Tag: Notícias

Maria Emília de Sousa 34 Anos na Autarquia de Almada dos quais 26 como Presidente

Maria-emilia-Sousa-Almada
António Matos
” Maria Emília de Sousa, que faz a sua ultima sessão de Câmara como Presidente de Camara, depois de 26 anos de Autarca, em que transformou Almada num concelho de que nos orgulhamos. Bem hajas, Maria Emilia. Almada não te esquecerá.”

Maria Emília de Sousa
Presidente CM Almada / 68 anos
Maria Emília Neto de Sousa nasceu no dia 14 de novembro de 1944, em São Bartolomeu de Messines, distrito de Faro.
Inicia o seu percurso autárquico em 1979, tendo sido eleita Presidente da Junta de Freguesia de Almada, mandato que exerce até 1983.Em 1983 é eleita Vereadora na Câmara Municipal de Almada, assumindo funções como responsável pelo Pelouro da Salubridade, Espaços Verdes, Saúde e Ação Social.

Em 1986 é eleita para novo mandato como Vereadora na Câmara Municipal de Almada, assumindo funções como responsável pelo pelouro do Planeamento e Administração Urbanística.
Em 6 de novembro de 1987 assume a Presidência da Câmara Municipal de Almada.
Em dezembro de 1989 é eleita Presidente da Câmara Municipal de Almada, com maioria relativa, e assume a Administração Geral e Finanças e o Plano Diretor Municipal.
Em dezembro de 1993 é eleita, com maioria absoluta, para novo mandato como Presidente da Câmara Municipal.
Em dezembro de 1997, em dezembro de 2001 e em outubro de 2005 é sucessivamente reeleita,com maioria absoluta, para o terceiro, quarto e quinto mandatos como Presidente da Câmara Municipal de Almada.
Em Outubro de 2009 é eleita para o 6º mandato enquanto Presidente da Câmara Municipal de Almada.
Maria Emília Neto de Sousa assume atualmente os cargos de Presidente do Conselho de Administração das Agências de Desenvolvimento Local Arribatejo e Nova Almada Velha, e da Agência Municipal de Energia – AGENEAL.
É Presidente do Conselho Municipal de Segurança dos Cidadãos, do Conselho Local de Ação Social e do Conselho Municipal de Educação.
É Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Madan Parque – Parque de Ciência e Tecnologia Almada/Setúbal.
É membro do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável.

Veja mais em Presidente CM Almada

Exposição permanente conta a história do Convento dos Capuchos

Capuchos
por Eunice Lourenço
Local tem perto de 500 anos, enfrentou a ruína e até já foi uma escola primária.

Muitos conhecem o local por já lá terem ido a um casamento ou a um concerto do Festival de Música dos Capuchos, mas agora todos podem conhecer melhor a história de um património único do concelho de Almada.

O Convento dos Capuchos, localizado numa das arribas da Costa da Caparica, tem quase 500 anos de história, que podem ser revisitados numa exposição permanente, chamada: “O Convento dos Capuchos: vida, memória e identidade”, da responsabilidade da Câmara de Almada.

“Albergava uma comunidade dos frades capuchos, um dos ramos da ordem franciscana que procurava uma vivência mais austera do próprio carisma franciscano, nomeadamente em termos de pobreza e no espaço dado na vivência quotidiana à contemplação e ao silêncio. Surge ligado à reforma que em 1539 é iniciada na Arrábida por frei Martinho de Santa Maria”, conta João Luís Fontes, comissário científico da exposição.

Inicialmente instalada noutra quinta, a comunidade de frades foi para as arribas da Caparica em busca de silêncio. O convento começou simples, mas foi sendo aumentado e teve obras devido ao terramoto de 1755. Com a extinção das ordens religiosas em Portugal, foi abandonado. Passou por vários proprietários particulares, o seu espólio perdeu-se e o edifício arruinou-se. Até que a Câmara de Almada o comprou em 1950 e iniciou a recuperação.

O espaço foi, assim, moldado pela austeridade franciscana, mas também pela história recente do concelho de Almada, como conta João Luís Fontes: “As utilizações que lhe foram dadas espelham muito o crescimento deste concelho de Almada. O facto de, de repente, e sobretudo a seguir ao 25 de Abril não haver equipamentos suficientes em termos de educação, por exemplo, fez com que nas salas do convento se instalasse uma escola primária durante quase 20 anos, fez com que mesmo a escola primária começasse a funcionar também para o Festival dos Capuchos, a partir da década de 80”.

Responsável pela requalificação do espaço, a Câmara de Almada quis também acentuar-lhe a identidade com esta exposição. “Fazer esta exposição, no fundo, é abrir para quem visita o convento um espaço de compreensão do próprio edifício”, conclui João Luís Fontes, responsável por esta exposição que resgata parte da memória de um concelho de Almada cheio de quintas, de conventos e mosteiros, muito diferente do que conhecemos hoje.

Veja mais em ::::> Rádio Renascença

Encontrado corpo de pescador de 18 anos desaparecido na Fonte da Telha

Naufrágio de barco xávega com dois mortos

O pescador desaparecido no dia 23 de Agosto ao largo da praia da Fonte da Telha, no concelho de Almada, foi encontrado hoje na praia da Bela Vista, disse à agência Lusa fonte da Polícia Marítima (PM).

Fonte da Polícia Marítima de Lisboa adiantou terem recebido um alerta, cerca das 07h50, que referia que um corpo de um jovem tinha sido encontrado preso numa rede de pesca da arte de xávega.

O alerta acrescentava tratar-se do corpo do pescador português, de 18 anos, o único que não se salvou no naufrágio de um barco de pesca da arte xávega, ocorrido a 23 de Agosto ao largo da frente de praias da Fonte da Telha.

Outra fonte da Polícia Marítima de Lisboa disse à Lusa que o corpo encontrado hoje da manhã perto da praia da Bela Vista será “supostamente o do pescador desaparecido, uma vez que foi encontrado a menos de uma milha do local onde desaparecera”.

Questionado sobre o sexo, a idade e o estado do corpo encontrado, a mesma fonte não precisou quaisquer pormenores sobre a pessoa encontrada, alegando “que as forças no local não conseguem dá-los”, acrescentando apenas que o corpo foi, entretanto, recolhido para terra por elementos do posto da Costa de Caparica da Polícia Marítima de Lisboa.

Daqui, o corpo será transportado para a morgue do hospital Garcia de Orta, em Almada. No local estão também elementos dos Bombeiros [Voluntários] da Trafaria.

Veja mais em ::::> JORNAL SOL

Festa da Costa – Almada Assinala «rentrée» do PSD no distrito de Setúbal

89
O PSD do distrito de Setúbal vai fazer a sua “rentrée” política, hoje, sábado, dia 7 de Setembro, pelas 18 horas, na já habitual festa na Costa da Caparica.

O PSD do distrito de Setúbal vai fazer a sua “rentrée” política, sábado, dia 7 de Setembro, na já habitual festa na Costa da Caparica.
Pelo sexto ano consecutivo, os militantes e os simpatizantes social-democratas da região e respectivas famílias vão juntar-se para assinalar a entrada do PSD no novo ano político.
O início está marcado para as 18 horas, na Praça Nossa Senhora dos Navegantes, na Costa da Caparica.

Veja mais em::::> ROSTOS

Eleições Autárquicas em debate na Festa do Avante no Seixal – Participam cabeças de lista da CDU de Almada, Barreiro e Seixal

98921

“Votar CDU nas eleições autárquicas. Para defender o Poder Local Democrático. Por uma vida melhor” – é o tema do debate que vao realizar-se amanhã, domingo, dia 8, às 16 horas, na Festa do Avante, no Seixal, com intervenções de Joaquim Santos, cabeça de lista da CDU à Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Judas, cabeça de lista da CDU à Câmara Municipal de Almada e Carlos Humberto, cabeça de lista da CDU à Câmara Municipal do Barreiro.

Arrancou ontem a Festa do «Avante!», este ano na sua 37ª edição, na Quinta da Atalaia, Amora, Seixal.
No espaço da Organização Regional de Setúbal do PCP na Festa do Avante!, nesta 37.ª edição, está patente a exposição “Uma política e um governo patrióticos e de esquerda – imperativo nacional, imperativo da Região!”.

Debate sobre as autárquicas

«Votar CDU nas eleições autárquicas. Para defender o Poder Local Democrático. Por uma vida melhor» é o debate que está agendado para domingo, dia 8 de Setembro, às 16 horas, no espaço da Organização Regional de Setúbal do PCP na Festa do Avante!, com intervenções de Joaquim Santos, cabeça de lista da CDU à Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Judas, cabeça de lista da CDU à Câmara Municipal de Almada e Carlos Humberto, cabeça de lista da CDU à Câmara Municipal do Barreiro.

Os vários espaços de restauração constituem uma ampla “montra” da riqueza e diversidade da gastronomia da Península de Setúbal. O tradicional choco frito, o arroz de polvo, as conservas de Setúbal, os melhores vinhos, queijos e doces da Região marcam presença.
Veja mais em ::::> ROSTOS

Inauguração da esquadra da PSP de Corroios: Ministro defende programa de investimento em infra-estruturas policiais

InauguracaoEsquadraPSPCorro
O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, defendeu ontem que um programa de investimento para melhorar as instalações das forças de segurança é uma prioridade, que deve avançar assim que o país tenha as “condições mínimas”.

Mais na edição impressa do Diário da Região

Charneca de Caparica recebe maior escola básica do concelho

charneca

maior escola básica do concelho de Almada é inaugurada amanhã, sábado, 7 de setembro, às 16h00.

A Escola Básica da Charneca de Caparica fica na Quinta de Santa Teresa, tem capacidade para 350 alunos, dispõe de 12 salas para o 1º Ciclo e três salas para a educação pré-escolar.

Este estabelecimento de ensino está equipado com refeitório, cozinha, uma biblioteca escolar, sala polivalente/ginásio, instalações sanitárias e balneários, vários gabinetes de trabalho e sala de professores.

No exterior tem recreio coberto, campos de jogos com equipamentos desportivos, zona de jogos lúdicos e horta pedagógica.

Construído de raiz, esta nova escola implica um investimento da Câmara Municipal de Almada de cerca de dois milhões de euros, valor que inclui projeto, obra e apetrechamento.

Protocolada entre a Câmara de Almada e o anterior governo socialista de José Sócrates, a Escola Básica da Charneca de Caparica, que deveria ter apoio dos fundos comunitários, teve cerimónia do lançamento da primeira pedra em Janeiro do ano passado – já com parte do edifício construído – prevendo-se na altura que ficasse concluída a tempo de funcionar no ano lectivo de 2012/2013.

Por alegado incumprimento do plano de trabalho da empresa a quem foi atribuída a obra, em junho de 2012 a Câmara tomou posse administrativa da empreitada. Em reunião de Câmara de Novembro, a vereação aprovou adjudicar a conclusão da escola a outra empresa.

Ler mais: Jornal da Região

Gastronomia moldava na Caparica

Moldava

A sede da Liga das Mulheres Moldavas em Portugal e o restaurante “Sabores da Moldávia” são inaugurados sexta-feira, 7 de setembro, às 19 horas. Uma cerimónia que conta com as presenças da Presidente da Câmara Municipal de Almada, Maria Emília de Sousa, e do Embaixador da Moldávia em Portugal, Valeriu Turea.

Este espaço de gastronomia e cultura, fica na Rua Alfazina de Cima, na freguesia da Caparica, perto da Escola Básica Integrada e Jardim de Infância do Monte de Caparica e do Centro Cívico da Caparica, e surge na sequência de um protocolo celebrado entre a Câmara Municipal de Almada, a ArribaTejo – Agência de Desenvolvimento Local e a Liga das Mulheres Moldavas.

Na ementa moldava pode descobrir e saborear pratos como “Sarmale” (arroz de carne enrolado em folha de couve ou videira) ou “Friptura cu mamaliga si brinza de oaie” (carne de porco frita com queijo de ovelha e pão de milho). Estas apenas duas das especialidades à mesa do restaurante “Sabores da Moldávia”. Quem preferir a comida portuguesa pode também encontrar receitas típicas, tudo a preços económicos.

A sede da Liga das Mulheres Moldavas e o restaurante integram o Núcleo Empresarial do Plano Integrado de Almada – Alfazina, e fica no edifício da ProfCoop.

Este novo núcleo empresarial será também constituído por uma zona destinada a acolher iniciativas de caráter empresarial ou associativo que contribuam para a promoção do emprego e atraiam para este local novos utilizadores.

A gestão do Núcleo Empresarial do Plano Integrado de Almada – Alfazina será assegurada pela ArribaTejo – Agência de Desenvolvimento Local, entidade constituída pelo Município que integra, entre outros associados, a Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal e o Centro de Formação Profissional para o Setor Alimentar.

A Liga das Mulheres Moldavas em Portugal foi constituída em 2008, sendo uma associação sem fins lucrativos que tem como objetivos integrar os cidadãos moldavos, promovendo a sua dignificação e igualdade de oportunidades, assim como manter vivas as tradições moldavas entre a comunidade emigrante.

Ler mais: Jornal da Região

Um terço dos portugueses que gozam férias fica em casa

ng2703647

Palmela
Corte no período de lazer é menor do que no ano passado. Medo associado à crise pode explicar retração em 2012 e recuperação durante este verão

Maria Lopes vai fazer férias a conta-gotas, um fim de semana aqui, outro lá mais para a frente. Pelo meio, vai a uma praia perto de casa apanhar sol. “É o que se pode, não quero pedir dinheiro emprestado”.

“Fica mais barato. Estando em casa, só gastamos gasolina a mais”. Maria Lopes, de Pinhal Novo (Palmela), 56 anos, tem uma filha que vai ficar desempregada em breve, na sequência do fecho da loja de compra de ouro onde trabalhava, e outro filho, ainda adolescente, cujas férias serão passadas na companhia das tias e primos. O marido está reformado.

Ama de profissão, pertence ao grupo de portugueses que fazem férias em casa. Segundo um estudo divulgado pelo Instituto de Planeamento de Desenvolvimento do Turismo (IPDT), 33% dos que escolhem o verão para descansar do trabalho não chegam a dormir fora da residência.

Veja mais em ::::> Jornal de Notícias

Estuário do Tejo está a caminhar para ser uma zona balnear

et
Há 50 anos parecia impossível, hoje começa a tornar-se realidade. O fim da indústria pesada na margem sul do Tejo e o tratamento dos esgotos melhoraram a qualidade da água, e estão a transformar o estuário numa zona balnear.
Carla Graça, da associação ambientalista Quercus, estima, contudo, que será preciso, pelo menos, uma década até que as praias na margem Sul do estuário do Tejo – em Almada, no Seixal, no Barreiro, na Moita, no Montijo, em Alcochete – sejam uma realidade. E isso, alerta, acontecerá apenas se o ritmo atual de recuperação do estuário se mantiver.
Em última instância, tudo depende “do plano de desenvolvimento para a região nos próximos anos”. Nomeadamente, da decisão sobre a transferência do terminal de contentores de Lisboa para a Trafaria, em Almada, que “pode ter um grande impacto negativo na qualidade da água e de toda a zona balnear a sul do Tejo”.
E pode parar o caminho que trouxe o informático Artur Mendes, de 41 anos, a revisitar, com a filha, Ana, de cinco, memórias de infância na praia da Ponta dos Corvos, no concelho do Seixal, a primeira do estuário do Tejo a ser classificada pela Agência Portuguesa do Ambiente como zona balnear, em maio deste ano.
“Vim apresentar a praia à minha filha. Quando era mais novo, andei aqui uns anos a nadar. Depois, porque cresci, e devido à má qualidade da água, deixei de vir”, contou à Lusa.

Ler mais: Jornal da Região

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.