Fernando Fitas o poeta de Almada

Fernando Fitas, jornalista natural de Campo Maior venceu a 33ª edição do Prémio da Cidade de Ourense 2017, na Galiza em Espanha, com a obra “Subversiva liturgia das mãos” que foi agora apresentada na Junta de Freguesia Charneca e Sobreda.

foto: JF Caparica e Sobreda

O autor referiu que a obra trata, do que as mãos podem fazer para transformar o mundo.

Fernando Fitas residiu em Almada durante a sua juventude e foi fundador e director – durante sete anos – do quinzenário Outra Banda e chefe de redacção do Noticias de Almada (entre 2005 e 2011), colaborou ainda em diversos periódicos regionais de norte a sul de Portugal, assim como numa das rádios locais do Concelho do Seixal, assumindo a responsabilidade pela emissão de programas culturais durante vários anos.
A sua escrita estende-se da reportagem à ficção, passando pela investigação histórica e recolha oral em alguns concelhos da Margem Sul do Tejo. Autor das obras “Canto Amargo”; “Amor Maltês”; “Cantos de Baixo”; “Silêncio Vigiado”; “Mar da Palha – reportagens”; “Histórias Associativas – Memórias da Nossa Memória”; “A Casa dos Afectos”; “O Ressoar das Águas”; “O Saciar das Aves”; “Alma d’Escrita –Reportagens”, e “Alforge de Heranças”

Comments are closed.

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.