Barreiro – Programa POLIS vai avançar em duas fases Uma na zona verde a outra nas infraestruturas da zona habitacional

Na reunião de quinta feira, foi apreciado o ponto da informação escrita do presidente e situação financeira.

O edil divulgou que o programa POLIS vai avançar em duas fases, uma especifica para a zona verde junto ao rio, a outra será relativa às infraestruturas da zona habitacional.

Nesta reunião foi ainda aprovada a candidatura ao Programa Portugal 2020 – Planos Inovadores de Combate ao Insucesso Escolar, com os votos favoráveis do PS, PSD, BE, PAN e MCI, A CDU optou pela abstenção.

Na reunião de quinta feira, foi apreciado o ponto da informação escrita do presidente e situação financeira.
Frederico Rosa, presidente da CMB, expressou a sua satisfação pela forma como decorreram as Festas do Barreiro e considerou positivo o retomar da marca BARRIND.
Divulgou que está perto de avançar a candidatura relativa à reabilitação da Doca Seca da CP, assim como a requalificação do espaço entre o Parque Catarina Eufémia e Moinho Pequeno, e, também vai avançar a requalificação do Armazém de Víveres e antigo Dormitório da CP.
Referiu que está a decorrer o programa de oferta de dois manuais escolares.

POLIS vai avançar em duas fases

O edil divulgou que o programa POLIS vai avançar em duas fases, uma especifica para a zona verde junto ao rio, a outra será relativa às infraestruturas da zona habitacional.
Quanto à situação financeira salientou que o prazo médio de pagamento a fornecedores situa-se nos 30 dias e a situação financeira mantem-se estável, tendo como linha prioritária investir em modificar a cidade em equipamentos e requalificação.
Frederico Rosa divulgou ainda que o processo relativamente à candidatura do Bairro Alves Redol foi cancelada e foi apresentada uma reprogramação.

Aprovado plano de Combate ao Insucesso Escolar

Nesta reunião foi ainda aprovada a candidatura ao Programa Portugal 2020 – Planos Inovadores de Combate ao Insucesso Escolar, com os votos favoráveis do PS, PSD, BE, PAN e MCI, A CDU optou pela abstenção.
Em declaração de voto a CDU referiu estando de acordo com o objecto da candidatura, tinha dúvidas e considerou que o combate ao insucesso escolar é da responsabilidade do Ministério da Educação.

Não aceitar transferências em 2019

O último analisado na reunião de quinta-feira foi sobre a «Transferência de competências».
A Assembleia Municipal aprovou que o município não deve aceitar a transferência de competências em 2019, com o voto favorável da CDU, BE, PAN. O PS, PSD e MCI optaram pela abstenção.

Veja mais em ::::> ROSTOS

Comments are closed.

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.