Category: Arrentela

Acto de vandalismo causa pânico na procissão de Arrentela

Um engenho explosivo lançado para o meio da procissão que decorreu esta tarde na freguesia de Arrentela, Seixal, causou o pânico entre os crentes, cavalos e cavaleiros

No dia 1 de Novembro a freguesia de Arrentela, no Seixal, cumpre uma tradição que remonta a 1775 com a procissão dedicada a Nossa Senhora da Soledade, que este ano fica marcada por um acto de vandalismo
thumb_tese-php.

Cerca das 17h20, quando a procissão seguia na Rua António Bandeira, de regresso à igreja Paroquial de Arrentela, um engenho explosivo foi lançado para a estrada no momento em que passavam vários cavaleiros.

Segundo testemunhas, tratava-se de uma garrafa com um género de «cocktail molotov» que foi arremessada de uma zona de mato e onde se encontra um edifício abandonado e que explodiu junto das patas dos cavalos causando enorme estrondo e muito fumo.

Os animais assustaram-se mas a perícia dos cavaleiros evitou uma tragédia, face às dezenas de pessoas que naquele local aguardavam a passagem da procissão junto à capelinha da Boa Hora onde se realiza uma paragem para um momento religioso.

Os agentes policiais da PSP que se encontravam no local, bem como elementos da Comissão de Festas, de imediato procederam a investigações no local tentando detectar o autor do acto de vandalismo, no entanto, em contacto com a Divisão Policial do Seixal, às 18h32, foi referido ao Diário do Distrito que não havia registo dessa ocorrência.

Veja mais em :::> Diário do Distrito

Arrentela-Seixal 1997

Seixal – Jerónimo abre festa do Avante com críticas a Costa e Seguro

O secretário-geral do PCP afirmou, esta sexta-feira, que os dois concorrentes às primárias do PS se limitam a “toques e retoques” relativamente à “política de direita” da maioria PSD/CDS-PP, na abertura da 38.ª “Festa do Avante!”, no Seixal.

Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP

Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP


erónimo de Sousa apelou à luta pela demissão do executivo de Passos Coelho e Paulo Portas, “encurtando-lhe o tempo de vida num mês que seja, em 24 horas que seja, como primeira condição para travar este caminho desastroso e doloroso e encetar a construção de uma política patriótica e de esquerda que não será feita com toques e retoques como defende o PS, seja de Costa ou de Seguro, mas com rutura com a política de direita”.

“No país, terminou a data – só a data – da intervenção estrangeira, com esse pacto de agressão executado pelo Governo, mas onde não pode ser apagada a responsabilidade do PS”, insistiu.

O líder comunista salientou os “três anos a cortar salários, pensões e reformas, a cortar na educação, saúde proteção social” e a “aumentar impostos sobre quem trabalha”, ou seja, “a provocar uma sangria com um surto de emigração de portugueses sem saída para as suas vidas”.

“Três anos em que o país assistiu aos escândalos e buracos sucessivos da banca, com um Governo, direta ou indiretamente, a correr a injetar milhares de milhões sacados à força aos trabalhadores e reformados. O empréstimo da ‘troika’ nunca foi para salvar o país, mas sim para salvar o sistema financeiro, viciado no jogo, no ganho fácil, com as costas quentes pelos governos e entidades”, acusou.

Jerónimo de Sousa deixou ainda outra interrogação: “diz o Governo que só fez metade do caminho, se isto é só metade, imaginemos o resto que pretendem?”, anteviu.

veja mais em :::> Jornal de Notícias

Agita Seixal 2014 – vídeo

Veja as Fotos em :::> http://www.cibersul.org/?p=7826

Seixal – 25 de Abril 2006

Comemorações do 25 de Abril em Seixal, Arrentela e Fernão Ferro


2004 Seixal XV Corta Mato Cidade de Amora

– Amora 14 Novembro 2004

Quinta da Atalaia

Seixal – 25 de Abril 2001

Seixal 25 de Abril 2001

S1

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.