Barreiro e Moita expostos ao ruído de aeroporto

24/06/2018

Aviões com efeitos nocivos devido ao barulho.

A construção do aeroporto complementar a Lisboa, na base área do Montijo, implicará a exposição da “população do Lavradio (Barreiro) e da Baixa da Banheira (Moita) a um volume de ruído mais intenso do que o que está hoje sujeita a população do bairro de Alvalade, em Lisboa, devido à existência do Aeroporto Humberto Delgado”, considerou a dirigente da associação ambientalista Zero, Carla Graça. A ambientalista considera que “o valor de cinco mil pessoas que sofrerão consequências para a saúde devido ao ruído resultante do futuro aeroporto do Montijo é reduzido, tendo em conta que só nestas duas freguesias vivem 35 mil pessoas”. Concluído em maio o estudo de impacte ambiental, a associação Zero defendeu, então, a realização de uma avaliação ambiental estratégica. “É um trabalho que permitirá ver todas as consequências da criação do aeroporto não só para a zona do Montijo, mas para toda a região da Península de Setúbal”, disse Carla Graça. O risco de colisão com aves é outro dos problemas que a Zero defende ter de ser melhor estudado. O aeroporto do Montijo deverá ficar concluído em 2022, após um investimento de 400 milhões de euros. Por hora, vai movimentar 24 aviões.

Ler mais em:Correio da Manhã

Comments are closed.

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.