Tag: *ais

Papa: “Vou continuar a rezar por vocês”

Pais das vítimas do Meco reuniram esta quarta-feira com Francisco.

mecopapa
No meio da multidão que ontem gritava pelo papa na audiência geral na Praça de S. Pedro, no Vaticano, estava um grupo cujas lágrimas teimam em cair há já ano e meio. Eram os pais dos seis jovens que morreram na praia do Meco. A tragédia que os fez pedir ao Vaticano um encontro com o papa. O santo padre deu a mão aos pais dos seis jovens que morreram em dezembro de 2013. “Vou continuar a rezar por vocês”, prometeu o papa Francisco.
Palavras que deixaram os pais comovidos. “Senti uma força enorme para continuar a nossa luta. Acho que nos recebeu muito bem. O amor de mãe é maior do que a mentira. Vamos daqui com muita força. Senti o conforto que precisava. Ela [a filha Carina Sanchez] fazia o mesmo por mim se cá estivesse. O papa olhou para a fotografia da minha filha e disse que ela era linda”, contou ao Correio da Manhã Conceição Horta, mãe de Carina Sanchez.
Às dez da manhã de ontem, o papa Francisco saudou a multidão no papa móvel e a seguir proferiu a homilia cujo tema foi dedicado à família. Não demorou mais de 15 minutos. Dirigiu-se aos pais como sendo as famílias de Sesimbra.
No regresso, Fernanda Cristóvão, mãe de Catarina Soares, sente-se com tem mais força. “O papa disse que ia rezar por nós. Continuo a dizer que não vou desistir. Vim ao Vaticano para me fortalecer e saio mais forte”, frisou poucos minutos depois de ter cumprimentado o santo padre. Fernanda Cristóvão mostrou, à semelhança dos restantes pais, as fotografias da filha. Todos levaram os retratos e as camisolas com os nomes dos filhos. Para já, travam uma nova luta na Justiça. Esperam agora a decisão do Tribunal da Relação – apresentaram recurso após o processo ter sido arquivado pela segunda vez.
“Tudo isto é um misto de sentimentos. O nosso objetivo é ver se conseguimos ter alguma serenidade e paz. Sei que vai ser difícil. Porque apesar disto continuamos a não ter resposta para as nossas perguntas”, concluiu Fátima Negrão. O marido, Humberto Negrão, também falou ao CM. “Apesar de sabermos que íamos estar com o papa, nunca pensámos que íamos sentir a sua força. Infelizmente, estamos aqui pelos piores motivos”, referiu.
António Soares, pai de Catarina, ficou emocionado: “Tivemos muitas pessoas que nos perguntaram o que estávamos a fazer e eu falei-lhes dos nossos filhos. Prometeram rezar pela nossa causa.”

Veja mais em :::> Correio da Manhã

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.