Tag: escolas

XXXI Corta Mato escolar de Almada (Fotos)

22 de Janeiro 2019
Parque da Paz – Almada

Município de Palmela promove hábitos alimentares saudáveis

Uma refeição vegetariana por mês nos refeitórios escolares

30 Novembro 2017
Câmara Municipal de PALMELA

Em resposta a uma alegada “indignação de encarregados de educação” dos estabelecimentos de ensino pré-escolar e básico da rede pública do concelho, a propósito do fornecimento de uma ementa vegetariana mensal, sem opção, aos seus educandos, a Câmara Municipal esclarece que:

1- 2017/18 é o segundo ano lectivo em que a alimentação vegetariana consta do caderno de encargos para fornecimento das refeições servidas nos refeitórios da rede pública do pré-escolar e 1º CEB do concelho de Palmela, que contempla as orientações dos Ministérios da Educação e da Saúde;

2- Os referidos cadernos de encargos foram submetidos, sob proposta, à aprovação da Câmara Municipal, em reuniões públicas e aprovados por unanimidade;

3- A opção vegetariana consta das ementas diárias, em alternativa ao prato de carne ou de peixe que, por sua vez, são servidos alternadamente, sendo que o peixe tem, até, duas ofertas de confecção;

4- A opção vegetariana diária nas escolas surgiu por imposição legal (Lei Nº 11/2017, de 17 de abril), aplicada a todos os refeitórios da Administração Pública.

5- Uma vez por mês, é, de facto, servida uma ementa vegetariana, sem outra opção. O dia com ementa vegetariana que existe nas escolas do concelho, por decisão da Autarquia, visa aumentar a variedade da dieta das crianças, contribui para a redução do consumo da proteína animal (comprovadamente excessivo, na maioria dos casos) e o aumento do consumo de vegetais. Esta medida contribui, ainda, para dar a conhecer às crianças uma opção diversa de refeição, alargando o seu horizonte e gosto alimentar.

6- O prato vegetariano surge também, na sequência das comemorações do Dia Mundial da Alimentação, em outubro de 2016, subordinado ao tema – “O clima está a mudar. A alimentação e a agricultura também” – e do apelo da Organização Mundial de Saúde para a diversificação da dieta – “Faça um almoço totalmente vegetariano, incluindo leguminosas, em substituição de uma refeição de carne, uma vez por semana. Desperdice menos alimentos, coma menos carne e coma mais leguminosas”.

7- O Município tem conhecimento de uma dezena de reclamações de encarregados de educação descontentes com a disponibilização de uma refeição vegetariana mensal;

8- A Direção Geral de Saúde, em sintonia com as preocupações da Autarquia, emitiu um documento orientador sobre o assunto (Alimentação Vegetariana em Idade Escolar – 2016), e complementar a outro, também de relevante importância, sobre Planeamento de Refeições Vegetarianas em Restauração Coletiva – Princípios Base –2016. Ambos são, obviamente, tidos em devida conta, no que diz respeito às refeições vegetarianas servidas nas escolas do Município de Palmela.

9- A Autarquia não impõe nenhuma ementa, vegetariana ou não – o dia vegetariano é mensal, é uma refeição principal entre as 60 que cada criança faz num mês.

10- A Câmara Municipal de Palmela assume todas as suas responsabilidades em matéria de Educação, tendo em conta o superior interesse das crianças, em todos os domínios da sua vida escolar. Neste caso, a oferta, tecnicamente fundamentada, de uma alimentação adequada, saudável e enriquecedora para todas as crianças, vegetarianas ou não, é, também uma questão pedagógica. A saúde e a alimentação são bases essenciais para o seu desenvolvimento equilibrado e sucesso educativo.

Veja mais em ::::> CM Palmela

Almada investe mais de 6.2 milhões de euros na recuperação de escolas

Melhoria das condições das escolas do concelho vai custar mais de 6 milhões de euros, com a câmara a assegurar 5,1 milhões. Município assume investimentos na construção da nova escola básica e jardim-de-infância de Charneca de Caparica e na requalificação da escola básica da Trafaria

JOAQUIM JUDAS. Presidente da Câmara de Almada queixou-se das condições da Escola Secundária do Monte de Caparica, cujas obras cabem ao Governo

A Câmara Municipal de Almada vai investir 6.207.578.41 euros numa série de obras de melhoramento das condições das escolas do concelho, sendo que dessa verba, 1,1 milhões provêm de comparticipação comunitária através de candidaturas aprovadas ao Portugal 2020.

“Vamos dar início ao processo de construção de um importante equipamento escolar na Charneca da Caparica”, disse Joaquim Judas, presidente da Câmara Municipal de Almada, ontem de manhã em conferência de imprensa.

O autarca referia-se à construção da nova escola de 1.º ciclo e jardim-de-infância na Quinta de Santa Maria, Freguesia de Charneca de Caparica, que começou no início de Março e tem um custo global de 2 milhões e 120 mil euros, totalmente suportados pelo município.

Segundo a autarquia, o estabelecimento vai servir 400 crianças e terá refeitório e cozinha, biblioteca, ginásio, núcleo de gabinetes, zona de casas-de-banho e balneários, recreio coberto, campo de jogos, zona de jogos lúdicos, horta pedagógica e área de recreio. Na proximidade da escola será construído um jardim público e uma zona de estacionamento na Rua Quinta de Santa Maria e na Rua da Paz.

O investimento de 487 mil e 500 euros na requalificação da Escola Básica do 1.º ciclo da Trafaria n.º 1 será também garantido na totalidade pelo município.

Relativamente a outros estabelecimentos, está em fase de concurso público uma obra de requalificação da Escola Básica do 1.º ciclo do Laranjeiro n.º 1, para que funcione em regime normal, e que representa um investimento de 857.975,46 euros.

Já em fase de adjudicação em concurso público encontra-se também outra obra de requalificação da escola de 2.º e 3.º ciclos do ensino básico D. António da Costa, para integração do 1.º ciclo do ensino básico e jardim-de-infância. A obra, de um valor total de 234 mil euros, é feita entre a autarquia e o Ministério da Educação.

No Feijó, a ampliação e requalificação da Escola Básica do 1.º ciclo Maria Rosa Colaço vai custar 1.255.489,71 euros e está também em fase de concurso público. Por sua vez, a Escola Básica do 1.º ciclo da Cova da Piedade n.º 2 será beneficiada com a construção de um refeitório. A obra tem o custo de 182 mil e 817 euros.

Substituição de telhados de fibrocimento

O município de Almada tem igualmente em curso a substituição das coberturas de fibrocimento de 11 escolas de 1.º ciclo do ensino básico e jardins-de-infância do concelho, sob gestão municipal, num investimento global superior a 1 milhão de euros. Neste caso, a comparticipação comunitária é superior a 320 mil euros.

Obras extensíveis a colocação de telheiros e pinturas exteriores, entretanto em fase de adjudicação em concurso público, serão feitas também na Escola Básica do 1.º ciclo da Cova da Piedade n.º 1, no Jardim-de-Infância de Marco Cabaço e Escola Básica do 1.º ciclo do Laranjeiro n.º 2.

Na conferência de imprensa dada ontem, a Câmara Municipal de Almada tornou a manifestar “preocupação pelo estado de degradação” em que funciona a Escola Secundária do Monte de Caparica, em que os alunos têm aulas em contentores com “infiltrações, sem climatização” e “sem espaços comuns adequados”.

Joaquim Judas lembrou que tanto a autarquia como a Assembleia Municipal e os órgãos da Freguesia da Caparica realizaram “insistentes contactos” junto do Ministério da Educação do actual e do anterior Governo, no sentido de desbloquear a resolução do problema, sem que tenham recebido resposta. “Continuamos a não ter investimento na escola do Monte de Caparica”, realçou o presidente.

Veja mais em:::::::::> Diário da Região

Deputados do PS pedem explicações sobre escolas em Almada e Seixal

alamada2
Os deputados do PS eleitos por Setúbal defenderam hoje o reinício das obras nas escolas secundárias João de Barros, no Seixal, e Monte da Caparica, em Almada, alertando que os alunos estão a ter aulas em contentores.

As obras pararam em 2011, depois de terem sido iniciadas em outubro de 2010.

Os deputados socialistas apresentaram um requerimento ao Governo, pedindo explicações sobre o estado em que “se encontram os processos de requalificação das obras nas escolas e para quando está decidida a data de reinício das intervenções”.

A coordenadora regional dos deputados do PS de Setúbal, Eurídice Pereira, considerou que “não é possível” que as obras fiquem pelo quinto ano consecutivo paradas, lembrando os “prejuízos para o desenvolvimento normal das atividades letivas”.

Veja mais em ::::> Jornal da Região

Escolas e abastecimento de água são prioridades de Almada para este ano

A modernização de escolas do ensino básico e pré-escolar e a requalificação da rede de abastecimento de água de zonas antigas de Almada são algumas prioridades do orçamento municipal para este ano, que hoje foi apresentado.

mural25abril_24abr2015
O orçamento, já aprovado pelo executivo municipal, tem uma dotação financeira de 112 milhões de euros, mas, segundo revelou o presidente da Câmara de Almada, Joaquim Judas (CDU), este valor deverá ser acrescido de “mais 15 milhões de euros” na revisão orçamental de abril, dinheiro proveniente do saldo positivo da conta de gerência, de 40 milhões de euros.

“O município de Almada encerrou o ano de 2015 sem dívidas a fornecedores e com um grau de execução de 87,5% das despesas e de mais de 100% nas receitas”, acrescentou o autarca comunista, em conferência de imprensa realizada no Fórum Romeu Correia, em Almada.

Além da modernização do parque escolar do ensino básico e pré-escolar, o município vai também renovar a rede de abastecimento de água e de saneamento básico na zona de Almada-Velha e avançar com a modernização da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) que serve o Hospital Garcia de Orta, fechando o ciclo de renovação das quatro ETAR do concelho.

Os Serviços Municipalizados de Almada, que este ano preveem investir cerca de 13 milhões de euros, deverão avançar ainda com a construção de um novo reservatório de água, um equipamento que permitirá a reposição do abastecimento de água mais rapidamente em situações de emergência, uma vez que a cidade de Almada deixará de estar totalmente dependente do atual reservatório do Pragal.

Questionada pelos jornalistas sobre o Plano de Pormenor da Fonte da Telha, que deverá ter custos elevados, a vereadora do Urbanismo na Câmara de Almada, Amélia Pardal, anunciou que o relatório da discussão pública, realizada no final do ano passado, deverá estar concluído até final deste mês, mas salientou que a fase de execução ainda deverá demorar alguns anos.

A vereadora do Urbanismo na autarquia lembrou que a intervenção na Fonte da Telha vai ser feita “em ligação com a comunidade piscatória” e que será necessário encontrar os meios financeiros necessários para a realizar.

“A Câmara de Almada tem a obrigação legal de elaborar o Plano de Pormenor, mas não tem a tutela daquele território”, salientou Amélia Pardal, indicando que a intervenção necessária na Fonte da Telha ainda poderá demorar alguns anos, dado que também é necessário assegurar os meios financeiros para a realizar.

O Plano de Pormenor da Fonte da Telha, que visa a reconversão urbanística e o ordenamento de uma área de cerca de 16 hectares, resulta da necessidade de ordenamento daquela zona ribeirinha, de acordo com o Plano de Ordenamento da Orla Costeira Sintra-Sado, e prevê a demolição de mais de 500 edifícios.

Veja mais em ::::> Jornal da Região

Distrito de Setúbal participa com 75 escolas na iniciativa ‘Heróis da Fruta’

heroisfruta

O distrito de Setúbal apresenta um total de 75 escolas participantes na 5.ª edição “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável”, o maior programa de educação para a saúde em Portugal. Estabelecimentos de ensino – jardins-de-infância e escolas do 1.º Ciclo – de 11 dos 13 concelhos da região aderiram à iniciativa – as excepções são Grândola e Sines. Seixal, com 20 escolas participantes, é o concelho com maior representatividade da região, seguindo-se Almada, com 12, Setúbal, com 10, Palmela, com oito, Montijo, com sete, Barreiro, com seis, Moita, com quatro, Alcochete e Santiago do Cacém, com três escolas cada, e, por último, Alcácer do Sal e Sesimbra, ambos representados por apenas uma escola.

“O arranque oficial da 5ª edição “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável” foi assinalado em todas as escolas inscritas com a inauguração do “Quadro de Mérito – Hoje comi fruta”, no qual os alunos pintam “Estrelas de Mérito” junto ao seu nome, como forma de recompensa diária pela ingestão de fruta ao lanche”, explica a Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI), entidade promotora desta iniciativa gratuita. Neste ano lectivo 2015-2016, participam no evento um total de 52.832 alunos de 2.607 turmas, de 875 jardins-de-infância e escolas básicas do 1.º ciclo de todos os distritos do País, incluindo regiões autónomas da Madeira e dos Açores.

Iniciativa tem vindo a crescer

Mário Silva, presidente e fundador da APCOI, lembra que “estes alunos vêm juntar-se aos mais 180 mil que já participaram neste projecto nos anos lectivos anteriores”.

“De ano para ano, vamos formando um verdadeiro batalhão de heróis com o super-poder de contagiar Portugal, alertando miúdos e graúdos para a importância que a alimentação tem na nossa saúde. Um sucesso que só foi possível de alcançar graças ao envolvimento das diversas entidades que se associaram a esta iniciativa”, sublinha o responsável.

Nas próximas semanas, os professores e educadores serão convidados a explorar diversos temas, através de fichas de trabalho e de actividades pedagógicas para realizar na respectivas salas de aula, que, além de incentivarem ao consumo de fruta nas quantidades recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), levam também às crianças lições importantes sobre alimentação saudável, actividade física, higiene corporal, agricultura, economia e poupança, respeito pelo ambiente e bem-estar emocional.

As turmas participantes terão ainda de realizar um videoclip musical para ensinar aos adultos o que aprenderam ao longo do projecto. As músicas mais criativas serão escolhidas por um júri constituído por nomes de referência no panorama musical português: João Gil, Ana Bacalhau, dos Deolinda, Amor Electro, Henrique Feist, Maria João, Mário Laginha, Vanessa Silva, Rita Redshoes, OqueStrada, HMB, Frankie Chavez, Filipe Pinto e também o cantor infantil Avô Cantigas. As quatro escolhas do júri vão receber na sua escola o espectáculo interactivo “Super Festa dos Heróis da Fruta”, para celebrar a importância da alimentação na saúde das crianças.

Veja mais em ::::< Setúbal na Rede

Seixal – Amianto nas escolas tira sono aos pais

escola
Os pais dos alunos da Escola Básica 2,3 Paulo da Gama, na Amora (Seixal), estão preocupados com a presença de placas de fibrocimento, que contém amianto (uma substância cancerígena), por toda a escola. Há encarregados de educação que ponderam mesmo mudar os filhos de estabelecimento de ensino no próximo ano.

“O cancro surge passados 30 ou 40 anos, depois da inalação das partículas. Estamos a falar de crianças que serão cancerosas no futuro. Isto preocupa-nos a todos, uma vez que a estrutura, sobretudo do ginásio, está já muito danificada”, disse ao CM Beatriz Nazaré, mãe de dois alunos.

A escola tem mais de 40 anos. Os pais queixam-se ainda da falta de condições. “A escola está muito degradada. No inverno, chove dentro das salas de aulas e dos pavilhões. Há pais que já compraram galochas aos filhos, porque eles chegavam a casa com os pés encharcados. A escola está a tentar resolver a situação, mas são poucas as respostas. Sentimo-nos impotentes”, referiu outra mãe.

No Seixal, o caso não é conhecido de todos. Alguns pais disseram ao CM que só há pouco tempo souberam do “perigo” que enfrentavam. O CM contactou a direção da escola, que não quis prestar declarações.

veja mais em ::::> Correio da Manhã

Carnaval das Escolas – Almada 2014 (video)

Veja as fotos em ::::> http://www.cibersul.org/?p=6503

Carnaval das Escolas – Almada 2014 (fotos)

Veja o vídeo em ::::> http://www.cibersul.org/?p=6578

Almada Carnaval 2007 – escolas (vídeo)

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.