Tag: recuperação

Congresso da ALMAR debate recuperação das praias da Costa

Costa-da-Caparica_surf-e-praia-537x350

A recuperação e defesa da orla costeira da Costa da Caparica vai ser tema de debate do II Congresso “Almada Entre Mares”, promovido pela Associação Cívica de Almada (ALMAR).

O encontro realiza-se esta quinta-feira, 16 de abril, às 14 horas, no Ever Caparica Hotel, e conta com a presença de dois dos melhores especialistas nesta matéria.

Carlos Coelho, professor da Universidade de Aveiro, na sua intervenção irá abordar as diferentes oportunidades de intervenção de defesa do litoral, referindo vantagens e desvantagens dos vários tipos de intervenção, enquanto o professor Pedro Bicuto, do Instituto Superior Técnico, irá focar o tema do impacte das obras e tecnologias costeiras no surf.

Para o presidente da ALMAR, José Gonçalves Ferreira, é necessário discutir soluções alternativas às que foram até agora aplicadas na defesa da frente de mar, caso do recente enchimento das praias com areia artificial. Outra questão a colocar em cima da mesa é construção dos antigos esporões perpendiculares à frente costeira, que não conseguiram deter a força das ondas.

Embora estes enrocamentos tenham criado “surf spots” interessantes para esta prática desportiva, que ajuda a captar turismo, o reverso da moeda foi a perda de areal, acarretando um deficit de turistas que procuram sol e mar.

“A Costa da Caparica tem cerca de 23 quilómetros de areal que permite criar um ou dois casos experimentais, para verificar qual seria o efeito sem fazer grandes despesas nem grandes investimentos, e recolher informação de que hoje não se dispõe”, referiu o presidente da ALMAR à Lusa.

Veja mais em :::> Cidade Informação

Adjudicada recuperação de 430 metros do paredão da Caparica por 600 mil euros

costa-caparicaparedao

Almada, 20 mai (Lusa) – O secretário de Estado do Ambiente, Paulo Lemos, adjudicou hoje o contrato de reabilitação de 430 metros do paredão da Costa da Caparica (Almada), por 600 mil euros, obra que será financiada em 85% por fundos comunitários.

“Esta obra é muito importante para a segurança de pessoas e bens”, disse Paulo Lemos, adiantando que a comparticipação portuguesa será assegurada pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e que o prazo de execução das obras é de dois meses.

“Esta zona do paredão está muito danificada. Não foram só os temporais recentes, os temporais anteriores também já tinham provocado alguns danos. Mas este ano houve galgamentos [do mar] que puseram em risco a zona do parque de campismo”, acrescentou.

O secretário de Estado do Ambiente revelou também que o contrato para a recarga de areias em seis praias da Caparica, desde a praia da Saúde à praia de São João, também já foi adjudicado, na segunda-feira, por cinco milhões de euros, neste caso com financiamento comunitário de 100%.

Segundo o governante, “a recarga de areias em seis praias da Costa da Caparica vai decorrer durante a época balnear, mas só vai obrigar à interdição de cada uma das praias intervencionadas durante uma semana”.

“Esta obra [recarga de areias] não estava prevista para este ano, porque estávamos à espera das dragagens que o porto de Lisboa vai realizar para aproveitarmos as areias. Mas tendo em conta a situação provocada pelos temporais, o ministro do Ambiente decidiu avançar com a recarga de areias”, acrescentou.

Paulo Lemos justificou o facto de a recarga de areias decorrer durante a época balnear lembrando que “foi necessário um reforço do orçamento da Agência Portuguesa do Ambiente e uma nova candidatura as fundos comunitários”.

Veja mais em :::> Porto Canal

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.