Tag: Clima

O exemplo de Almada discutido em Paris

O projeto ambiental MultiAdapt foi apresentado na Cimeira do Clima. Uma ideia de baixo custo, que pode ser replicada.

hortas

Almada já apresentou na Cimeira do Clima o seu projeto MultiAdapt. Segundo a autarquia trata-se de um projeto inovador de regulação de cheias, amenização microclimática e promoção de segurança alimentar.

O projeto prevê a criação de quatro hortas urbanas. A primeira deve ser organizada em março de 2016. Estas hortas vão funcionar como baías de retenção, ajudando a restaurar as linhas de água.

O MultiAdapt foi selecionado como um dos 20 projetos mundiais mais significativos no que diz respeito à adaptação às alterações climáticas. Para Joaquim Judas, esta presença em Paris é um reconhecimento pela aposta de Almada nas questões do ambiente e do clima.
Joaquim Judas realça que o projeto MultiAdapt é barato, pode ser facilmente replicado e que terá seguramente bons resultados.

Veja mais em :::> TSF

Cidades querem pressionar chefes de Estado a agir

Documento entregue na Cimeira do Clima.

judas
Mais de mil autarcas subscreveram um documento que vai ser este sábado entregue aos chefes de Estado e de governo na Cimeira do Clima (COP21), em Paris, para “fazer pressão” sobre os líderes mundiais, disse à Lusa o presidente da Câmara de Almada.

A declaração para lutar contra as alterações climáticas vai ser entregue no âmbito das atividades do ‘Dia da Ação’ na COP21, este sábado, e o objetivo é levar à “declaração final da conferência as preocupações” dos líderes locais, acrescentou o autarca Joaquim Judas.

“É essa a finalidade mais imediata da declaração ontem [sexta-feira] aprovada: fazer pressão sobre os chefes de Estado e de governo para que, à sensibilização sobre os problemas relacionados com as alterações climáticas, se juntem medidas concretas”, explicou o presidente do município português também subscritor da declaração.

O documento “assume a forma de um compromisso” com “programas de ação a ser desenvolvidos até 2020” para “prevenir o número crescente de catástrofes ligadas às mudanças climáticas”, continuou.

Por outro lado, no documento consta a promessa de reduzir [anualmente] em 3,7 gigatoneladas as emissões de gases com efeito de estufa até 2030; de reduzir em 80 % a emissão global de gases com efeito de estufa até 2050; uma “fortíssima aposta nas energias renováveis” e “o compromisso para a cooperação” com organizações públicas e privadas “para promover os mecanismos financeiros que permitam dar a sustentabilidade a este programa”, completou Joaquim Judas.

Veja mais em :::> Correio da Manhã

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.