Category: Notcias r

Câmara Municipal do Seixal aprova 375 mil euros para movimento associativo Lança obra do Parque Metropolitano da Biodiversidade

21 de Maio 2020

A Câmara Municipal do Seixal aprovou hoje, em reunião de câmara, a atribuição de várias comparticipações financeiras para apoio ao movimento associativo e instituições, no valor total de 375 706 euros. Este apoio da autarquia é mais uma medida para combater os efeitos da crise causada pela pandemia covid-19, que também atingiu coletividades e outras associações do concelho.

O presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos, referiu a este propósito que “sabemos da dificuldade por que passam as nossas coletividades e associações e, por isso, estas verbas serão fundamentais neste momento de crise, que iremos pagar na totalidade no mês de junho, como mais uma medida extraordinária de apoio”.

Nesta reunião de câmara foi também aprovado o lançamento do concurso público para a empreitada do Parque Metropolitano da Biodiversidade, no valor de 626 706,10 euros. O Parque Metropolitano da Biodiversidade, na Verdizela, freguesia de Corroios, pela sua dimensão e localização, assumirá um papel importante na estrutura verde e de recreio do concelho do Seixal, estendendo-se nesta 1.ª fase por cerca de 7 hectares. No futuro, com uma área total de 400 hectares, será o segundo maior parque urbano da Área Metropolitana de Lisboa, depois de Monsanto.

Joaquim Santos, presidente da Câmara Municipal do Seixal, afirmou que “esta 1.ª fase marca o início de um grandioso parque urbano para a população do concelho do Seixal, mas também da Área Metropolitana de Lisboa”.

O parque contemplará percursos pedonais e de bicicleta e fará ligação à Rede de Trilhos de Interpretação Ambiental do Município do Seixal. No local haverá também uma zona de estadia com bancos e mesas e um Espaço de Interpretação e Educação Ambiental, com uma área multiusos que dará apoio aos utentes do parque. Será também criado um pequeno charco biológico que permitirá a visualização de anfíbios em ações de educação ambiental. Todo o parque será acessível a pessoas com mobilidade reduzida.

A proposta de criação de um Parque Metropolitano da Biodiversidade neste lugar é substanciada pela existência, proximidade e ligação a habitats classificados associados a estas zonas húmidas. A valorização destas áreas e a sua proteção é o objetivo principal deste parque, através da requalificação e recuperação da vegetação existente, potenciando a regeneração natural.

Veja mais em ::::> ROSTOS

Carlos Sousa candidata-se a Palmela como independente

Depois de ter governado as câmaras de Palmela e Setúbal, Carlos Sousa retirou-se da política em rota de colisão com o PCP, do qual se desfilou. Agora está de volta, mas como independente

 

 

O ex-presidente da Câmara de Palmela Carlos de Sousa revelou ontem que vai recandidatar-se ao cargo como independente nas próximas eleições autárquicas, 19 anos depois de ter liderado os destinos daquele concelho pela CDU.
“Vou candidatar-me novamente a presidente da Câmara de Palmela, liderando um grupo independente de cidadãos”, anuncia o antigo autarca eleito pela CDU, numa carta a que a agência Lusa teve acesso e que vai ser enviada esta semana à população do concelho pelo grupo de cidadãos independentes – Movimento de Cidadãos pelo Concelho de Palmela.
“Sou o mesmo homem, com a mesma energia e dinâmica, os mesmos sonhos, mas com mais experiência enquanto gestor e enquanto ser humano”, acrescenta na missiva, Carlos de Sousa, que, além de presidente da Câmara de Palmela entre 1994 e2001, foi igualmente presidente da Câmara de Setúbal de 2001 a 2006, cargo que acabou por abandonar pouco depois de ter sido reeleito para um segundo mandato, em rota de colisão com o próprio partido, o PCP, que, entretanto, também deixou.
O antigo autarca comunista revela ainda que, ao longo dos últimos 14 anos, desde que deixou o município de Setúbal, declinou vários convites para se recandidatar, como independente, à presidência das câmaras municipais de Palmela e Setúbal.
Residente no concelho de Palmela, Carlos Manuel Barateiro de Sousa, de 68 anos, é, actualmente, presidente do Centro Social de Palmela e do Centro Jovem Tabor, em Setúbal.
Além da presidência dos dois municípios, Carlos de Sousa foi coordenador de dois planos de desenvolvimento regional – Plano Integrado de Desenvolvimento do Distrito de Setúbal e Plano Estratégico de Desenvolvimento da Península de Setúbal.
Já depois de se afastar do PCP, em 2006, Carlos de Sousa liderou vários projetos de desenvolvimento estratégico em Cabo Verde (2007-2010), em Angola (2013-2015) e Moçambique (2016).
Nas próximas eleições autárquicas, em 2021, Carlos de Sousa deverá ter como principal adversário o candidato designado pelo antigo partido, o PCP, principal força política da Coligação Democrática Unitária, que governa o concelho de Palmela com maioria absoluta desde as primeiras eleições autárquicas após a Revolução de Abril de 1974, com excepção do actual mandato, em que obteve apenas uma maioria relativa.

Veja mais em ::::> Diário da Região

Sesimbra avalia cavalos-marinhos

Decréscimo da espécie no Algarve justifica projeto pioneiro.

Correio da Manhã

27 de Outubro de 2019 às 09:28

Arrancou, este sábado, em Sesimbra, o projeto ‘Cavalos-Marinhos Desconhecidos’ que tem por objetivo sensibilizar e envolver os cidadãos na recolha de dados da espécie para utilização científica.

“A sensibilização é fundamental pois quanto mais pessoas estiverem envolvidas e puderem contribuir ativamente na monitorização e na partilha de informação, mais facilmente o objetivo do projeto será alcançado”, referiu a diretora da Associação Natureza Portugal, Ângela Morgado.

Em conjunto com a organização internacional Fundo Mundial para a Natureza (WWF), a associação elaborou um projeto classificado com pioneiro no Mundo e que pretende capacitar escolas de mergulho para a realização de censos visuais dos cavalos-marinhos (‘hippocampus’) existentes na costa portuguesa.

Na ação que decorreu em Sesimbra, foi utilizado um submersível, controlado remotamente, que foi disponibilizado pela National Geographic Society. O projeto surgiu como resposta ao progressivo decréscimo da espécie na Ria Formosa, no Algarve, que chegou a ser uma das maiores do Mundo.

veja mais em :::::> Correio da Manhã

Almada cria observatório e centro de investigação para “passar à prática” nas alterações climáticas

Almada, o concelho apontado como o mais afectado pela prevista subida do mar nos próximos anos

Público
Francisco Alves Rito 30 de Outubro de 2019, 18:5

Almada, o concelho apontado pelo Plano de Combate às Alterações Climáticas na Área Metropolitana de Lisboa como o mais afectado pela prevista subida do mar nos próximos anos, vai criar um observatório e um centro de estudos de avaliação de riscos costeiros, para “passar à prática” na adaptação que os cientistas apontam como cada vez mais urgente.

O Observatório de Avaliação de Riscos Costeiros e um Centro de Estudos de Avaliação e Gestão de Risco Ambiental e Protecção Civil, em comunidades costeiras foram formalmente criados nesta quarta-feira por acordo entre a Câmara Municipal de Almada, a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT-UNL), o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) e o TRYP Lisboa Caparica Mar Hotel.

Na prática vai ser instalada uma câmara de vigilância no topo do hotel de oito andares, na primeira linha de praia da Costa da Caparica para monitorizar em permanência os comportamentos do mar naquela zona de costa e permitir assim aos investigadores do centro de estudo, da FCT e do LNEC, avaliarem os galgamentos e respectivos impactes em terra.

veja mais em :::: Público

Almada da Portas Abertas

5 de Julho 2019

Mercado das Torcatas


João Couvaneiro
“Almada encheu-se de gente para celebrar o comércio local, na iniciativa Almada de Portas Abertas que integrou a entrega dos prémios do XXVIII Concurso de Montras do Concelho de Almada, apresentada por José Carlos Araújo, e o desfile de moda com a participação das lojas do concelho de Almada. Desfile que contou com a participação de Ângelo Rodrigues e Olívia Ortiz.
No interior do Mercado Municipal de Almada, houve muitos petiscos para provar. Ao longo da Rua de Olivença tivemos um mercado de rua com propostas dos comerciantes locais.
Esta iniciativa, organizada Câmara Municipal de Almada e pela Associação de Comércio, Indústria, Serviços e Turismo do Distrito de Setúbal, teve como objetivo estimular o comércio local através da originalidade, criatividade, envolvimento do público e dinamização do espaço exterior.
Música, dança, gastronomia, moda e muita animação marcaram o evento.”
#AlmadaEconomia

Marchas sairam à rua em Almada

25 de Junho 2019

União das Freguesias de Almada, Cova da Piedade, Pragal e Cacilhas

“As Marchas Populares de Almada voltaram a animar a noite de São João, padroeiro de Almada. O desfile realizou-se no dia 23 de Junho na Avenida Povo MFA, em Cacilhas.

As nossas freguesias estiveram muito bem representadas com a Marcha da Al-Madan, com o tema: Al-Madan traz Portugal no coração; a Marcha do Pragal, com o tema: SRUP celebrada nas Festas de Almada; a Marcha da SFUAP,
com o tema Cova da Piedade está de volta – O que eras e o que és e a Marcha do Beira-Mar de Almada, com o tema: A festa passa por Cacilhas.

Excelentes coreografias, fatos e vestidos, arcos, músicas e letras, com grande dedicação e alegria, encheram-nos de orgulho!

Parabéns a todos! Foram fantásticos!”

veja mais em ::::>
União das Freguesias de Almada, Cova da Piedade, Pragal e Cacilhas

DESFILE DAS MARCHAS NA FREGUESIA DA COSTA


InfoCosta

“As marchas infantis Sai & Age e “Os Costinhas” e as marchas da Rua 15 e Popular da Costa de Caparica, cumpriram a tradição e desfilaram ontem (24 Jun) pelas artérias da cidade com um desfile na Praça da Liberdade e mais tarde, no Largo dos Apóstolos, protagonizaram uma exibição para as centenas de populares presentes.”

Foto: infocosta

Conceição Ribeiro Gomes

“Que estou de Alma cheia de ORGULHO Por Marchar Ao Vosso Lado Obrigado por me Escolherem como Madrinha tenhos os Marchantes Mais Lindos Obrigado José Pacheco por Seres como és ao Meu Padrinho Bruno Frazao porque com uns Padrinhos Assim quase que Houve Porrada Mas Foi tudo A brincar Ninguem Se Zanga Em Almada ….ESTAMOS JUNTOS QUE VENHA A PROXIMA ETAPA ….ADORO-VOS A TODOS/AS …um Beijo do Tamanho do Mundo Da Madrinha A Nossa Marcha E Linda A minha Marcha Ruas Bairro.”

Junta da União das Freguesias de Caparica e Trafaria

“No feriado de S. João, a noite do Arraial da Caparica, organizado pela Junta no Parque do Fróis, encheu-se de música, luz, cor e carinho, com centenas de pessoas a aplaudirem as marchas populares da freguesia.

Exibiram-se as quatro marchas que estão no concurso concelhio: Marcha da Associação Capa Rica, Marcha da Associação Juvenil Lifeshaker, Marcha do Centro Comunitário do PIA 2 e Marcha da Associação Ruas do Bairro.”

Inês de Medeiros

Presidente da C.M. Almada

“Noite de marchas, cheia de cor, de inventividade, de talento e de alegria. Estão todos de parabéns! As marchas foram lindas.”

Foto: Inês de Medeiros

Fotos Cibersul

Sapadores de Setúbal protestam frente à Câmara

Horários, escalas e respeito pela profissão são exigências dos Bombeiros Sapadores de Setúbal que hoje, ao lado de sindicalistas, estiveram em protesto frente ao edifício da Câmara. Querem ser ouvidos e aguardam agora que o executivo municipal os receba ou responda

oram 17 os Bombeiros Sapadores de Setúbal que se concentraram hoje frente à Câmara Municipal a exigirem “melhores condições de trabalho e um horário mais digno”. O protesto convocado pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional, Empresas Públicas, Concessionárias e Afins (STAL) foi marcado para as 10h00 e, segundo a sindicalista Patrícia Teixeira, contavam que uma delegação dos manifestantes fosse ouvida pela presidente Maria das Dores Meira ou pelo vereador Carlos Rabaçal, responsável pelo pelouro da Protecção Civil e Bombeiros.

“Os trabalhadores exigem horários justos e mais dignos”, afirma a sindicalista que refllecte ainda o descontentamento dos bombeiros pela “desregulação horária” exigindo que “seja respeitada a escala horária”.

O caderno reivindicativo exige ainda o “cumprimento do ACEP (Acordo Colectivo Entidade Pública) estabelecido com o STAL”, “o direito ao gozo das tolerâncias de ponto que a autarquia atribui aos restantes trabalhadores e discrimina os sapadores”, e o “tratamento igual para todos os bombeiros e respeito pela sua dignidade profissional”.

Outra das questões que que o STAL coloca em cima da mesa é o “Gozo das folgas” e acrescenta o “repudio pela a acumulação das mesmas em bancos de horas”. Diz Patrícia Teixeira que há sapadores com “150 horas por gozar em folgas”.

Durante a manhã, a sindicalista acabou por ser recebida pelo vice-presidente da Câmara de Setúbal, Manuel Pisco, tendo ficado a promessa que depois de reunião do executivo, a decorrer hoje, “ser-nos-á dito alguma coisa em resposta à resolução que entregámos hoje, de manhã, na Câmara”.

Veja mais em ::::> Diário da Região

Bombeiros do Seixal inauguram quartel de Fernão Ferro

Secção Destacada dos Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal
Inaugurada em Fernão Ferro no sábado
. Dia Municipal do Bombeiro

Câmara cede edifício da Cooperativa Piedense

Instalação dos Juízos de Execução, de Trabalho e Local Cível de Almada

Boletim Almada Março/Abril 2019

Dinamizar o centro da Cova da Piedade, reabilitar o património e melhorar as instalações na área da Justiça são os objetivos desta medida

O Município de Almada aprovou o protocolo com vista à cedência do edifício da Cooperativa Piedense ao Instituto de Gestão Financeira e Equipamento da Justiça (IGFEJ), I.P., entidade que gere o património afeto à área de justiça.

Os Juízo de Execução, de Trabalho e Local Cível de Almada vão ser instalados este edifício, pois atualmente encontram-se em espaços desadequados no edifício do Tribunal Administrativo de Almada, no Largo Gabriel Pedro e no Palácio da Justiça do Pragal.

Uma nova centralidade na Cova da Piedade

A presidente da CMA, Inês de Medeiros, reforça que esta decisão vai “dar um grande impulso para a redinamização de toda aquela zona da Cova da Piedade, inclusive do comércio local”.

Edifício reabilitado

No âmbito do protocolo, cabe ao IGFEJ assegurar as obras de reabilitação , adaptação do edifício da Cooperativa Piedense, com o objectivo de dotá-lo de todos os meios necessários à efetiva instalação dos novos serviços.

Cooperativa de Consumo Piedense no Facebook

O FUTURO MATERIAL DA COOPERATIVA ESTÁ DECIDIDO, E QUE FAZER COM O IMATERIAL?

No âmbito do protocolo da Câmara Municipal com o Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça(IGFEJ) I.P. o edifício da Cooperativa Piedense foi cedido para a instalação dos Juízos de Execução, de Trabalho e Local Cível de Almada. A cedência a uma actividade nobre, recorda-nos que a liberdade e a justiça sempre fizeram parte dos princípios orientadores da Cooperativa. O problema é desconhecermos o destino dos arquivos e do espólio da biblioteca, e se neste espaço remodelado haverá um lugar que recorde a importância social, politica e cultural da maior Cooperativa da Península Ibérica, para memória futura. Embora concorde com o meu amigo Raul Costa quando afirmou que “a Cooperativa são as pessoas, não é o edifício”.

Veja mais em ::::> CCP

Festa da Maia para cumprir a tradição

1 de Maio 2019 Cova da Piedade sem Romeira e sem crianças











Fotos:
Veja mais em::::> Conceição São Lopes

Veja mais em ::::> Henrique Santos

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.