenta que vão ter uma noite dedicada à “música portuguesa, um arraial minhoto, sete palcos a funcionar em simultâneo” e “pela primeira vez vão ter três igrejas ornamentadas”.

O presidente da comissão de festas revela que “melhoraram o recinto das largadas”, em que vão ter este ano “touros com peso e trapio”, vão ter um “espaço de diversão, nomeadamente com carrosséis” e na sexta-feira “os comes e bebes vão ser gratuitos”, tendo os visitantes à sua disposição “22 pontos com carne assada, pão e vinho”. José Manuel Santos considera que “não é fácil identificar um ponto alto” do certame, mas entende que “o dia 29 em que vai haver duas procissões”com “distribuição de uma flor a cada participante” e o “último dia com música e fogo de artifício” podem ser os dias em que vão participar “um número elevado de pessoas”.

O membro da comissão organizadora destaca o facto de “as tertúlias, as associações, as coletividades, as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS)” e “todos os voluntários” se terem juntado para “organizar e melhorar as Festas Populares de São Pedro”, dando-lhe “uma nova dinâmica”. José Manuel Santos ambiciona que participem no certame “cerca de 300 mil visitantes”, durante os seis dias, esperando que “o tempo ajude”, para que “as mais de mil pessoas que vão atuar nos vários palcos” tenham sempre público presente.
A Festas Populares de São Pedro têm um orçamento que ronda os 150 mil euros e vai-se realizar de 25 a 30 de junho nas principais artérias do centro da cidade do Montijo. Este evento é organizado pela comissão de festas e é financiado pela câmara municipal, pela União da Junta de Freguesias de Montijo e Afonsoeiro e pelas empresas do concelho.

Veja mais em ::::> Setúbal na Rede

Nasce o Lisbon South Bay para atrair investidores estrangeiros para Almada, Barreiro e Seixal

lisbonbay2

A Baía do Tejo (BT), empresa do setor empresarial do Estado, e os municípios de Almada, Barreiro e Seixal uniram-se para atrair investidores estrangeiros e promover alguns dos terrenos que integram o projeto Arco Ribeirinho Sul. Nesse sentido, e após um estudo no qual foram realizadas mais de mil entrevistas, foi criado o “naming” Lisbon South Bay, que “vai levar a uma nova marca, que será agora trabalhada”, disse Jacinto Pereira, presidente do Conselho de Administração da BT.

De acordo com o responsável, que falava com o idealista/news à margem da apresentação do Plano de Marketing Territorial para o Arco Ribeirinho Sul, “o próximo passo é criar tudo aquilo que envolve a criação de uma marca”. ”Esta é uma marca forte, com base neste ‘naming’, com o objetvo de delinear um plano a nível de estratégia de marketing na promoção a nível nacional, mas sobretudo internacional. O objetivo é captar investimento”, contou.

lisbonbay3

Quando questionado sobre se este era o timing ideal para lançar este novo “naming”, já que Lisboa é considerada uma cidade que está na moda, Jacinto Pereira referiu que os terrenos do projeto do Arco Ribeirinho Sul também estão na capital, mas “do outro lado do rio”. “O timing é ideal. O aumento muito grande da força da marca Lisboa obviamente que valoriza esta nova estratégia”, explicou.

Durante o evento, que se realizou no Museu Industrial Baía do Tejo, no Parque Empresarial do Barreiro, o presidente da BT disse que o projeto Arco Ribeirinho Sul “está vivo e com muita saúde”, tendo agora “uma nova dinâmica e uma nova realidade”. O objetivo é construir e promover “uma região de referência à escala internacional”, sublinhou.

“Há que potenciar estes territórios”

Carlos Humberto, presidente da Câmara Municipal do Barreiro, considera que foi dado “mais um passo importante no caminho de projeção destes territórios para o país e para a Área Metropolitana de Lisboa” e que o “naming” escolhido dá “força à estratégia” pretendida no futuro. “É preciso potenciar estes territórios, aproveitá-los e reabilitá-los. Queremos atrair mais investidores e mais investimento”.

“Governo devia estar aqui”

Já Joaquim Judas, presidente da Câmara Municipal de Almada, lamentou a inexistência de um membro do Executivo na cerimónia. “O Governo devia estar aqui”, argumentou, sublinhado que o objetivo é “ir para a liga mundial”, numa alusão à qualidade dos terrenos em causa e à grandeza de investimento que pode ser feito pelos futuros interessados.

Entre os terrenos do Arco Ribeirinho Sul que são vistos como tendo grande potencial estão os que em tempos albergaram a Siderurgia Nacional, a Lisnave e a Quimiparque. Poderá ser no Barreiro, por exemplo, que funcionará o futuro terminal de contentores de Lisboa. Já em Almada, nos terrenos da antiga Margueira, está projetada a Cidade da Água.

Clica neste link para saberes mais informações sobre o Plano de Marketing Territorial para o Arco Ribeirinho Sul e sobre o Lisbon South Bay.::::> Idealista

Plataforma multimodal do Barreiro, Terminal de contentores- visão e futuro

Contentores no Barreiro

Baía-do-Tejo

PLATAFORMA MULTIMODAL DO BARREIRO/TERMINAL DE CONTENTORES – VISÃO E FUTURO é o mote de um Ciclo de Debates promovido pela Câmara Municipal do Barreiro (CMB), Administração do Porto de Lisboa (APL), Estradas de Portugal (EP), REFER e Baía do Tejo (BT).

Augusto Mateus, economista e professor universitário, Mariana Ferreira, presidente do conselho de administração do porto de Lisboa, e Jacinto Pereira, presidente do conselho de administração da Baía do Tejo, são os convidados deste debate agendado para 1 de julho, pelas 21h30, no auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro.

“A Plataforma Multimodal do Barreiro – Navegar no Tejo e Reabilitar as margens – Uma Solução Amiga do Crescimento do Ambiente” é o tema desta sessão que vai ser moderada por José Limão, diretor da publicação “Transportes em Revista”.

Veja mais em :::> Setúbal na Rede

Investidores chineses na corrida pelo terminal de contentores no Barreiro

chineses

epois de o Governo anunciar que o Barreiro é a única localização em cima da mesa para a instalação do terminal de contentores, há cada vez mais investidores privados estrangeiros interessados na ampliação da atividade portuária no concelho, nomeadamente investidores chineses.

E, esta quarta-feira, nova prova desse interesse: Investidores do banco chinês ICBC estiveram no Barreiro a visitar a localização prevista para o terminal de contentores e as áreas industriais-portuárias circundantes.

Os responsáveis da banca chinesa quiseram passar despercebidos e não se pronunciaram publicamente sobre o projeto. Ao invés, o presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Carlos Humberto, destacou que os investidores chineses mostraram-se interessados no projeto.

“É uma visita positiva. São investidores chineses que vieram visitar Portugal e aproveitaram para conhecer também as potencialidades do Barreiro e do novo porto. É mais uma entidade interessada e, segundo percebemos, é importante pois é o maior banco do mundo”, enalteceu o autarca.

Lembrando que estas visitas, até ao lançamento do concurso, “são, essencialmente, conversas exploratórias”, Carlos Humberto admitiu, ainda assim, que “pareceram interessados”.

O edil mostrou-se ainda disponível, em conjunto com a Administração do Porto de Lisboa, “para receber todos os interessados” e “potenciar as possibilidades de interesse das diversas entidades”.

A delegação chinesa fez diversas questões sobre o projeto e o que viu ‘in loco’ no terreno, mas, particularmente, sobre os incentivos locais, do Governo e as ajudas comunitárias que estão previstas para os investidores.

“Os fundos comunitários são sempre importantes, um incentivo, mas o que determina é o interesse na operação logística, portuária e industrial”, explicou, enaltecendo que “não é claro que existam fundos comunitários para privados a fundo perdido”.

De acordo com Carlos Humberto “existem fundos para a descontaminação, acessibilidades e mobilidade”, para a atividade económica privada o autarca acredita que “existam empréstimos bonificados a longo prazo de acordo com o plano Juncker”.

Recorde-se que, a Comissão Europeia apresentou em janeiro a proposta legislativa para o fundo de investimento que suporta o vulgarmente conhecido como “plano Juncker” com que pretende mobilizar 315 mil milhões de euros para a economia europeia, e que permite que Estados-membros ou entidades públicas injetem dinheiro.

O plano de investimento, que foi uma das ‘bandeiras’ de Jean-Claude Juncker quando se apresentou como candidato a presidente da Comissão Europeia, foi apresentado em novembro, tendo então sido conhecido que esse teria como suporte um fundo de investimento, estabelecido em conjunto com o Banco Europeu de Investimento (BEI), designado Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos.

A partir desse fundo, com 16 mil milhões de euros de garantias do orçamento comunitário e cinco mil milhões do BEI, a Comissão Europeia acredita que por cada euro serão mobilizados 15 euros, no total 315 mil milhões de euros que podem entrar na economia europeia nos próximos três anos.

Além dos investidores chineses, o projeto de ampliação da atividade portuária do Barreiro está a ser sinalizado por responsáveis da Maersk, que visitaram o local do futuro terminal de contentores em fevereiro.

Veja mais em :::> Distrito Online

Agente da PSP violentamente agredido em festas na Moita

Polícia está no hospital do Barreiro em situação estável, não correndo perigo de vida

moita
Um agente da PSP foi violentamente agredido na madrugada desta sexta-feira na Moita por um grupo de pessoas que provocou desacatos nas festas do Vale da Amoreira, tendo recebido assistência no hospital do Barreiro onde permanece em estado estável, sem correr perigo de vida.

De acordo com um comunicado do Comando Distrital da PSP de Setúbal, tudo começou pelas 00h30, quando um grupo de pessoas subiu ao palco e se apoderou do microfone incentivando à desordem contra as autoridades policiais presentes.

Na sequência deste episódio, representantes da União de Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira, que integram a comissão de organização das festas multiculturais, desligaram o som e deram a festa como terminada. “Esta situação provocou o desagrado a um grupo de cerca de 50 pessoas, sendo que algumas incitavam a adopção de comportamentos violentos”, adianta a PSP de Setúbal.
Foi neste contexto, que pelas 00h50, se verificou uma troca de agressões que envolveu cerca de 25 pessoas e o “arremesso de pedras e garrafas contra os elementos policiais”. Um dos quatros agentes da PSP de Setúbal, que estava em serviço remunerado na festa, ficou ferido na cabeça e na zona do peito. O porta-voz da PSP, Paulo Flor, adianta que o agente caiu inanimado no chão, tendo então sido atingido com uma navalha. “Nessa altura, desconhecidos aproveitaram-se para roubar o cinturão do polícia, com a arma de serviço e o bastão policial”, completa Paulo Flor.

“Depois da invasão de palco, a polícia interveio e um agente foi barbaramente agredido. Houve populares que saíram em sua ajuda, com um a lançar-se mesmo para cima do agente de modo a evitar que continuasse a ser agredido”, afirmou Nuno Cavaco, presidente da União de Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira, citado pela Lusa.

“Estive no hospital a acompanhar a situação do agente e este apresentava ferimentos na cara e perfurações na barriga, mas está estável e em recuperação, tendo ficado no hospital em observação”, salientou, referindo que repudia toda a situação.

Perante a violência, a PSP accionou um reforço policial, que incluiu o corpo de intervenção e uma Equipa de Prevenção e Reacção Imediata, para controlar a situação. “Perante a fuga dos agressores, não foi possível efectuar qualquer detenção, sendo que o Comando Distrital da PSP de Setúbal está a realizar diligências com vista à identificação dos autores”, nota o comunicado da PSP.

Veja mais em :::> Público

Almada, Seixal e Barreiro transformam-se em Lisbon South Bay

A designação escolhida “está como o Paracetamol para o Ben-u-ron, o Arco Ribeirinho Sul será sempre o nosso paracetamol”, explicou o autarca de Almada.

lisbonbay
Lisbon South Bay é o novo nome adoptado para os territórios da margem sul do Tejo, geridos pela Baía do Tejo, empresa pública do universo Parpública, e integrados no Arco Ribeirinho Sul.

O nome, apresentado esta quinta-feira pela administração da empresa e pelos presidentes das três câmaras municipais (CDU), resulta de um estudo de marketing em que foram realizadas mais de mil entrevistas, a entidades e pessoas da região, e tem como objectivo, segundo o presidente da Baía do Tejo, facilitar a promoção internacional dos parques industriais do Barreiro e Seixal, e a Cidade da Água projectada para os terrenos da antiga Margueira, em Almada.

A opção por uma designação em língua inglesa foi justificada por Jacinto Pereira com a necessidade de um “posicionamento global” da estratégia que pretende “construir uma região de referência à escala internacional” e “atrair investimento e emprego”.

Os autarcas de Almada, Seixal e Barreiro, questionados pelo PÚBLICO, dizem não recear qualquer falta de identificação das populações destes concelhos com o nome em inglês. “Isto está como o Paracetamol para o Ben-u-ron, o Arco Ribeirinho Sul será sempre o nosso paracetamol”, disse Joaquim Judas, presidente da Câmara de Almada. Carlos Humberto, do Barreiro, acrescentou que “aquilo que interessa às populações é que se consiga atrair investimento, o que as pessoas querem é emprego”.

A designação Lisbon South Bay envolve apenas três dos seis municípios que integram o projecto Arco Ribeirinho Sul, por serem aqueles em que a Baía do Tejo detém territórios, e foi seleccionada entre 70 hipóteses iniciais por mostrar facilmente a localização geográfica. “É fácil, para qualquer investidor, encontrar Lisboa, o sul do Tejo e a baía”, defende Joaquim Judas.

O autarca do Seixal, Joaquim Santos, diz esperar que, com o novo plano de promoção, de que o nome é apenas o “primeiro passo”, a margem sul do Tejo passe a ser vista “não como um deserto, como se dizia há uns anos, mas como um oásis para investimento”.

Veja mais em :::> Publico

Hasteada bandeira azul na Figueirinha

Situação foi “um caso pontual”.

O vereador do Ambiente na Câmara Municipal de Setúbal, Manuel Pisco, afirmou esta quarta-feira na cerimónia de hastear da bandeira azul na praia da Figueirinha que a interdição daquela zona balnear no passado fim de semana “foi um caso pontual”.

“Houve alguma ocorrência pontual, que não conseguimos identificar, mas estamos todos convencidos de que foi mesmo pontual e que não se vai repetir. A Figueirinha tem a qualidade da água que sempre tem tido e que dá para ir ao banho descansado”, disse o autarca.

“A qualidade da água da Figueirinha, desde há dez anos, tem sido boa ou excelente. E nos últimos anos tem sido sempre excelente”, lembrou o vereador da Câmara de Setúbal, salientando que se trata de uma praia que, pela qualidade da água, também mereceu a distinção de ‘praia de ouro’, atribuída pela Quercus (Associação para a Conservação da Natureza).

A praia da Figueirinha esteve interdita a banhos no passado fim de semana por terem sido detetados valores anormais da bactéria ‘E. coli’ nas análises à qualidade da água, mas os resultados da contra-análise, conhecidos no domingo, já revelavam valores normais da bactéria, o que permitiu o levantamento imediato da proibição de banhos.

veja mais em :::> Correio da Manhã

Palmela – Autocarro choca e faz 5 feridos

Uma das vítimas ficou em estado grave e está internada.

palmelaxoque
Um autocarro colidiu esta quinta-feira d e manhã com um trator agrícola carregado de estrume, provocando cinco feridos, um deles com gravidade, numa rotunda em Palmela.

Segundo apurou o CM, tudo se passou pelas 07h30. A carreira dos Transportes Sul do Tejo (TST) seguia numa rotunda e chocou lateralmente contra a galera de estrume puxada pelo trator, que seguia à direita na rotunda, na alameda 25 de Abril.

Dos 17 passageiros do autocarro, cinco ficaram feridos. São dois homens e duas mulheres, na casa dos 50 anos, e um adolescente de 14. Um dos homens ficou ferido com maior gravidade.

As vítimas foram assistidas no local pelos Bombeiros de Palmela e pela viatura médica de Setúbal do INEM, num total de 14 operacionais. Foram transportadas ao Hospital de S. Bernardo, Setúbal. Ao final da tarde, uma ainda estava internada.

A GNR investiga o acidente, que ocorreu junto ao parque dos autocarros. Os TST afirmam já ter aberto um “processo interno de averiguação das causas do incidente”, assegurando “apoio” aos passageiros.

Veja mais em ::::> Correio da Manhã

Depositadas 100 toneladas de areia no Portinho

Na zona dos campos de voleibol

O Clube da Arrábida anunciou esta terça-feira ter iniciado a deposição de 100 toneladas de areia na zona dos campos de voleibol da praia do Portinho, no concelho de Setúbal, devido aos detritos de antigas construções clandestinas.

A praia do Portinho da Arrábida “tem uma zona de campos de voleibol onde miúdos e graúdos se entretêm, mas o areal, devido ao desassoreamento, começava a ter à superfície cada vez mais detritos das construções clandestinas que aqui existiam na década de 80”, disse à agência Lusa o presidente do clube, Pedro Vieira.

“Foi por isso que, o ano passado, o Clube da Arrábida tomou a decisão de tentar colocar areia na zona dos campos de voleibol. A semana passada, a Agência Portuguesa do Ambiente [APA] deu parecer favorável às nossas pretensões, desde que fossem cumpridos alguns requisitos, designadamente no que respeita à qualidade da areia”, acrescentou.

Segundo Pedro Vieira, a areia que hoje de manhã começou a ser colocada na praia do Portinho da Arrábida, proveniente das dragagens do canal de navegação do porto de Setúbal, foi cedida gratuitamente pela Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, enquanto o transporte e o espalhamento da areia foi assegurado pela cimenteira Secil.

Veja mais em :::> Correio da Manhã

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.