Category: Aldea do Meco

Correr uma légua como veio ao mundo

A Légua nudista do Meco disputa-se já no próximo dia 16 deste mês.

Um evento sui generis que tem vindo a cativar participantes de ano para ano. O desafio é o de sempre: ‘Corre ou caminha como vieste ao Mundo’. É como quem diz: Todo nu. A corrida da praia do Meco, em Sesimbra, é a única no género. Diferente de todas as outras, por os atletas correrem pelados. Não é, certamente, para todas as mentalidades, mas é uma prova aberta a todos. E tem vindo a aumentar de participantes de ano para ano. Não há muita publicidade e a maioria dos participantes são naturalistas. Começam a surgir alguns atletas, mas a verdade é que a componente competitiva está relegada para segundo plano, embora haja troféus para os primeiros classificados. A proposta é passar uma manhã na praia nudista do Meco. É uma manhã animada e até permite aos atletas tomarem um banhinho de mar antes da partida, apesar do frio que se possa fazer sentir no dia 16, pelas 10h00. Independentemente de participar a correr ou a caminhar, as corridas na praia obrigam sempre a cuidados suplementares. Correr descalço não é uma solução. Ou, melhor, é uma má opção. A organização permite a utilização de meias, ténis e chapéus. Cobrir a cabeça pode mesmo ser importante em caso de um dia de calor. Curioso é o regulamento permitir ‘apenas’ o uso de fraldas a crianças de colo. As senhoras que se sintam incomodadas com o balançar dos seios também podem utilizar um sutiã. De resto, tudo nu. E isso obriga à utilização de protetor solar, principalmente nas partes do corpo que habitualmente estão tapadas… É que basta um pouco de sol para apanhar um escaldão. A organização assegura um local para guardar a roupa e os atletas não têm de se preocupar com o local do dorsal. Este foi substituído por uma pulseira que terá o nome. São 5 km na areia e é preciso treinar… Bons treinos!

Ler mais em: Correio da Manhã

Morre carbonizado em parque de campismo no Meco

Para já, desconhecem-se as causas que provocaram o fogo

Um homem com cerca de 50 anos morreu carbonizado vítima de um incêndio durante a madrugada de quinta-feira no parque de campismo Campimeco, na aldeia do Meco, em Sesimbra. O alerta às autoridades foi dado por volta da 01h00 da manhã, no entanto, o óbito acabou por ser declarado no local, mesmo com a ajuda dos restantes utentes do parque de campismo que tentaram evitar o pior. O CM sabe que a vítima vivia há cerca de cinco anos num dos fabricados que servem o Campimeco, e onde deflagrou o fogo que lhe tirou a vida. No local estiveram a GNR e os Bombeiros Voluntários de Sesimbra. O caso está agora entregue à Polícia Judiciária de Setúbal que está a apurar as causas do incêndio.

Ler mais em: Correio da Manhã

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.