Tag: Bombeiros

Sapadores de Setúbal protestam frente à Câmara

Horários, escalas e respeito pela profissão são exigências dos Bombeiros Sapadores de Setúbal que hoje, ao lado de sindicalistas, estiveram em protesto frente ao edifício da Câmara. Querem ser ouvidos e aguardam agora que o executivo municipal os receba ou responda

oram 17 os Bombeiros Sapadores de Setúbal que se concentraram hoje frente à Câmara Municipal a exigirem “melhores condições de trabalho e um horário mais digno”. O protesto convocado pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional, Empresas Públicas, Concessionárias e Afins (STAL) foi marcado para as 10h00 e, segundo a sindicalista Patrícia Teixeira, contavam que uma delegação dos manifestantes fosse ouvida pela presidente Maria das Dores Meira ou pelo vereador Carlos Rabaçal, responsável pelo pelouro da Protecção Civil e Bombeiros.

“Os trabalhadores exigem horários justos e mais dignos”, afirma a sindicalista que refllecte ainda o descontentamento dos bombeiros pela “desregulação horária” exigindo que “seja respeitada a escala horária”.

O caderno reivindicativo exige ainda o “cumprimento do ACEP (Acordo Colectivo Entidade Pública) estabelecido com o STAL”, “o direito ao gozo das tolerâncias de ponto que a autarquia atribui aos restantes trabalhadores e discrimina os sapadores”, e o “tratamento igual para todos os bombeiros e respeito pela sua dignidade profissional”.

Outra das questões que que o STAL coloca em cima da mesa é o “Gozo das folgas” e acrescenta o “repudio pela a acumulação das mesmas em bancos de horas”. Diz Patrícia Teixeira que há sapadores com “150 horas por gozar em folgas”.

Durante a manhã, a sindicalista acabou por ser recebida pelo vice-presidente da Câmara de Setúbal, Manuel Pisco, tendo ficado a promessa que depois de reunião do executivo, a decorrer hoje, “ser-nos-á dito alguma coisa em resposta à resolução que entregámos hoje, de manhã, na Câmara”.

Veja mais em ::::> Diário da Região

Bombeiros do Seixal inauguram quartel de Fernão Ferro

Secção Destacada dos Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal
Inaugurada em Fernão Ferro no sábado
. Dia Municipal do Bombeiro

Bombeiros de Setúbal combatem incêndio em Monchique

6/8/2018

Partida o autocarro, cedido pela CMA, com 40 bombeiros do distrito de Setúbal, incluindo 10 do concelho de Almada, que vão render os operacionais que estão a combater o incêndio em Monchique. No terreno estão 12 bombeiros e 3 meios das corporações do concelho de Almada.

Veja mais em::::> CM Almada

Voluntários do Montijo apagaram 109 velas

31/01/2018

Presidente da Câmara é referência porque está presente para elogiar trabalho dos bombeiro

Elísio Oliveira, comandante do Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal da Autoridade Nacional de Proteção Civil, referiu que “ainda hoje no distrito de Setúbal temos autarcas que não têm a noção da importância do relacionamento com os seus corpos de bombeiros. O presidente da Câmara do Montijo é uma referência, não apenas por apoiar financeiramente os bombeiros, mas porque está presente nas situações para confortar o cidadão e para elogiar o trabalho dos bombeiros”.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Montijo apagou 109 velas, numa sessão solene realizada no passado dia 28 de janeiro, no quartel da corporação.

Antes dos discursos oficiais, das condecorações e distinções, foram batizadas as duas novas ambulâncias da corporação, adquiridas com o apoio financeiro da Câmara Municipal do Montijo.
Aliás, os agradecimentos à Câmara Municipal do Montijo pelo apoio que disponibiliza aos Bombeiros Voluntários do Montijo foram a nota constante dos discursos. Por exemplo, Elísio Oliveira, comandante do Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal da Autoridade Nacional de Proteção Civil, referiu que “ainda hoje no distrito de Setúbal temos autarcas que não têm a noção da importância do relacionamento com os seus corpos de bombeiros. O presidente da Câmara do Montijo é uma referência, não apenas por apoiar financeiramente os bombeiros, mas porque está presente nas situações para confortar o cidadão e para elogiar o trabalho dos bombeiros”.

Veja mais em :::> ROSTOS

Cantou-se os parabéns aos Bombeiros de Cacilhas

Os Bombeiros Voluntários de Cacilhas estão a comemorar o seu 127º aniversário com diversas iniciativas e a 15 de Janeiro procedeu-se ao
Hastear das Bandeiras, Instrução geral do Corpo de Bombeiros
E cantar os parabéns , com bolo e moscatel de honra.


Fotos: Clemente Mitra

Foto: Bombeiros Voluntários de Cacilhas

Foto: Bombeiros Voluntários de Cacilhas

Foto: Clemente Mitra

Para ajudar vítimas dos incêndios: Bombeiros Sapadores de Setúbal despem-se por uma boa causa


Um grupo de Bombeiros Sapadores de Setúbal voltou a despir a farda para um calendário de 2018 sexy, abraçando uma causa social, ajudando as vítimas queimadas e alertar para a falta de uma unidade de queimados para crianças.

A iniciativa, que contou com o apoio logístico da autarquia sadina, foi coordenada pelos bombeiros José Guilherme, Tiago Silva e Tiago Belchior. O trabalho começou há vários meses, tendo os bombeiros promovido uma série de castings e sessões fotográficas com os colegas da companhia.

Com o lema “Juntos ajudamos quem mais necessita”, o calendário tem um custo de cinco euros, pode ser comprado directamente na companhia ou na página do Facebook criada para o efeito, e vai ajudar a Associação Amigos dos Queimados, uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) de âmbito nacional, que dá apoio a doentes queimados.

“São cinco mil calendários disponíveis por agora, mas esperamos uma grande procura e estamos preparados para fazer mais”, refere José Guilherme.

Tiago Belchior afirmou que apesar de quererem ajudar esta causa, os bombeiros querem “alertar também para a falta de uma unidade de queimados pediátrica”. “Uma Unidade de Queimados para crianças e é importante alertar para essa falha”, afirmou.

“O dinheiro angariado irá reverter directamente na ajuda a vítimas queimadas, sejam pelos últimos incêndios a nível nacional, bem como outros que sofrem este tipo de lesões graves, quer seja em acidentes de trabalho, domésticos, entre outros”, pode ler-se na página do Facebbok.

“Queremos também alertar para um facto incontornável, que é a inexistência de uma unidade pediátrica para crianças queimadas. Gostaríamos, com a ajuda de todos chamar a atenção dos órgãos competentes para que se reverta esta situação urgente. Ao adquirir o seu calendário estará a contribuir directamente para a intervenção na vida destas pessoas”, refere ainda.

De referir que Portugal tem cinco unidades de queimados, mas não tem uma unidade específica para crianças.

A verba será canalizada para o pagamento de material compressivo doado pela IPSS às cerca de cem vítimas de incêndios que apoia, mas também para suportar custos dos campos de férias realizados com os mais novos e termas de Monfortinho para os adultos. “Temos um acordo com uma empresa alemã que produz fatos compressivos para crianças e para os adquirir, precisamos de verbas”, afirma, a título de exemplo, Celso Cruzeiro, presidente da IPSS com sede em Coimbra e delegação em Lisboa cuja receita provem das quotas dos 400 associados, angariações de fundos e apoios de empresas.

“Há um longo caminho a percorrer após a alta hospitalar no regresso ao quotidiano, tanto a nível de tratamento das mazelas como a nível psicológico e legal, nomeadamente no regresso ao trabalho e é aí que a IPSS entra”, adianta Celso Cruzeiro.

Não é a primeira vez que os Bombeiros Sapadores de Setúbal se juntam, sem preconceitos, para iniciativa solidária deste género. Em 2013, o calendário foi um sucesso angariando milhares de euros. Foi uma ideia pioneira em Portugal, sendo depois seguida por outras instituições.

Vela mais em ::::< Setúbal Mais

SEIXAL| Bombeiros reúnem com secretário de Estado

03 de Novembro 2017

A reunião que o Ministério da Administração Interna prometeu realizar com a Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal teve lugar na tarde de quinta-feira, mostrando-se este ‘sensibilizado’ com a situação desta corporação.

Num comunicado emitido hoje, a Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal refere o que aconteceu na reunião com o secretário de Estado da Administração Interna, Artur Tavares Neto, e dirigentes da Associação.

Após as explicações de elementos da direcção da AHBMCS sobre «as origens do problema e o PER que foi apresentado em Tribunal», o secretário de Estado deixou «palavras de apreço a todos os operacionais, reconhecendo o esforço que a Instituição está a demonstrar para a boa resolução da situação financeira».

Artur Tavares Neto mostrou-se «sensibilizado» e declarou ainda esperar que o Tribunal aceite a defesa que a Associação tem ainda de apresentar, e que venha a homologar o Plano Especial de Revitalização.

Como o Diário do Distrito também referiu ontem, a entidade financeira BBVA Finance contactou a direcção da AHBMCS «que declarou que, para que o Plano fosse homologado judicialmente desistia de cobrar a totalidade da Associação, doando o valor em dívida à AHBMCS, e consequentemente desistindo do pedido formulado em Tribunal de não homologação do PER».

A BBVA FInance foi um dos poucos credores que não votou favoravelmente o PER em reunião de credores, e havia interposto um pedido ao Tribunal para que este não fosse homologado, do qual desiste agora.

Apesar da situação estar ‘encaminhada’, a AHBMCS não desiste do protesto que está marcado para a próxima segunda-feira, às 10h00, frente ao Tribunal do Barreiro.

A Câmara Municipal do Seixal já se mostrou solidária com a Associação, e também o Clube Recreativo e Desportivo de Miratejo emitiu um comunicado no qual mostra a sua preocupação pela possível insolvência desta.

Veja mais em ::::> Diário do Distrito

Governo vai reunir-se com bombeiros do Seixal

Lusa 01 Novembro 2017

Associação Humanitária de Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal ficou com uma situação financeira insustentável a 31 de maio de 2016.

O Ministério da Administração Interna vai reunir-se com Associação Humanitária de Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal por considerar que a instituição se encontra numa “situação extraordinária” já que pende sobre ela uma insolvência. Fonte do gabinete do ministro Eduardo Cabrita disse esta quarta-feira à agência Lusa que a “situação é extraordinária” e que está prevista, ainda sem data marcada, uma reunião entre elementos do ministério e a associação. Os Bombeiros do Seixal vão concentrar-se na segunda-feira às 10h00 junto ao tribunal do Barreiro contra a recusa do Processo Especial de Revitalização, alegadamente devido à posição de um credor (BBVA) que tem apenas 0,31% dos créditos da corporação. No despacho de 17 de outubro do Juízo do Comércio do Barreiro, do Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, “a juíza titular do processo entende que o Plano (PER) não poderá ser homologado” e deu um prazo de dez dias aos bombeiros para convencerem o tribunal do contrário, “sob pena de ser proferida decisão que rejeite a revitalização e decrete a insolvência dos Bombeiros do Seixal”. A Associação Humanitária de Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal ficou com uma situação financeira insustentável a 31 de maio de 2016, data em que foi condenada pelo Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, Juízo do Trabalho do Barreiro, a pagar mais de 260 mil euros a um seu ex-trabalhador, a título de trabalho suplementar, trabalho noturno, indemnização por despedimento e salários intercalares.

Face à condenação da associação no referido processo judicial, outros bombeiros com os mesmos horários reclamaram também o pagamento de trabalho suplementar e de trabalho noturno que terão prestado à associação. A associação reconheceu esses créditos, no valor total de 7,64 milhões de euros, mas, face à falta de liquidez para o pagamento da dívida em causa, decidiu iniciar um Processo Especial de Revitalização que, segundo o presidente dos bombeiros António Matos, foi aprovado em março por 93% dos credores e teve apenas quatro votos contra, um deles do BBVA. A Câmara Municipal do Seixal, liderada por Joaquim Santos (PCP), já considerou inadmissível que o tribunal avance para “a insolvência” dos bombeiros do concelho, referindo que a prestação de socorro às populações vai ficar em causa.

Ler mais em: Correio da Manhã

Câmara do Seixal diz ser inadmissível possível insolvência dos bombeiros

A Câmara Municipal do Seixal, em Setúbal, considerou que “é inadmissível” que o tribunal avance para “a insolvência” dos bombeiros do concelho, referindo que a prestação de socorro às populações vai ficar em causa.

“Câmara Municipal do Seixal está solidária com a Associação Humanitária de Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal, que viu recentemente ser despachada pelo Tribunal do Trabalho do Barreiro uma ordem de insolvência”, refere a autarquia, liderada por Joaquim Santos (PCP), em comunicado.

Segundo o documento, a situação é considerada “inadmissível” pela autarquia, que está solidária com os bombeiros do concelho.

“Num ano em que o flagelo dos fogos assolou grande parte do país, não se entende esta decisão que compromete a operacionalidade desta associação. Em causa estão os postos de trabalho e os socorros aos cerca de 110 mil munícipes que estão na área de intervenção da Associação Humanitária de Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal”, disse Joaquim Santos.

Os Bombeiros do Seixal vão concentrar-se na segunda-feira às 10:00 junto ao tribunal do Barreiro contra a recusa do Processo Especial de Revitalização, alegadamente devido à posição de um credor que tem apenas 0,31% dos créditos da corporação.

“Vamos apenas dizer que estamos presentes – não vamos fazer barulho, cortar o trânsito ou fazer qualquer outra ação de protesto -, porque a nossa contestação será entregue antes através da internet, pelo nosso advogado”, disse à agência Lusa António Matos, presidente da Associação Humanitária de Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal.

egundo um comunicado dos Bombeiros do Seixal, no despacho de 17 de outubro do Juízo do Comércio do Barreiro, do Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, “a juíza titular do processo entende que o Plano (PER) não poderá ser homologado” e deu um prazo de dez dias aos bombeiros para convencerem o tribunal do contrário, “sob pena de ser proferida decisão que rejeite a revitalização e decrete a insolvência dos Bombeiros do Seixal”.

A Associação Humanitária de Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal ficou com uma situação financeira insustentável a 31 de maio de 2016, data em que foi condenada pelo Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, Juízo do Trabalho do Barreiro, a pagar mais de 260 mil euros a um seu ex-trabalhador, a título de trabalho suplementar, trabalho noturno, indemnização por despedimento e salários intercalares.

Face à condenação da associação no referido processo judicial, outros bombeiros com os mesmos horários reclamaram também o pagamento de trabalho suplementar e de trabalho noturno que terão prestado à associação.

A Associação Humanitária de Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal reconheceu esses créditos, no valor total de 7,64 milhões de euros, mas, face à falta de liquidez para o pagamento da dívida em causa, decidiu iniciar um Processo Especial de Revitalização.

Segundo revelou à agência Lusa António Matos, o PER foi aprovado no passado mês de março por 93% dos credores e teve apenas quatro votos contra, um deles do BBVA, único credor que se opôs à homologação judicial do referido PER.

“Não compreendo a posição do BBVA, porque se trata de uma instituição financeira que apenas financiou a aquisição de uma ambulância e que recebeu todas as prestações que lhe eram devidas até agora. Falta-nos apenas pagar onze prestações mensais que totalizam cerca de 13.500 euros”, disse António Matos.

“Também não compreendo a posição do tribunal uma vez que o PER foi aprovado por 93% dos credores”, acrescentou António Matos, lembrando a importância do trabalho prestado pela corporação a milhares de pessoas da margem sul do Tejo.

Veja mais em ::::> Notícias ao Minuto

Bombeiros de Cacilhas ajudam no incêndio de Pedrogão

Saiu de cacilhas, às 16:30, a rendição dos operacionais do Distrito de Setúbal, que estão no combate ao incêndio em Pedrógão. Esta rendição está a ser efetuada, em autocarro cedido pela Câmara Municipal de Almada.

Veja mais em :::> BV Cacilhas

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.