ALMADA | Marcelo Rebelo de Sousa visitou Arsenal do Alfeite

O Presidente da República visitou esta tarde o Arsenal do Alfeite, no concelho de Almada, “num momento muito especial para esta empresa” conforme referiu Marcelo Rebelo de Sousa

Acompanhado da ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, do secretário de Estado da Defesa Nacional, Marcos Perestrello, do Almirante Chefe do Estado-Maior da Armada, e dos presidentes das Câmaras Municipais de Almada e Barreiro, o Presidente da República, visitou algumas das oficinas do Arsenal do Alfeite.

Na recepção à visita, a presidente do Conselho de Administração do AA, Andreia de Brito Bogas agradeceu a presença do Presidente e fez uma breve apresentação da empresa, dos objectivos e dos projectos futuros.

“Esta empresa tem 78 anos, e emprega 504 pessoas. E são os recursos humanos a força do Arsenal, que fazem desta empresa o que ela é. Por isso estamos a apostar no rejuvenescimento, com a entrada de novos empregados e na sua formação.”

Relativamente ao futuro, a presidente referiu o alargamento da Doca Seca, um investimento que rondará os 12 milhões de euros, a retoma da construção naval que foi iniciada com projectos de construção de embarcações de salvamento para a Marinha Portuguesa e a expansão do negócio, com reparação de navios da Marinha Real de Marrocos e das Filipinas.

Marcos Perestrello relembrou que Marcelo Rebelo de Sousa é o primeiro Presidente da República não militar a visitar o Arsenal, “que não recebia uma visita desta personalidade há cerca de 45 anos” e salientou “o momento de viragem que a empresa está a realizar, com o investimento na modernização, melhoria e expansão internacional”.

Marcelo Rebelo de Sousa frisou também “tratar-se de um momento muito especial esta visita, que é também uma homenagem do Presidente da República aos trabalhadores que dedicaram a sua vida à empresa e para quem deixo uma palavra de gratidão”.

Criticando as “vozes que nos últimos anos achavam que o Arsenal não voltaria a levantar-se”, garantiu que “não só provou que não vai parar como vai ter um futuro de sucessos e de internacionalização. Este é um futuro à medida do passado, e que já começou, com a ligação com a Armada Portuguesa, afinal uma história vivida em conjunto, porque não há Arsenal do Alfeite sem Marinha nem vice-versa.”

O Presidente afiançou que “o Governo está apostado no futuro do Arsenal do Alfeite, e todos sabemos que hoje há uma linha de rumo, com uma estratégia e não uma táctica a prazo. O investimento na formação para o seguro é um garante também para as comunidades desta zona, de onde vêm os trabalhadores”.

Por último, deixou “uma mensagem de confiança e esperança, algo que gostava de poder dizer a todas as instituições que visito, mas nem sempre é possível. Quero agradecer pelo que o Arsenal do Alfeite tem feito pelo país e pela Marinha Portuguesa, felicitar pelo passado e pelo futuro.”

O Presidente da República assinou ainda o livro de honra, inaugurou uma placa em leme, realizada por um dos empregados do Arsenal, e ainda teve tempo para umas selfies com os trabalhadores, além da programada fotografia de grupo.

Veja mais em Diário do Distrito

Comments are closed.

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.