Category: Notcias r

Setúbal – Passagem de ano 2014-2015

Orçamento da Câmara do Montijo chumbado pela segunda vez

O orçamento para 2015, no valor de 25,5 milhões de euros, teve os votos favoráveis do PS.

montijo2
A Câmara do Montijo anunciou esta terça-feira que o orçamento para 2015, no valor de 25,5 milhões de euros, foi novamente chumbado pelo executivo, com os votos favoráveis do PS e os votos contra da CDU e do PSD. Após uma primeira votação negativa na reunião de câmara de 29 de outubro, o executivo apresentou para discussão um novo orçamento com algumas alterações face ao documento anterior, mas também este foi rejeitado. “As alterações traduzem-se, essencialmente, no aumento da despesa de capital de 1,6 milhões de euros para 2,1 milhões de euros, assim como na redução de despesas correntes com a aquisição de serviços e com pessoal”, refere a autarquia, liderada por Nuno Canta (PS), em comunicado.

Ler mais em: Correio da manhã

Moita – Atiça cão feroz e força polícia a dar-lhe 3 tiros

Proprietário do animal foi preso na Moita

cao
Um agente da PSP da Baixa da Banheira, Moita, foi forçado a dar três tiros a um cão pitbull, que foi atiçado pelo dono contra o polícia e um colega. O proprietário do animal foi preso. Os dois agentes policiais estavam em patrulha numa rua da freguesia do Vale da Amoreira, pelas 03h30 de ontem, quando se depararam com um homem, de 28 anos, que caminhava na rua junto a um cão pitbull, sem açaime e trela. Quando constatou a presença da PSP, o homem mandou o animal atacar os dois agentes. Um dos polícias sacou a arma de serviço e fez três disparos contra o cão. O pitbull foi transportado por técnicos do canil municipal da Moita com ferimentos. O dono do cão foi detido e constituído arguido.

Ler mais em: Correio da Manhã

Setúbal é o distrito onde se ganha mais em Portugal

Vinte e seis municípios têm salário médio mensal superior à média nacional

euros
O salário médio mensal em 26 municípios do país é superior à média nacional de 1095 euros, sendo Alcochete o concelho do país com maior remuneração, cerca de 1883 euros, revelou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE). De acordo com dados de 2012 constantes nos Anuários Estatísticos Regionais, divulgados esta sexta-feira e referentes a trabalhadores por conta de outrem, a tempo completo e com remuneração completa, é no distrito de Setúbal que se situam os dois concelhos com maiores remunerações médias mensais: Alcochete (1882,95 euros) e Sines (1790,04 euros). Oeiras em terceiro lugar Acima da média nacional em Setúbal, constam ainda outros três municípios: Palmela (1286,20 euros), Seixal (1172,74) e a capital de distrito com 1197,12 euros de salário médio mensal. O município de Oeiras ocupa o terceiro lugar a nível nacional nos municípios com melhor ganho médio mensal (1704,88 euros), seguido de Castro Verde (Beja), com 1622,28, e Lisboa (1590,60 euros). Litoral Norte e interior com salários mais baixos No litoral Norte, os salários médios mensais são mais baixos comparativamente à região sul do país e apenas os municípios do Porto (1299,21), Maia (1162,35) e Matosinhos (1119,61) estão acima da média nacional. Embora no interior do país se situem os concelhos onde a remuneração média mensal é mais baixa – casos de Freixo de Espada à Cinta (Bragança), com 683,48 euros, ou Vila de Rei (Castelo Branco) com 692,12 euros – municípios como Campo Maior (em Portalegre, 1209,65), Torre de Moncorvo (Bragança) 1149,18 euros ou Vila Velha de Ródão (Castelo Branco), com 1121,84 euros, chegam a registar remunerações médias mensais superiores aos das respetivas capitais de distrito e mesmo a grandes centros urbanos do litoral como Coimbra ou Leiria. Cidades com remuneração superior às capitais de distrito Em Coimbra e Leiria, cidades como a Figueira da Foz e Marinha Grande ou Alenquer também apresentam valores de remuneração média mensal superiores aos auferidos nas respetivas capitais de distrito, situação que ocorre, igualmente, nos casos de Tondela, Oliveira de Frades, Mangualde e Penedono (Viseu), Sabrosa (Vila Real) e Aljustrel (Beja). Benavente, Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento e Torres Novas (Santarém) são igualmente casos de municípios onde os valores médios auferidos são superiores aos da capital de distrito, a exemplo de Calheta e Porto Santo (Madeira), ambos com valores superiores ao Funchal.

Ler mais em: Correio da Manhã

Almada – Idoso desaparece das urgências

José Machado Pereira foi atendido no Hospital Garcia de Orta, dia 19, e não voltou a ser visto.

idoso
Bombeiros de Almada empenharam uma dezena de elementos e duas viaturas nas buscas

Ler mais em: Correio da MAnhã

Continua por encontrar idoso com Alzheimer

Bombeiros de Almada não realizaram, no sábado, quaisquer buscas pelo idoso.

idoso2

osé Machado Pereira, o homem de 71 anos portador da doença de Alzheimer que desapareceu das urgências do Hospital Garcia de Orta (HGO), em Almada, a 19 de dezembro, continua desaparecido. Ao que o CM apurou, os Bombeiros de Almada não realizaram ontem quaisquer buscas pelo idoso, depois de na véspera terem batido a área compreendida entre o HGO e a estátua do Cristo Rei. Recorde-se que José Machado Pereira passou pela triagem do HGO após ter sofrido uma queda.

Ler mais em: Correio da Manhã

Câmara do Seixal defende novo terminal de contentores no Barreiro

contentores2
A Câmara Municipal do Seixal defende a localização do novo terminal de contentores no Barreiro e, ao mesmo tempo, considera “crucial” a construção da ponte Seixal Barreiro, esta tomada de posição por parte do município, foi aprovada na reunião do executivo municipal, na passada semana. A autarquia considera que “a instalação do terminal de contentores do Barreiro pode ser um factor de dinamização do projecto do Arco Ribeirinho Sul” e da “revitalização das zonas industriais de Seixal, Almada” e “Barreiro, devendo potenciar as ligações destes territórios” e “apostar numa melhoria das acessibilidades existentes”.

O documento aprovado refere que “a construção da ponte Seixal Barreiro, prevista no actual plano rodoviário nacional, PRN2000, que liga a ER10 e ER11-2, é crucial para a ligação do terminal de contentores do Barreiro ao território envolvente à Siderurgia Nacional”, que se encontra “a pouco mais de um km de distância”, somente “separados pelo rio Coina”. A edilidade lembra que com “o processo de desindustrialização verificado na região ao longo das últimas duas décadas”, verifica-se a “existência de grandes áreas industriais desaproveitadas”, sendo a “quase a totalidade dos terrenos propriedade do Estado” e com “localizações de excelência para protagonizar novas dinâmicas económicas” e “ancorar projectos estruturantes”.

O Projecto do Arco Ribeirinho Sul, Siderurgia no Seixal, Lisnave Margueira em Almada e Quimiparque no Barreiro, assume, assim, de acordo com a posição da autarquia, “um papel estruturante para a estratégia de competitividade” e “emprego da região de Lisboa”, assim como “alavanca de desenvolvimento regional e nacional”. O texto adianta que “este constitui o maior projecto nacional de reconversão” e “qualificação industrial e ambiental”, detendo “enorme impacto na valorização da frente ribeirinha dos territórios que o integram”, constituindo por essa via um “instrumento fundamental no quadro do desenvolvimento económico-social” e da “criação de emprego na Área Metropolitana de Lisboa”, que “importa dinamizar e operacionalizar”.

Veja mais em ::::> Setúbal na Rede

Natal com Arte para as crianças no Montijo

Atividades-Natal-para-crianças-e1417566269191
O Natal é uma festividade muito aguardada pelas crianças e, naturalmente, que a programação do Natal com Arte 2014 não esqueceu os mais pequenos! Nos dias 6, 13 e 20 de dezembro, traga os seus filhos e/ou netos para participar nas atividades para crianças do Natal com Arte.

Logo pela manhã, no dia 6 de dezembro, participe com as suas crianças no Desfile Solidário de Pais e Mães Natal. A partir das 10h00, junte-se a esta grande ação de rua que vai percorrer as ruas do Montijo até à Praça da República onde pode assistir à atuação de grupos de música e de dança da Escola de Artes Sinfonias & Eventos.

Ao chegar à Praça da República, as crianças têm também à sua espera o Pai Natal para um passeio de charrete. Os passeios têm a duração de 15 minutos, decorrem aos sábados (6, 13 e 20 de dezembro, entre as 10h00-12h00 e as 15h00-17h00) e são uma excelente oportunidade para os mais novos pedirem os presentes que mais desejam.

Veja mais em :::> MetroNews

Associação da Indústria da Península de Setúbal

Ministro da Economia na cerimónia da escritura de constituição da AISET
FISIPE do Barreiro entre os fundadores

peninsula de setubal_446885048
. Implementação de uma cultura de competitividade entre os agentes económicos da Península de Setúbal

O Conselho de Fundadores da AISET – Associação da Indústria da Península de Setúbal promove a cerimónia da escritura de constituição da AISET, no próximo dia 15 de Dezembro, pelas 17 horas, no auditório da Biblioteca Municipal de Palmela, com a presença do Ministro da Economia, António Pires de Lima.

“Ao constituírem a AISET, os seus fundadores têm como objetivo contribuir para que a Península de Setúbal seja um local de excelência para o desenvolvimento da atividade industrial, promovendo para tal a valorização da atividade industrial da região e a implementação de uma cultura de competitividade entre os agentes económicos da Península de Setúbal” – é sublinhado pelos fundadores.

Fundadores da AISET – Associação da Indústria da Península de Setúbal

Continental Teves
– Markus Kiel

Ermelinda de Freitas
– Leonor de Freitas

Fisipe
– Nicolas Mehrle

Jaime Ribeiro
– Jaime Ribeiro

Lauak
– Armando Gomes

Lisnave
-José Rodrigues

Lusosider
– Manuel Carvoeira
– Rómulo Mansur

Portucel
– Adriano Silveira

Sapec
– Antoine Velge

Secil
– Carlos Abreu

Systion
– Victor Gomes

Siderurgia Nacional
– Alvaro Alvarez

Visteon
– Joao Paulo Ribeiro

Volkswagen Autoeuropa
– António Pires

Veja mais em ::::> Rostos

Natal do Hospital no Seixal

Um hospital que sirva cerca de 500 mil habitantes do Seixal, Sesimbra e Almada

seixalh
A iniciativa Natal do Hospital no Seixal acontece no dia 20 de dezembro, às 15 horas e pretende recordar ao governo que deve cumprir o acordo estabelecido, assumido em 2009, e iniciar o processo de construção do hospital, em estreita articulação com a Câmara Municipal do Seixal.

É urgente a construção de um hospital no concelho do Seixal que sirva os cerca de 500 mil habitantes dos concelhos do Seixal, Sesimbra e Almada que apenas têm como opção o Hospital Garcia de Orta, hoje em dia completamente saturado e sem capacidade de resposta.
Artistas já confirmados:
Tocá Rufar
As cores
Fernando Viegas
Maria de Lourdes
Grupo de Dança Black Flowers
Banza
Margarida Andrade e Vicente Andrade
David Ventura
Diamantina Rodrigues
Teen Machine
D’youngers
Vasco Duarte
Grupo Tágide
Eduardo Santana
António Manuel Ribeiro (UHF)
Dany Silva
Toy

Organização:
Câmara Municipal do Seixal, com a colaboração da União de Freguesias do Seixal, Arrentela e Paio Pires, Associação Humanitária de Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal, Plataforma Juntos Pelo Hospital e Polícia de Segurança Pública.

Veja mais em ::::> Rostos

Capacidade do Porto de Setúbal para contentores é suficiente para 20 anos

setubalporto
A capacidade do Porto de Setúbal para contentores é suficiente para os próximos 20 anos e deverá ser esgotada primeiro, é a posição defendida pela Comunidade Portuária de Setúbal (CPS) e apresentada durante a conferência “Porto de Setúbal – A resposta imediata – Uma estratégia portuária coerente” que decorreu na manhã do dia 4 de dezembro, no Fórum Luísa Todi.

A ideia de que Setúbal apresenta todas as condições para complementar a oferta existente e, assim, responder ao desafio do Governo de aumentar o movimento de contentores, em portos nacionais, de 2,2 milhões para 6,5 milhões, até 2020, sem qualquer investimento adicional, foi uma das ideias debatidas durante a sessão.

O estudo apresentado pelo Prof. Doutor José Augusto Felício, presidente do Centro de Estudos de Gestão do ISEG, que versou sobre “A análise comparativa de serviços de contentores do Porto de Setúbal com o Porto de Lisboa”, revela que o transporte de carga para a margem norte do Tejo é mais rápido se for feito a partir de Setúbal, do que a partir da Trafaria ou do Barreiro, e que a distância entre Setúbal e Lisboa, por via ferroviária, é mais curta do que a distância entre Barreiro e Lisboa ou Trafaria e Lisboa.

Outra das conclusões deste estudo revela que o custo das dragagens necessárias para manter aberto o canal de acesso ao futuro terminal do Barreiro implica um acréscimo de custo da operação portuária superior a 7 euros, por tonelada de carga movimentada, tornando a operação no Porto de Setúbal bastante mais vantajosa
setporto2

Augusto Felício referiu ainda que, num país de fracos recursos, não esgotar em primeiro lugar a capacidade já existente em Setúbal é assumir riscos desnecessários para os contribuintes, numa solução ainda mal configurada. A situação pode vir a criar um potencial novo “Elefante Branco”, para um projeto de 700 milhões, dragagens de primeiro estabelecimento entre 100 e 150 milhões de euros e dragagens de manutenção no novo terminal, que alguns estimam até 50 milhões de euros por ano, em face da imprevisibilidade do comportamento do leito do Tejo, na zona do terminal.

Se assim for, a Taxa de Uso do Porto cobrada aos navios não conseguirá cobrir esses custos, sendo portanto um risco para o Estado e contribuintes.

À apresentação do estudo seguiu-se uma mesa redonda, mediada por Ricardo Costa, diretor do jornal Expresso, na qual a audiência teve a oportunidade de ouvir a opinião de vários nomes de reconhecido mérito. Pedro Reis, ex-presidente do AICEP, falou na vantagem em concentrar investimento em polos de desenvolvimento e questionou: “Haverá massa crítica para mais oferta ?”. Tiago Pitta e Cunha, consultor da Presidência da República para os Assuntos do Mar, referiu que é necessário um estudo sobre a procura e um EIA que avalie impactes, incluindo uma análise comparativa de soluções. Referiu ainda que o investimento feito em Setúbal, com o dinheiro dos contribuintes, terá de ser utilizado, referindo-se à capacidade disponível neste porto. José Eduardo Martins, ex-Secretário de Estado do Ambiente disse que, na zona do Barreiro, existe um dos maiores passivos ambientais do país.

Ler mais: Jornal da Região

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.