No Sol da Caparica – Almada

O sol da caparica

No Sol da Caparica – Almada
Mais 8 grandes nomes da 1ª Divisão da Musica Portuguesa
No Sol da Caparica – Almada
Mais 8 grandes nomes da 1ª Divisão da Musica Portuguesa. Pedro Abrunhosa, Marcia , Macadame, Orlando Santos, Fredie Locks, Frankie Chavez, Diabo na Cruz e Júlio Pereira.

O Sol da Caparica continua a crescer. Depois anunciado o conceito global do festival, que juntará música para miúdos e graúdos, surf e cinema de animação que decorre no Parque Urbano da Costa da Caparica entre 14 e 17 de Agosto, é hora de novidades neste Festival Internacional da Música Portuguesa, repleto de artistas nacionais conhecidos dos palcos de todo o mundo, tais como Buraka Som Sistema Diego Miranda, Deolinda, Dead Combo, Júlio Pereira ou António Zambujo.

E uma das grandes novidades é o regresso de Pedro Abrunhosa à Costa da Caparica, vinte anos depois do célebre concerto de 30 de Agosto de 1994 em que o músico assinou um dos mais importantes concertos da sua carreira, ganhando uma dimensão política ao inventar o refrão “Não pago!” como protesto contra o aumento das portagens na Ponte 25 de Abril. O músico, recorde-se, acaba de juntar mais um importante galardão à sua galeria de troféus, tendo conquistado o Globo de Ouro para Melhor Canção do Ano com o tema “Para os Braços da Minha Mãe”.
Vê os dias de cada Artista em www.osoldacaparica-festival.pt

A Monstra n’O Sol da Caparica mostra mais de 200 filmes de animação no Festival!

Já se percebeu, não é um festival como outro qualquer. Se não existe desligado do seu local de nascimento, chamando o surf e ligando-se ao papel histórico da Costa da Caparica como lugar de lazer, também na forma como integra o cinema de animação se distingue de tudo aquilo que conhecemos dos festivais de rock por todo o mundo.

Com o objectivo de proporcionar uma experiência livre da agressividade comercial que hoje é comum neste tipo de eventos, O Sol da Caparica desenvolveu uma inovadora parceria com o festival de cinema de animação Monstra. Assim, de 14 a 17 de Agosto, entre dois concertos, os ecrãs que ladeiam o palco d’O Sol da Caparica proporcionarão pequenos mergulhos numa outra forma de arte, sintonizada, ainda assim, no espírito do festival.
Segundo o director artístico e programador da Monstra, Fernando Galrito, serão mais de 200 pequenos filmes de animação, vindos de todos os continentes e de países tão díspares quanto Costa do Marfim, Japão, Austrália, México, China, etc., sem esquecer um volumoso contingente europeu. Para Galrito, o desafio passa por uma selecção pensada à medida d’O Sol da Caparica e composta por obras mais ligeiras, que remetam para um período de férias e para a relação com o ar livre e a natureza. As questões ambientais fazem parte deste lote de preocupações temáticas, assim como tudo o que tenha a ver com o mar – o surf, as ondas, o vento.
Os filmes, alguns deles com assinatura de realizadores oscarizados, têm como denominador comum serem proveniente de nomes de topo no cinema de animação mundial e o facto de serem obras pouco vistas no circuito comercial.
O Sol da Caparica vai ser uma animação – em todos os sentidos possíveis!
Veja mais em :::> ROSTOS

Comments are closed.

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.