Tag: ILEGAL

Almada – Segurança ilegal trama gerentes

Dois dos espaços comerciais mais emblemáticos de Almada alvo de rusga policial.

almada

Dois dos centros comerciais mais emblemáticos da Margem Sul foram alvo de uma rusga da PSP na quinta-feira devido ao exercício de segurança ilegal. O gerente do C.C. M. Bica e do C.C. do Miratejo foi detido, tal como três seguranças, o diretor da empresa de segurança e ainda o gerente do Intermarché de Azeitão. Segundo o CM apurou, a denúncia chegou à PSP há dois meses. A empresa contratada para garantir a presença de seguranças nos três espaços comerciais não tinha alvará. E todos os homens que lá trabalhavam também o faziam ilegalmente. O caso foi investigado pelo Departamento de Segurança Privada da PSP, que reuniu provas para avançar para as detenções. Os seis detidos – o gerente do C.C. M. Bica e do C.C. Miratejo, o gerente do Intermarché, o responsável pela empresa de segurança e os três funcionários desta última – foram detidos e presentes a tribunal. Saíram todos em liberdade e o processo baixou a inquérito. Os espaços comerciais foram fechados momentaneamente, mas já reabriram com novos seguranças.

Ler mais em: Correio da Manhã

Almada – OPERAÇÃO DE COMBATE AO BANDITISMO E À IMIGRAÇÃO ILEGAL

Apreendidas 170 doses de haxixe, 30 doses de liamba
. 1 detido por posse de estupefacientespoliciamento-foto8
Na madrugada de 1 de Março de 2014, a Polícia Marítima, com a colaboração do SEF, levou a cabo nas carreiras fluviais da Transtejo, entre Cacilhas e Lisboa, mais uma operação no âmbito da prevenção e combate à criminalidade e emigração ilegal.

Desta acção policial resultou 1 detido por posse de estupefacientes, foram notificados 10 indivíduos para comparência na Comissão de Dissuasão da Toxicodependência de Setúbal e foram apreendidas 170 doses de haxixe, 30 doses de liamba e diverso material contrafeito.

Foram identificadas cerca de 530 pessoas, entre nacionais, comunitárias e extra comunitárias, das quais três indivíduos extra comunitários encontravam-se em situação irregular no território nacional, pelo que foram notificados pelo SEF para abandonar o país.

Estiveram empenhados no terreno 29 elementos da Polícia Marítima e 6 do SEF, 6 viaturas, e 2 meios náuticos, tendo sido fiscalizadas 6 carreiras fluviais.

No âmbito da prevenção e combate à criminalidade, nomeadamente furto e tráfico de droga, visando garantir a segurança de pessoas e bens nos transportes fluviais, estão previstas pelo Comando Local da Polícia Marítima de Lisboa futuras acções similares em todos os transportes fluviais do Rio Tejo.

Veja mais em ::::> ROSTOS

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.