PGR investiga manipulação de emissões na Volkswagen

Inquérito fica a cargo do DIAP de Setúbal, distrito onde fica situada a fábrica da Autoeuropa.

vw
A justiça portuguesa está a investigar o escândalo de manipulação de emissões da Volkswagen que afecta 117 mil veículos no território nacional.

A informação foi avançada pela Renascença e confirmada ao PÚBLICO pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Na nota, a PGR informa que “tem vindo a acompanhar a situação, designadamente através da recolha das informações que têm sido tornadas públicas”.

Não especificando há quanto tempo segue a situação na Volkswagen, a PGR dá conta de que “os elementos recolhidos foram, entretanto, remetidos ao Ministério Público competente, com vista à instauração de inquérito”.

O Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Setúbal, onde está situada a fábrica da Autoeuropa, fica responsável pela abertura e condução do inquérito.

A Autoeuropa, unidade localizada em Palmela, distrito de Setúbal, fabricou automóveis com os motores fraudulentos. No entanto, o coordenador da comissão de trabalhadores (CT) da fábrica da Volkswagen, António Chora, garantiu no início de Outubro que os motores já chegavam completos à unidade fabril, onde eram apenas instalados nos automóveis.

A justiça alemã foi a primeira a reagir às notícias de que o grupo Volkswagen teria manipulado as emissões de gases nocivos através da instalação de um software em 11 milhões de veículos em todo o mundo. Desses, 8,5 milhões das marcas Volkswagen, Audi, Skoda e Seat circulam na União Europeia.

Seguiram-se França e Itália, países onde as autoridades efectuaram buscas nas instalações do grupo na semana passada.

No início desta semana foi a vez de o Ministério Público espanhol anunciar a abertura de um processo por fraude por publicidade enganosa, fraude de subvenções e delito contra o meio ambiente ao grupo Volkswagen.

Na quinta-feira, o construtor germânico chegou a levantar a possibilidade de uma outra versão dos motores que equipa os seus automóveis conter um o software de manipulação de emissões. No entanto, ao final do dia, a Volkswagen acabou por descartar essa hipótese.

Veja mais em ::::> Publico

Comments are closed.

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.