Noite negra para o PCP, que perde 10 câmaras, incluindo Almada

Jerónimo de Sousa afirma que o resultado “não reduz a influência do PCP-PEV”.


Confrontado com a perda de várias Câmaras Municipais para os socialistas, Jerónimo de Sousa assumiu este domingo que poderão ser “nove ou dez”, mas o líder do PCP desdramatiza a situação. “Este resultado não reduz a influência do PCP-PEV”, afirmou o secretário-geral do PCP após já ser conhecido que os comunistas perderam oito Câmaras Municipais para o PS: Alandroal, Alcochete, Barreiro, Beja, Barrancos, Moura, Castro Verde e Constância. Entre estes estão bastiões históricos para o PCP. Na ponta final da noite eleitoral, surgiu uma surpresa muito amarga para os comunistas. A câmara de Almada, grande bastião comunista desde há décadas, caiu para a atriz Inês de Medeiros, do PS. Pelas 1h15, os dados oficias confirmaram que apenas 213 votos separaram Joaquim Judas, o presidente que procurava a eleição da candidata do PS. Um margem mínima, se tivermos em conta que ambos os candidatos reuniram mais de 20 mil votos cada. É já certo também que a Câmara de Peniche deixou de pertencer ao PCP. Os comunistas sofreram um quebra de 41,3% para 15,1%. Venceu o movimento independente liderado por Henrique Bertino, que rompeu com a CDU após vários anos como candidato nas listas comunistas. O PCP mostra-se assim afetado pela saída do histórico António José Correira, que atingiu o limite de três mandatos consecutivos à frente da autarquia.
Jerónimo de Sousa voltou a realçar a importância do partido que teve um “papel decisivo na derrota da coligação PSD/CDS”, frisando que o partido “mantém o compromisso único com os trabalhadores e com o povo português” e anunciando que quer ver alargados os direitos e liberdades dos cidadão – deixou já a ressalva que quer ver o aumento do salário mínimo nacional. Barreiro cai para o PS Outro bastião comunista que ruiu nesto noite eleitoral foi o Barreiro. O PS consegue uma vitória por margem mínima, mas afasta os comunistas da liderança de um município que há muito estava nas suas mãos. Pelas 1h16, ainda não eram conhecidos os números finais, mas a vitória do candidato socialista Frederico Rosa era certa. Derrota do PCP em Alcochete Uma das derrotas mais difíceis de digerir para o PCP é a registada em Alcochete. Os comunistas, que tinham ganho em 2013 com 54% dos votos, perderam agora o município para o PS por apenas 22 votos.O candidato socialista Fernando Pinto ganha as eleições com 947 votos (36.12%), roubando a câmara ao comunista José Luís Alfélua, até agora vice-presidente da Câmara. O PS fica 3 dos 5 vereadores, o PCP com 2. Participaram nas eleições 2622 dos 4370 registados, o que equivale a uma participação de 60%

Ler mais em:Correio da Manhã

Comments are closed.

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.