Tag: estudantes

Almada – Grávida assalta sete estudantes

Dupla atacava vítimas nas paragens do Metro do Sul do Tejo e coagia-as a entregar os bens.

gravida

Grávida em início de gestação, a jovem de 20 anos teve o auxílio do namorado, de 19, na concretização de pelo menos sete assaltos que semearam o terror entre estudantes que apanhavam o Metro Sul do Tejo (MST) em Almada. Ao fim de dois meses, a dupla foi detida pela PSP. Sem ocupação, o casal de namorados escolhia meticulosamente as vítimas. Jovens isolados, que esperavam pelo metro para regressarem a casa, após um dia de aulas, ou para irem para a escola. As vítimas eram sujeitas a forte coação psicológica. Fonte policial explicou ao CM que se registaram algumas situações de agressão. A jovem grávida e o namorado chegaram, em determinados assaltos, a ameaçar que tinham uma faca. Nenhuma vítima, porém, chegou a ver qualquer arma. Após semanas de investigação, a PSP localizou os dois jovens na freguesia do Feijó, na última quarta-feira. Sete vítimas reconheceram os dois detidos. Presente a tribunal, a jovem grávida ficou com apresentações diárias à PSP e o namorado aguarda julgamento em prisão preventiva.

Ler mais em: Correio da Manhã

Familiares assinalam primeiro aniversário da morte de seis jovens na praia do Meco

Familiares dos jovens que morreram a 15 de dezembro de 2013 na praia do Meco assinalam segunda-feira o primeiro aniversário da tragédia com uma missa e uma visita ao local para colocação de placas com o nome das vítimas.

meco
António Soares, pai de Ana Catarina Soares, uma das alunas da Universidade Lusófona que morreu na praia do Meco, disse à Lusa que o desaparecimento dos seis jovens será assinalado no próximo dia 15, pelas 15 horas, com a celebração de uma missa na capela de Alfarim.

A cerimónia religiosa terá lugar no dia em que se completa um ano sobre a morte dos seis jovens, que, de acordo com o único sobrevivente da tragédia, terão sido arrastados por uma onda de grandes dimensões quando se encontravam perto da linha de água, na praia do Meco, concelho de Sesimbra, no distrito de Setúbal.

No mesmo dia, os familiares dos jovens vão colocar placas de madeira com o nome dos seis jovens levados pelo mar a poucos metros do local onde ocorreu a tragédia. No mesmo local, em data a anunciar, deverá ser também colocado um memorial do escultor João Cutileiro.

Os familiares dos seis jovens e o advogado que os representa, Vítor Parente Ribeiro, continuam, entretanto, a aguardar pela decisão do Tribunal da Relação de Évora sobre o incidente de recusa do juiz de instrução do processo.

O inquérito instaurado na sequência da morte dos seis alunos da Universidade Lusófona de Lisboa tinha sido arquivado pelo procurador do Ministério Público do Tribunal da Almada.

Inconformado com o arquivamento, o advogado que representa as famílias decidiu pedir a abertura de instrução, pretensão que foi acolhida por um juiz do Tribunal de Setúbal.

veja mais em ::::> Jornal de Notícias

Setúbal: Estudantes do Politécnico reúnem bens para a Cáritas

setubal2

Bens alimentares, de higiene, fraldas, roupa e outros produtos foram entregues à Cáritas Diocesana de Setúbal no âmbito de uma acção de solidariedade desenvolvida pela Associação Académica do Instituto Politécnico de Setúbal (AAIPS). Os contributos recolhidos durante a semana de integração aos novos estudantes foram entregues no Centro Social Nossa Senhora da Paz esta segunda-feira, dia 10 de Novembro.

Bruno Fragueiro, representante da AAIPS, fez um balanço positivo desta acção solidária e destacou que “foi recolhida uma boa quantidade de produtos” e que esta actividade contribuiu também para “uma envolvência da associação, do instituto e dos estudantes com a comunidade”. “É importante formar valores (…) e os valores da solidariedade devem ser educados e ensinados aos novos estudantes”, sublinha.

Para Eugénio Fonseca, presidente da Cáritas de Setúbal, este tipo de acções revela “que há jovens que têm sentido cívico” e revela que “ficamos muito satisfeitos quando os vemos entrar nestes dinamismos da solidariedade”. O presidente da instituição considera que esta actividade demonstra também “que os alunos e restante comunidade do IPS estão realmente motivados para a dimensão cívica dos seus projectos de vida”.

Pedro Dominguinhos refere que no IPS, além da formação de profissionais qualificados, “a educação em termos de valores torna-se também uma meta relevante na nossa actuação do dia-a-dia e este é um exemplo organizado pelos estudantes”.

O presidente do IPS considera que o desenvolvimento de iniciativas solidárias permitem aos estudantes alcançar “um crescimento em termos de valores e em termos de integração na própria comunidade”, acrescentando que “existem outras iniciativas pensadas, como a colaboração com o Banco Alimentar a que nos iremos associar no último fim-de-semana de Novembro e adicionalmente iremos fazer uma recolha dirigida a estudantes mais carenciados”.

O momento de entrega dos contributos reunidos pelos estudantes do IPS contou com a presença de membros da AAIPS, do presidente da Cáritas de Setúbal, Eugénio Fonseca, e do presidente do IPS, Pedro Dominguinhos.

Fotos © IPS
Redacção
11/11/2014 – 12:52
Últimas Notícias

Setúbal: “Os Amarelos” conquistam pódio do Campeonato do Mundo de Pesca

Os setubalenses do grupo desportivo “Os Amarelos” alcançaram o terceiro lugar na competição internacional de pesca embarcada em alto mar por clubes.

Setúbal: Fórum Luísa Todi recebe “Gata em Telhado de Zinco Quente”

Os Artistas Unidos trazem a Setúbal a peça “Gata em Telhado de Zinco Quente”, do dramaturgo Tennessee Williams, celebrizada na versão cinematográfica dos anos 50 com Elizabeth Taylor e Paul Newman.

Setúbal vai ter grupo de apoio a doentes com cancro

Está em fase de constituição em Setúbal um grupo de apoio à Liga Portuguesa Contra o Cancro. Neste momento, o grupo tem necessidade imediata de voluntários que estejam disponíveis para dedicar algum tempo a ouvir quem mais precisa.
Noticias Relacionadas
Setúbal: Seminário aborda animação, património e turismo sustentável

O tema “Animação, Património e Turismo Sustentável” vai ser debatido na Escola Superior de Educação através de uma conferência, um painel temático e da exibição de um documentário sobre a Serra da Arrábida.
Setúbal: Liga Portuguesa Contra o Cancro promove peditório nacional

A Liga Portuguesa Contra o Cancro dá início a um peditório nacional esta quinta-feira. A iniciativa de angariação de fundos permite dar continuidade a projectos para promover a luta contra o cancro.
Setúbal: Nova pós-graduação do IPS aposta na mobilidade sustentável

Preparar profissionais para a área da mobilidade sustentável é o objectivo da pós-graduação em Motorização de Veículos Eléctricos e Híbridos, uma parceria entre o Politécnico de Setúbal, Volkswagen Autoeuropa e o Centro de Excelência para a Inovação da Indústria Automóvel.
Setúbal: Banco Solidário Animal reuniu 17 toneladas de alimentos

O Banco Solidário Animal, organizado pela associação Animalife, recolheu cerca de 17.700 quilos de alimentos em Setúbal. Os donativos vão ser distribuídos por 10 associações e 26 famílias da região.
veja mais em ::::> o Bocagiano

Famílias dos jovens que morreram na praia do Meco pediram abertura de instrução

meco1
As famílias dos seis jovens que morreram na praia do Meco a 15 de dezembro do ano passado entregaram esta segunda-feira o pedido de abertura da instrução do processo, no Tribunal de Almada, disseram à Lusa familiares das vítimas.

“Esperamos que haja julgamento e que o João Gouveia – único sobrevivente da tragédia que ocorreu na praia do Meco, em Sesimbra -, nos esclareça todas as dúvidas em tribunal”, disse à Lusa Fernanda Cristóvão, mãe de Ana Catarina Soares, uma das alunas da Universidade Lusófona que morreu na praia do Meco.

“Os familiares dos seis jovens estão unidos e convictos de que a investigação realizada ficou pela rama e que há muito por contar. Hoje [segunda-feira] vieram aqui ao Tribunal de Almada familiares de todas a vítimas, com exceção dos familiares da Andreia, que residem no Algarve, na esperança de que o caso seja analisado por um juiz”, acrescentou Fernanda Cristóvão.
Veja mais em:::> Correio da Manhã

Judiciária entrega relatório sobre Meco em maio

meco

Procurador de Almada já ouviu todos os pais dos seis estudantes da Universidade Lusófona que morreram a 15 de dezembro na praia do Moinho de baixo (Meco).

A Polícia Judiciária (PJ) já terá ouvido todas as testemunhas consideradas relevantes no caso dos seis jovens estudantes da Universidade Lusófona que morreram, após serem arrastados por uma onda, na madrugada de 15 de dezembro, na praia do Moinho de Baixo (Meco). Assim, o relatório policial deve ser entregue ao Ministério Público de Almada dentro de, aproximadamente, um mês.

Só aí o titular do inquérito decide se deduz acusação ou arquiva o processo, sendo esta a hipótese mais provável, depois de a investigação não ter encontrado indícios de crime, associados a atividades praxistas, o que justifica o facto de o sobrevivente não ter sido constituído arguido.

Veja mais em ::::> DN Portugal

Álcool e droga em corpo de vítima no Meco


A autópsia ao corpo de Tiago André Campos, o primeiro jovem a ser encontrado após a tragédia no Meco, revelou a ingestão de álcool e drogas, pouco ante da morte. Os resultados já estão na posse do Ministério Público de Almada e poderão ser determinantes na investigação.

Falta de certidões e taxas impedem decisão sobre assistentes no processo do Meco

meco20
O Tribunal de Instrução de Almada ainda não decidiu se aceita que as famílias dos seis vítimas do Meco sejam constituidas assistentes no processo, por faltarem o pagamento de taxas de justiça e as certidões de óbito dos estudantes.

A Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PDGL) comunicou esta terça-feira que o juiz de instrução decidiu-se pelo “indeferimento condicional” do pedido das famílias, justificando “a subsistente omissão das certidões (de óbito)” e a falta de “pagamento de taxa superior, dado o pagamento fora de prazo das taxas inicialmente omissas”.

São estas as razões apresentadas pelo Ministério Público para as famílias ainda não terem sido “admitidas a intervir nos autos como assistentes”, repudiando “a imputação de atraso, ineficácia ou erro na prática do Ministério Público ou do Tribunal”.

Veja mais em :::> Jornal de Notícias

PJ voltou ao Meco

Vários inspetores da PJ de Setúbal estiveram ontem em Aiana de Cima, uma localidade próxima da praia do Meco, a ouvir os moradores que viram os seis jovens arrastados por uma onda pela última vez. Os vizinhos da casa arrendada pelas vítimas já tinham referido terem visto os jovens a realizarem praxes académicas

Joana Marques Vidal: Inquérito à tragédia do Meco foi aberto logo de início

meco
A procuradora-geral da República (PGR) garantiu na quarta-feira que o Ministério Público (MP) abriu inquérito à morte de seis jovens na praia do Meco logo após a ocorrência da tragédia, negando que o processo «estivesse parado».
«O MP entrou no processo logo de início. O processo não esteve parado», disse Joana Marques Vidal ao programa ‘Grande Entrevista’ da RTP, referindo que inicialmente o inquérito correu na Comarca de Sesimbra, tendo posteriormente, face a alguma complexidade e ao impacto social do caso, sido avocado por um magistrado, com mais experiência e de grau superior, do Tribunal de Almada.

Joana Marques Vidal recusou-se a fazer qualquer comentário sobre as críticas feitas pelo anterior PGR Pinto Monteiro à forma como o MP atuou no início deste caso e justificou que «a Polícia Judiciária foi chamada quando o MP entendeu que devia ser».

Na entrevista, a PGR confirmou que estão em curso inquéritos (investigações) relacionados com a subconcessão dos Estaleiros de Viana do Castelo, privatizações da EDP, REN e TAP, além das Parcerias-Público-Privadas (PPP) e BPN.

Relativamente ao BPN, que já tem um caso em julgamento e outro em vias de ser julgado, Joana Marques Vidal indicou que, «nos próximos meses», deverão estar concluídos mais três inquéritos, aludindo mesmo que seriam «três acusações».

Veja mais em :::> Diário Digital

Meco: testemunha fotografa corpo com fita adesiva

almada
Famílias garantem que há imagens que provam ritual

Os pais de Pedro Negrão e de Ana Catarina Soares estiveram ontem no Tribunal de Almada

GVeja mais em ::::> Correio da Manhã

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.