Category: Barreiro

Acção de Protesto no Barreiro «Os Correios são do povo – Não ao encerramento da Estação do Lavradio»


O Partido Comunista Português, Barreiro, vai promover hoje, dia 9 de Janeiro, pelas 17h00, junto à Estação dos CTT do Lavradio, uma acção de protesto tendo como lema : «Os Correios são do povo – Não ao encerramento da Estação do Lavradio».

Como divulgamos está previsto e anunciado o encerramento da Estação dos CCT no Lavradio, no âmbito de um plano de reestruturação que prevê o encerramento de 22 estações dos CTT, por diversos pontos do país.

A Comissão Concelhia do Barreiro do PCP, sobre a intenção de encerrar a Estação dos CTT no Lavradio, em comunicado, sublinha- “condena este que é mais um passo no desmantelamento de um serviço público essencial ao país, às populações, ao desenvolvimento regional e à coesão territorial”.

“Perante este processo, em que fica mais vincada a importância de recolocar os CTT na esfera da gestão pública, a Comissão Concelhia do Barreiro do PCP manifesta a sua solidariedade com os trabalhadores da empresa e com a população da freguesia do Lavradio que se virá agora privada deste serviço público, depois de já em 2016 também ver encerrado naquela freguesia o balcão da Caixa Geral de Depósitos, exortando igualmente trabalhadores e população a lutarem pela manutenção deste importante serviço público”, refere a Concelhia do PCP.

Vela mais em ::::> ROSTOS

Florista Faty Lopes vence o Concurso de Montras de Natal do Barreiro

20/12/2017

O primeiro prémio da XVI edição do Concurso de Montras de Natal 2017 foi atribuído a Faty Lopes – Florista e Decoração. Boutique das Flores e Green Color ocuparam os outros lugares do pódio, alcançado, respectivamente, o segundo e o terceiro posto.

O júri desta iniciativa, promovida pela autarquia do Barreiro, decidiu atribuir uma menção honrosa a Zé Banzé, pela harmonia e estética da montra, e também à Loja Paulartes e à Loja da Flor, ambas pela reutilização de materiais ecológicos.

Na sessão de entrega de prémios, que decorreu no dia 19 nos Paços do Concelho, o presidente da Câmara, Frederico Rosa, reforçou a ideia de se concretizar uma estratégia conjunta entre o município e o comércio local, pois defende que “se deve competir no negócio e cooperar na estratégia”.

O autarca mostrou ainda o desejo de que, para o ano, o número de participantes aumente neste concurso.

Nos Paços do Concelho estiveram também presentes os elementos do júri: a presidente da União das Freguesias de Palhais e Coina, Naciolinda Silvestre, em representação das freguesias; Mafalda Pires, em representação da Associação de Comércio, Indústria e Serviços do Barreiro e Moita; Margarida Feio (GMDEE) e Maria José Bronze (GAE), em representação da Câmara; e a artista Olívia Dias, licenciada em Artes Plásticas.

De referir que nesta edição participaram 33 estabelecimentos comerciais do concelho do Barreiro, com 42 montras decoradas que ficarão expostas até ao dia de Natal.

Veja mais em ::::> Diário da Região

PSD acusa câmaras do distrito de cobrarem IMI demasiado elevado

2017-12-19 23:50:27

O presidente da distrital de Setúbal e deputado do PSD, Bruno Vitorino, acusa as Câmaras Municipais da região de aplicarem as taxas máximas do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) aos munícipes e em troca prestarem apenas os serviços mínimos.

Numa nota de imprensa divulgada esta terça-feira, o social-democrata refere que «vivemos num distrito onde o PS e o PCP cobram as taxas de IMI mais altas do país, mas que depois falham nos serviços básicos, como é o arranjo de passeios, a reparação de estradas, a limpeza dos espaços públicos, na recolha do lixo».

O presidente da distrital falava duranta a IV Reunião Geral de Autarcas Social Democratas da região, que decorreu no sábado em Palmela.

«No entanto, existem casos de autarquias que cobram também taxas elevadas de IMI, mas o valor que os cidadãos pagam é aplicado no melhoramento do concelho e da qualidade de vida das populações. Parece que para PS e PCP ter casa própria é crime, tendo em conta o castigo que é aplicado aos munícipes, a terem que pagar impostos elevadíssimos».

Veja mais em ::::> Diário do Distrito

Barreiro – Pista de Gelo situada no Parque da Cidade Atraiu mais de mil pessoas este fim de semana

4 de Dezembro 2017

. Angariados mais de 5 mil euros para IPSS’s

Dezenas de crianças e seus familiares puderam visitar a Casa do Pai Natal localizada no Mercado 1º de Maio

A Pista de Gelo situada no Parque da Cidade é já um sucesso. Cerca de 1500 pessoas de todas as idades já experimentaram esta nova atração aberta ao público, desde o dia 1 de dezembro.
Está inserida no programa da animação de Natal promovido pelo Município, pelas Uniões de Freguesia do Concelho e pela Junta de Freguesia de Santo António da Charneca.
Até 2 de janeiro, a Pista de Gelo funcionará 6ª feira, sábado e vésperas de feriados, das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 22h00. Nos restantes dias, das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 20h00.
O ingresso está à venda no local por 2€ (valor que reverte para as instituições de solidariedade social aderentes do Concelho: CERCIMB, CAI, CJT – Centro Jovem Tejo, Creche “Os Reguilas”, CSPSA, Rumo, Catica, Persona, Voz do Operário, SDUB Franceses – O Inicio, Instituto Ferroviários, Jardim de Infância D.Pedro V e CASP).
No âmbito da Campanha “Mais Natal com o Comércio Local” os ingressos podem, ainda, ser adquiridos nos estabelecimentos comerciais aderentes se forem efetuadas compras, no valor mínimo de 25 €, com direito a um bilhete por cada aquisição naquele montante, ou bilhetes por cada valor global de compras, até ao limite máximo de cinco bilhetes por cada compra.

Veja mais em ::::> ROSTOS

Embaixador da Coreia do Sul visita Lisbon South Bay

10 de Dezembro 2017

Apresentados ativos da Baía do Tejo e dos concelhos de Almada, Barreiro e Seixal


. Vai ser dada nota de destaque aos empresários da Coreia do Sul do potencial destes territórios e dos projetos

Registou-se uma visita do corpo diplomático da Coreia do Sul, através do seu Embaixador e Cônsul no nosso país, aos territórios Lisbon South Bay e à Baía do Tejo.
Para além da administração da Baía do Tejo, os Presidentes dos Municípios destes territórios foram envolvidos e a visita contou ainda com a participação do Portugal In (Unidade do Gab do Primeiro Ministro para a atração de investimento)

Desenvolvida em torno dos ativos da Baía do Tejo e dos concelhos de Almada, Barreiro e Seixal, a visita decorreu de modo muito interessado e com a certeza de que vai ser dada nota de destaque aos empresários da Coreia do Sul do potencial destes territórios e dos projetos que aqui estão em desenvolvimento por parte do seu Embaixador em Lisboa.

Veja mais em :::> ROSTOS

Associação de Municípios da Região de Setúbal já tem novos órgãos sociais

04 de Dezembro 2017


Novos eleitos para a Mesa da Assembleia Intermunicipal, Conselho Directivo e Conselho Fiscal tomaram posse hoje. Rui Garcia, presidente da Câmara da Moita, mantém a presidência do Conselho Directivo e Sofia Martins, vereadora no Barreiro, é a nova secretária-geral da AMRS

Foram esta manhã eleitos, por unanimidade, e empossados os novos órgãos sociais da Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS), em reunião da Assembleia Intermunicipal que teve lugar no Centro de Formação da Quinta de São Paulo.

Rui Garcia, que preside à Câmara Municipal da Moita, foi reconduzido na presidência do Conselho Directivo da AMRS, que conta ainda com Manuel Pisco Lopes, vereador na Câmara Municipal de Setúbal, como vice-presidente, e Jorge Gonçalves, vereador no município do Seixal, como secretário. João Pintassilgo, vereador na Câmara Municipal do Barreiro, e Maria Margarida Santos, vereadora na Câmara Municipal de Santiago do Cacém, completam o Conselho Directivo como vogais. O Conselho Directivo nomeou, depois, Sofia Martins, vereadora na autarquia do Barreiro, como secretária-geral da AMRS. No anterior mandato, a autarca do Barreiro havia ocupado a vice-presidência da AMRS.

Para a Mesa da Assembleia Intermunicipal, Francisco de Jesus, que preside à Câmara de Sesimbra, foi eleito presidente, sendo acompanhado neste órgão por Vivina Nunes (vice-presidente), que é vereadora na Câmara da Moita, e por João Couvaneiro (secretário), que é vereador no município de Almada.

A presidência do Conselho Fiscal ficou entregue a José Polido, vereador na Câmara de Sesimbra, com Luís Calha, vereador no município de Palmela, a ocupar a vice-presidência, e Ricardo Bernardes, vereador na Câmara do Montijo, o cargo de secretário.

Secretária-geral cessante elogiada pelos novos eleitos

A sessão da Assembleia Intermunicipal foi dirigida pelo presidente em exercício, Luís Franco, que presidiu ao município de Alcochete até às últimas autárquicas, arrancando com um momento de pesar pelo falecimento do anterior presidente da Assembleia Intermunicipal, Augusto Pólvora, que presidiu também ao município de Sesimbra.

Joaquim Santos, presidente da Câmara Municipal do Seixal, foi quem apresentou as propostas de composição dos novos órgãos a eleger, tendo “todas elas merecido a concordância dos representantes dos municípios associados e [sido] votadas por unanimidade”, anunciou a AMRS em nota de Imprensa.

“Na continuidade da sessão da Assembleia Intermunicipal, o Conselho Directivo eleito, através do seu presidente, Rui Garcia, informou que o mesmo decidiu nomear para o cargo de secretária-geral da AMRS Sofia Martins, cargo que durante os últimos 15 anos foi ocupado por Fátima Mourinho, que hoje [ontem] cessou funções, tendo sido vários os eleitos que elogiaram o seu trabalho e inigualável empenho”, revelou a AMRS na mesma nota.

A secretária-geral cessante recebeu do novo presidente da Mesa da Assembleia Intermunicipal, Francisco de Jesus, “um agradecido e autêntico voto de reconhecimento e louvor pela dedicação e empenho na afirmação da região e do projecto protagonizado pela AMRS”.

Já a nova secretária-geral, Sofia Martins, acompanhada pelo presidente do Conselho Directivo, Rui Garcia, apresentou-se a todos os trabalhadores da AMRS, expressando “vontade e determinação na continuidade do projecto” da associação.

COMPOSIÇÃO DOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA AMRS


Mesa da Assembleia Intermunicipal

Presidente: Francisco Manuel Firmino de Jesus – Presidente da Câmara Municipal de Sesimbra

Vice-presidente: Vivina Maria Semedo Nunes – Vereadora da Câmara Municipal da Moita

Secretário: João Luís Serrenho Frazão Couvaneiro – Vereador da Câmara Municipal de Almada

Conselho Directivo

Presidente: Rui Manuel Garcia – Presidente da Câmara Municipal da Moita

Vice-Presidente: Manuel Joaquim Pisco Lopes – Vereador da Câmara Municipal de Setúbal

Secretário: Jorge Osvaldo Dias dos Santos Gonçalves – Vereador da Câmara Municipal do Seixal

Vogal: João António da Silva Pintassilgo – Vereador da Câmara Municipal do Barreiro

Vogal: Maria Margarida da Costa Rosa Santos – Vereadora da Câmara Municipal de Santiago do Cacém

Conselho Fiscal

Presidente: José Henrique Peralta Polido – Vereador da Câmara Municipal de Sesimbra

Vice-Presidente: Luís Miguel Calha – Vereador da Câmara Municipal de Palmela

Secretário: Ricardo Manuel Nogueira Bernardes – Vereador da Câmara Municipal do Montijo

Veja mais em ::::> Diário da Região

PS BARREIRO ENCERRA UNILATERALMENTE PROCESSO DE ATRIBUIÇÃO DE PELOUROS COM EXCLUSÃO DA CDU

28 de Novembro 2017

Segundo um comunicado da Coordenadora Concelhia do Barreiro da CDU – “o PS Barreiro decidiu encerrar o diálogo com a CDU sobre a atribuição de pelouros”.
“Um processo no qual, em rigor, o PS Barreiro nunca se empenhou e que optou por conduzir com má-fé”, é salientado.

PS BARREIRO ENCERRA UNILATERALMENTE
PROCESSO DE ATRIBUIÇÃO DE PELOUROS COM EXCLUSÃO DA CDU

Passados 58 dias sobre as Eleições Autárquicas de 1 de Outubro e 37 dias sobre a tomada de posse do actual executivo municipal, o PS Barreiro decidiu encerrar o diálogo com a CDU sobre a atribuição de pelouros.
Um processo no qual, em rigor, o PS Barreiro nunca se empenhou e que optou por conduzir com má-fé.

Só assim, aliás, se compreendem as declarações de princípio do Presidente da Câmara (eleito nas listas do PS) de afirmar que queria governar com todos, em reuniões com os eleitos da CDU e publicamente, assegurando que tudo estava em aberto, ou quando, em plena sessão de Câmara (8 de Novembro), se comprometeu a apresentar uma proposta de distribuição de pelouros nos dias seguintes.

Declarações de forma que nunca assentaram na realidade dos factos:

a) Nomeação, logo a partir da semana que se seguiu à tomada de posse, de vários quadros técnicos e políticos para acompanhamento de todas as áreas da autarquia, da confiança do Partido Socialista;

b) Dia 24 de Outubro, dois dias após a tomada de posse, é noticiado no Jornal Rostos que “é provável que a área da Juventude possa ser um pelouro (…) atribuído ao vereador social-democrata”, o que se veio a confirmar, indiciando contactos privilegiados com o PSD;

c) Designação, em 26 de Outubro, de representantes do Município em várias entidades externas e Conselho de Administração dos TCB, abrangendo todos os vereadores do PS e PSD;

d) Aprovação, em 26 de Outubro, de um tempo inteiro para o eleito do PSD;

e) O Presidente da Câmara afirma aos eleitos da CDU, em reunião no dia 30 de Outubro, que nada está fechado no que respeita aos pelouros;

f) Assinatura, em 30 de Outubro e no mesmo dia da reunião com a CDU, de despacho do Presidente que distribui todos os pelouros a todos os eleitos do PS e PSD;

g) O Presidente afirma na Sessão de Câmara de dia 8 de Novembro, em resposta à Vereadora Sofia Martins, que “a seguir a esta reunião de câmara, vai ter uma proposta de pelouros”;

h) No dia 20 de Novembro, o Presidente, por correio interno público (ao contrário do procedimento que adoptou para o vereador do PSD), enviou aos eleitos da CDU uma “formulação” de funções e tempos.

i) Recusa formal, no mesmo dia 20 de Novembro, da proposta apresentada pelos eleitos da CDU de constituição de um Gabinete de Apoio adequado ao exercício das funções assumidas, justificando-se o Presidente da Câmara com o facto de “os recursos da autarquia serem limitados (…)”;

j) Divulgação, em 21 de Novembro, de delegação de competências em todos os vereadores do PS e PSD;
Ora, no dia 20 de Novembro, (50 dias após as eleições, 29 depois da tomada de posse e 13 passados sobre a promessa feita em Sessão de Câmara) o Presidente, por correio interno público, enviou aos eleitos da CDU uma “formulação” de funções e tempos.

Formulação que, a 28 de Novembro (8 dias depois), e novamente por correio interno público, considera sem efeito “face ao considerável período de tempo decorrido que é contraproducente com o normal funcionamento da edilidade”, dando assim “por encerrado o processo”.

Ou seja, o Presidente da Câmara e o PS Barreiro acham razoável demorar 50 dias para apresentar uma “formulação” de funções e tempos. Consideram 8 dias um prazo inaceitável para dar uma resposta.
8 Dias ao longo dos quais não foi estabelecido qualquer contacto, formal ou informal, com os eleitos da CDU.
8 Dias apenas, reveladores da intenção do PS Barreiro de excluir a CDU da distribuição de pelouros.

A postura do Presidente da Câmara e do PS Barreiro não afectam a determinação e empenho da CDU em dar voz à população do Barreiro e em assumir diariamente a defesa intransigente dos seus direitos, interesses e aspirações.

A Coordenadora Concelhia do Barreiro da CDU
Barreiro, 28 de Novembro de 2017

Barreiro – Lisbon South Bay Promove Portugal Connection Event

Os concelhos de Almada Barreiro e Seixal estiveram em destaque, assim como os ativos da Baía do Tejo nestes territórios. Foram dados a conhecer de forma diferenciada, em função dos targets de cada um dos eventos desenvolvidos nesta iniciativa, os Parques Empresariais do Barreiro e do Seixal e o projeto Cidade da Água em Almada.

Organizado pela Câmara de Comércio Portugal Holanda e com o envolvimento direto do corpo diplomático português, decorreu em Amsterdão o Portugal Conection Event com o objetivo de dar a conhecer os territórios Lisbon South Bay e as oportunidades de investimento que os mesmos oferecem.
Os concelhos de Almada Barreiro e Seixal estiveram em destaque, assim como os ativos da Baía do Tejo nestes territórios. Foram dados a conhecer de forma diferenciada, em função dos targets de cada um dos eventos desenvolvidos nesta iniciativa, os Parques Empresariais do Barreiro e do Seixal e o projeto Cidade da Água em Almada.
As apresentações mais formais e com conteúdos a atender às especificidades técnicas dos ativos promovidos e das tipologias de investimento que os mesmos estão aptos para acolher decorreram no evento Investors Afternnon Amsterdam. Este momento destinou-se a empresas Holandesas com interesse em Portugal e juntou também quadros de empresas portuguesas sediadas na Holanda.
Este último target foi considerado relevante nesta iniciativa. Os quadros portugueses e os representantes das instituições nacionais representadas no evento passaram a conhecer os ativos e os territórios que preenchem a margem esquerda do Tejo frente a Lisboa. Estão agora munidos de informação que lhes permite serem embaixadores destes territórios e das suas mais-valias junto das suas organizações e de todas as outras entidades com as quais mantêm relações
Para além da participação de todo o Conselho de Administração da Baía do Tejo, marcaram presença a Embaixadora Portuguesa em Amsterdão, Rosa Batoréu, que esteve na sessão de abertura do evento, e o representante da AICEP em Haia, Miguel Porfírio.

A iniciativa contou ainda com um momento mais informal, mas que despertou muito interesse junto do setor empresarial desta cidade holandesa e da comunidade académica deste país, o Portuguese Connection Amsterdam.
Tratou-se de uma sessão de Informal Networking com mais de 50 representantes de entidades diversas que, assim, conheceram melhor a realidade portuguesa neste momento e puderam estreitar relações entre si.
Muito apreciados por todos foram ainda as sessões de Experience Design, cujos conteúdos pretenderam dar a todos ferramentas de “Como melhorar a experiência do cliente” e de Visual Thinking, técnicas que, aplicadas à comunicação empresarial, permitem passar melhor as ideias e facilitar o relacionamento profissional entre entidades.
Esta ação de promoção agora realizada em Amsterdão decorreu na sequência de uma visita aos ativos da Baía do Tejo nos territórios Lisbon South Bay pelos responsáveis da Câmara de Comércio Portugal Holanda, altura em que as afinidades e a manifestação de interesse crescente que o mercado holandês em Portugal foi identificado.

Os ativos Lisbon South Bay, enquanto territórios de excelência e de elevado potencial, junto de uma das mais efervescentes capitais da Europa: Lisboa, realizaram na Holanda mais uma iniciativa premium com o objetivo de sinalizar os territórios e de lhes dar um maior nível de reconhecimento e notoriedade.

Veja mais em ::::> ROSTOS

Bruno Vitorino reafirma que «quem ganha governa»

PSD ao aceitar pelouros reafirma disponibilidade para trabalhar pelo Barreiro


“Mas quem ganha sem maioria absoluta tem que dialogar. O PSD não é, nem nunca foi, adversário do Barreiro. Recusamos sempre políticas de terra queimada. Pretendemos sim trabalhar pelo concelho. Por isso sempre estivemos disponíveis para aceitar pelouros, desde que também sejam dadas condições para trabalhar nessas áreas”, afirma Bruno Vitorino.

O presidente do PSD Barreiro e vereador na Câmara Municipal, Bruno Vitorino, diz que os eleitos social-democratas “estão hoje, como sempre estiveram, disponíveis para trabalhar pelo Barreiro e para os barreirenses”.
Bruno Vitorino reafirma que “quem ganha governa”, respeitando os resultados eleitorais e a vontade dos barreirenses.
“Mas quem ganha sem maioria absoluta tem que dialogar. O PSD não é, nem nunca foi, adversário do Barreiro. Recusamos sempre políticas de terra queimada. Pretendemos sim trabalhar pelo concelho. Por isso sempre estivemos disponíveis para aceitar pelouros, desde que também sejam dadas condições para trabalhar nessas áreas”, afirma.
Contudo, garante que “não passa cheques em branco”, pois os mesmos que deram a maioria ao PS na autarquia, também votaram no PSD para estar no executivo a fiscalizar a atividade da Câmara Municipal.
“Estamos disponíveis para trabalhar, mas não deixaremos de ser uma oposição forte, mas construtiva, uma voz atenta aos problemas do Concelho”, sublinha.

Bruno Vitorino diz ainda querer clarificar que “não há acordos nem coligação, mas sim a procura de pontes, diálogo e entendimento”, dando como exemplo a disponibilidade do PSD para integrar os executivos das juntas de freguesias.
O social-democrata informa que se disponibilizou para trabalhar num conjunto de áreas para as quais entendia que o seu contributo ajudaria o concelho, como as atividades económicas, turismo, ação social, desporto, sustentabilidade ambiental, entre outras. “As áreas que aceitámos foram aquelas que o presidente da CMB entendeu propor, e que eu aceitei. Como sabem decorre da lei ser essa uma competência do presidente”.

Por último, Bruno Vitorino afirmou que não vai “deixar cair” aquilo que foram as suas propostas eleitorais. “Muitas destas propostas voltarão a ser apresentadas. Esperamos, em diálogo, que algumas possam vir a ser aceites. O PS ganhou, mas não teve maioria absoluta, por isso terá que dialogar. Nós estamos disponíveis para dialogar, por isso esperamos que o PS também esteja”.

Fonte – PSD

Veja mais em ::::> ROSTOS

Governo espera estudo até ao fim do ano para renovar frota da Transtejo e Soflusa

LUSA 8 de Novembro de 2017, 20:04

Objectivo da reestruturação é ter uma frota mais “homogénea, suficientemente grande” para ter navios de reserva, e que seja eficiente do ponto de vista ambiental.

Pedro Cunha

O Governo encomendou um estudo da viabilidade da renovação da frota das transportadoras fluviais Transtejo e da Soflusa, que deve estar pronto durante o próximo mês, revelou esta quarta-feira o secretário de Estado Adjunto e do Ambiente.

José Mendes respondia a questões dos deputados acerca dos problemas verificados nas últimas semanas nestas duas empresas de transporte público de Lisboa, numa audição conjunta nas comissões do Orçamento e Finanças, de Economia, Inovação e Obras Públicas e de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação, no âmbito da apreciação, na especialidade, da proposta de Orçamento do Estado para 2018.

“Sabemos que o problema de fundo tem a ver com a heterogeneidade e exiguidade da frota da Transtejo e da Soflusa. Essa é que é a questão. Significa que estamos a operar nalgumas linhas praticamente sem navios de reserva e, quando temos uma frota com uma idade média acima dos 20 anos, isso significa que há problemas que acontecem com uma certa frequência e, quando perdemos um navio de reserva, estamos bastante mais vulneráveis”, explicou o secretário de Estado.

José Mendes afirmou que “há uma solução estrutural” para esta realidade, que passa pela renovação da frota.

“Está em elaboração – espero obtê-lo até ao final do ano, é esse o calendário que está definido – um plano para a reestruturação da frota que nos traga duas ou três novas realidades que nos permitam viver de uma forma mais desafogada”, revelou.

O governante destacou ainda que os objectivos deste plano são “uma frota mais homogénea, suficientemente grande” para ter navios de reserva, e também eficiente do ponto de vista ambiental.

“Esperamos ter este estudo de viabilidade económico-financeira no próximo mês e, nessa altura, vamos ter de trabalhar” para uma solução nas duas empresas, realçou, acrescentando que esta solução “custará sempre umas dezenas de milhões de euros”.

José Mendes recusou ainda acusações de degradação do serviço dos transportes públicos em Lisboa e no Porto, salientando que, entre Janeiro e Setembro deste ano, quando comparados com o período homólogo do ano passado, a procura do Metro de Lisboa cresceu 6,3%, no Metro do Porto 4,8%, na STCP (Sociedade de Transportes Colectivos do Porto) 5,5% e na Transtejo e Soflusa 4,2%.

A Transtejo é a empresa responsável pelas ligações do Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão a Lisboa, enquanto a Soflusa faz a ligação entre o Barreiro e a capital.

Veja mais em :::> Público

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.