Escola Secundária da Quinta do Conde aprovada na Assembleia da República

5684 assinaturas dão escola secundária à Quinta do Conde

Esc-Secundária-800x534
Cerca de mil alunos da Quinta do Conde saem do concelho de Sesimbra todos os dias. Passam horas em transportes para poderem chegar às aulas e terem direito à educação.” O alerta parte de Ana Oliveira, da Associação de Pais da EBI da Quinta do Conde, que nos últimos dois dias viu o Parlamento discutir e votar um pedido da população que se arrasta há anos: a construção de uma nova escola secundária. Ontem, foram aprovados por maioria na Assembleia da República (AR) os quatro projetos de resolução para a construção urgente da escola secundária.

Para acompanhar a discussão em plenário, na quinta-feira, uma comitiva de 40 pessoas esteve presente na AR. Alunos, pais, professores e autarcas atravessaram o Tejo na esperança de receberem boas notícias, há muito esperadas.

“Desde 1995 que se fala na necessidade de uma resposta em ensino secundário para a Quinta do Conde”, recorda ao CM Vítor Antunes, presidente da junta de freguesia. “Houve a ideia de se iniciar as obras em 2011, através da Parque Escolar”, referiu o autarca, salientando que já existe um terreno para este efeito, cedido pela Câmara de Sesimbra. “Há condições objetivas para a construção. Com seis ou sete milhões, consegue-se fazer uma escola secundária com muita qualidade e que satisfaça as necessidades dos alunos”, afirmou.

A exigência da população chegou ao Parlamento em novembro de 2015, na forma de uma petição assinada por 5684 pessoas. A freguesia tem apenas uma oferta no ensino secundário. A EB 2,3/S Michel Giacometti “só tem capacidade para quatro turmas do 10º ano”, afirma Ana Oliveira. A Escola Secundária de Sampaio é outra opção nas proximidades, “mas já rebentou pelas costuras”, acrescenta a representante dos pais.

Veja mais em ::::> Correio da Manhã

Comments are closed.

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.