Category: Cova da Piedade

Festas em honra da Nª Srª da Piedade 2021

11 e 12 de Setembro 2021

Apesar do cancelamento de música no recinto devido ao luto por Jorge Sampaio a feira decorreu animada com as necessárias medidas de contenção da Pandemia.

Veja mais fotos em ::::>Facebook

Festas Nª Srª da Piedade 2009

Cova da Piedade falha jogo: “Antes perder três pontos do que alguém perder arriscar a vida”

Clube da região de Almada tem 18 infetados com covid-19, 15 jogadores e três funcionários. Liga não adiou jogo com o Estoril desta sexta-feira e eles ameaçam com tribunal.

polémica está instalada. O Cova da Piedade tem 15 jogadores infetados com covid-19 (mais três funcionários) e vai falhar o jogo com o Estoril, da oitava jornada da II Liga, marcado para esta sexta-feira, às 13.30. A Liga Portugal diz que não têm justificação válida para falhar o jogo e o diretor geral, Edgar Rodrigues, respondeu assim: “Antes perder três pontos do que alguém perder arriscar a vida.”

O plantel almadense está em isolamento devido às infeções pelo novo coronavírus, mas segundo a Liga Portugal não pediu para adiar o jogo. “O pedido de ausência justificada do Cova da Piedade não tem cabimento regulamentar“, disse à agência Lusa a diretora de competições da Liga Portugal, Helena Pires.

A instituição que rege os campeonatos confirmou que recebeu informação da Delegada de Saúde de Almada e Seixal, Lina María Hernánez, sobre o isolamento profilático do plantel inteiro, mas isso não é suficiente. “Este não é o procedimento protocolado, e que levou ao não adiamento de outros jogos. Este é um caso diferente, em que a Liga, neste momento, ainda não sabe o que vai acontecer. Sabemos que três horas antes do jogo o Cova da Piedade tinha de entregar os atestados de aptidão médica dos jogadores e não o fez“, frisou Helena Pires.

veja mais em :::> Diário de Notícias

Cova da Piedade 2020

As minhas pinceladas digitais

Câmara cede edifício da Cooperativa Piedense

Instalação dos Juízos de Execução, de Trabalho e Local Cível de Almada

Boletim Almada Março/Abril 2019

Dinamizar o centro da Cova da Piedade, reabilitar o património e melhorar as instalações na área da Justiça são os objetivos desta medida

O Município de Almada aprovou o protocolo com vista à cedência do edifício da Cooperativa Piedense ao Instituto de Gestão Financeira e Equipamento da Justiça (IGFEJ), I.P., entidade que gere o património afeto à área de justiça.

Os Juízo de Execução, de Trabalho e Local Cível de Almada vão ser instalados este edifício, pois atualmente encontram-se em espaços desadequados no edifício do Tribunal Administrativo de Almada, no Largo Gabriel Pedro e no Palácio da Justiça do Pragal.

Uma nova centralidade na Cova da Piedade

A presidente da CMA, Inês de Medeiros, reforça que esta decisão vai “dar um grande impulso para a redinamização de toda aquela zona da Cova da Piedade, inclusive do comércio local”.

Edifício reabilitado

No âmbito do protocolo, cabe ao IGFEJ assegurar as obras de reabilitação , adaptação do edifício da Cooperativa Piedense, com o objectivo de dotá-lo de todos os meios necessários à efetiva instalação dos novos serviços.

Cooperativa de Consumo Piedense no Facebook

O FUTURO MATERIAL DA COOPERATIVA ESTÁ DECIDIDO, E QUE FAZER COM O IMATERIAL?

No âmbito do protocolo da Câmara Municipal com o Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça(IGFEJ) I.P. o edifício da Cooperativa Piedense foi cedido para a instalação dos Juízos de Execução, de Trabalho e Local Cível de Almada. A cedência a uma actividade nobre, recorda-nos que a liberdade e a justiça sempre fizeram parte dos princípios orientadores da Cooperativa. O problema é desconhecermos o destino dos arquivos e do espólio da biblioteca, e se neste espaço remodelado haverá um lugar que recorde a importância social, politica e cultural da maior Cooperativa da Península Ibérica, para memória futura. Embora concorde com o meu amigo Raul Costa quando afirmou que “a Cooperativa são as pessoas, não é o edifício”.

Veja mais em ::::> CCP

Festa da Maia para cumprir a tradição

1 de Maio 2019 Cova da Piedade sem Romeira e sem crianças











Fotos:
Veja mais em::::> Conceição São Lopes

Veja mais em ::::> Henrique Santos

Eu sou da Piedade

Gabriel Quaresma – “As minhas pinceladas digitais”

Cova da Piedade anos 60 dec. XX

Maria Vitorina Pereira Baptista Antunes faleceu

Cova da Piedade 14 de Dezembro 2018

Faleceu Maria Vitorina
seu corpo vai ser velado na Igreja Matriz da Cova da Piedade ( Largo 5 de Outubro) o funeral realiza-se domingo pelas 14.30 horas para o cemiterio de Vale Flores.

Maria Vitorina Pereira Baptista Antunes nasceu em Grândola em 1930. Ao dezoito anos aderiu ao MUD Juvenil e foi presa em 1952. Em 1953 veio viver com a irmã para a Cova da Piedade. Em 1954 casou e associou-e à Cooperativa, onde foi empregada e colaboradora das comissões culturais.
“Quando vim para a Cooperativa foi diferente, casei-me, mas gostava de estar ligada a alguma coisa e convidaram-me para pertencer ao núcleo feminino da Cooperativa, onde fiz algumas coisas. (…) Fui sócia e fui empregada. Nesse tempo em que a gente se associou a Cooperativa era diferente, a gente aviava-se todo o ano e no fim do ano conforme o lucro da Cooperativa assim era distribuído pelos associados. Era diferente, como as dificuldades eram diferentes de agora. Para já a vida desse tempo não tinha nada a ver com a vida que é agora. Ao pé desse tempo sou uma mulher rica, mesmo sendo pobre, e então, aqueles lucros eram para toda a gente que trabalhava uma coisa maravilhosa, porque dava para comprar uma coisa que se não tinha. Eu por acaso, o primeiro frigorífico que eu tive foi comprado com os lucros da Cooperativa. (…) Na Comissão Cultural juntávamo-nos, reuníamo-nos para termos ideias para arranjar dinheiro para pessoas necessitadas, em especial famílias dos presos políticos. (…) Nessa altura de quem se ouvia mais falar era dos camaradas comunistas, nada nos faria lembrar que depois do 25 de Abril se iria encontrar tanto partido, nunca na minha ideia pensei que ia haver tanto partido, tanto partido, porque eu sempre ouvi falar, “Era do Partido Comunista, foi assassinado, teve incomunicável tanto tempo, sofreu tanto, era do Partido Comunista!”… não se ouvia falar em mais partido nenhum, embora depois se ouvisse falar do Partido Socialista, mas ouvi dizer: “- Foram a casa de fulano andaram a ver a casa toda, mexeram nas gavetas mexeram em tudo a ver se encontravam Avantes”. Mas nunca ouvi, em toda a história da minha vida, irem a casa de alguém para ir ver se encontravam coisas do Partido Socialista, nunca ouvi dizer que andavam à procura de alguém por causa de um papel do Partido Socialista, nunca ouvi, esta é que é a verdade.”
Maria Vitorina (2005)

Maria Vitorina – "Poema dedicado às mulheres da sua terra" from MPAGDP on Vimeo.

Almada – Alfeite Novo navio da Marinha NRP Sines entrou pela primeira vez na Base Naval de Lisboa

06/08/2018

Na manhã deste sábado atracou pela primeira vez na Base Naval de Lisboa, no Alfeite, o mais recente navio da Marinha Portuguesa, o NRP Sines.

O navio largou de Viana do Castelo, onde foi construído, na quinta-feira e após a chegada à Base Naval prepara-se agora para iniciar o seu plano de treino operacional, uma fase exigente e fundamental para os navios e guarnições.

No cais a guarnição do NRP Sines tinha à sua espera o Comandante Naval, Vice-Almirante Gouveia e Melo, camaradas, amigos, familiares e até um grupo de jovens escuteiros que não quiseram perder este importante momento para a Marinha e para o navio, a entrada e a primeira atracação do NRP Sines.

O NRP Sines, que foi aumentado ao efetivo dos navios da Marinha no dia 6 de julho, é o terceiro navio da classe “Viana do Castelo”, todos construídos em Portugal. O NRP Sines junta-se assim ao NRP Viana do Castelo e NRP Figueira da Foz, atualmente no ativo. O navio é comandado pela capitão-tenente Mónica Martins e tem uma guarnição de 44 elementos.

Veja mais em ::::> ROSTOS

Inaugurado Mercado Gourmet em Almada

No dia 22 de junho que o concelho de Almada ganhou uma nova centralidade nas lides gastronómicas com a abertura do Mercado da Romeira. São 12 espaços de restauração, dos hambúrgueres artesanais, ao pão de lenha, sumos e cervejas.

Diversidade não vai faltar à mesa dos 12 espaços de restauração instalados no Mercado da Romeira, uma infraestrutura à beira Tejo, na Cova da Piedade, que foi alvo de uma intervenção com vista a tornar-se uma nova centralidade gastronómica.

O espaço já foi casa integrada numa propriedade com 300 hectares (Quinta Real do Alfeite) onde o Rei D. Carlos I caçava e a Rainha D. Amélia ia a banhos. Agora, este verão de 2018, o Mercado da Romeira é de oferta democrática, onde não vão faltam os hambúrgueres de mão artesanal, tapas e petiscos, sushi, marisco, peixe, pão alentejano cozido em forno de lenha, sumos, crepes e gelados.

Diversidade não vai faltar à mesa dos 12 espaços de restauração instalados no Mercado da Romeira, uma infraestrutura à beira Tejo, na Cova da Piedade, que foi alvo de uma intervenção com vista a tornar-se uma nova centralidade gastronómica.

O espaço já foi casa integrada numa propriedade com 300 hectares (Quinta Real do Alfeite) onde o Rei D. Carlos I caçava e a Rainha D. Amélia ia a banhos. Agora, este verão de 2018, o Mercado da Romeira é de oferta democrática, onde não vão faltam os hambúrgueres de mão artesanal, tapas e petiscos, sushi, marisco, peixe, pão alentejano cozido em forno de lenha, sumos, crepes e gelados.

Veja mais em ::::> Mercado da Romeira

e ::::> LIFESTYLE

Veja mais fotos em ::::> Almada 2018

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.