Tag: seixal

Jovem detido por atacar PSP à pedrada no Bairro do Jamaica

Vídeo mostra violência no Seixal. Polícia adianta que foi chamada ao local por haver “uma desordem”.

vídeo de::::> Eurica Baixinha Boa Morte

Uma intervenção da PSP no bairro do Jamaica, no Seixal, na manhã deste domingo, obrigou ao uso da força por parte das autoridades. De acordo com moradores na zona, que filmaram a situação, três pessoas da mesma família foram agredidas à bastonada durante essa intervenção, no final de uma festa, que terminou já de manhã. A PSP adianta que foi chamada ao local por haver “uma desordem” que envolvia indivíduos do sexo feminino e ao chegar “os elementos policiais foram recebidos à pedrada”. Um agente da PSP foi atingido na boca e necessitou de tratamento hospitalar. “Um agente ficou ferido e em sequência houve uma intervenção na qual foi usada a força necessária para parar o ataque”. O jovem que arremessou a pedra, de 31 anos, foi detido. Fonte oficial da PSP adianta ainda que “o vídeo posto a circular na Internet apenas mostra parte do que aconteceu”. “Não filmaram os momentos anteriores à intervenção policial, que demonstram a forma como os elementos policiais foram recebidos e atacados”, acrescenta-se. “A PSP exerceu a sua autoridade e agiu em legítima defesa para manter a detenção e defender-se dos ataques violentos”, adiantou.

Ler mais em: Correio da Manhã

“Foi anunciado há pouco tempo o realojamento das pessoas que aqui vivem, melhor dizendo sobrevivem sem nenhumas condições. A julgar por estas imagens, ainda muito falta para que isso seja uma realidade. Não compreendo e muito menos aprovo este tipo de intervenção por parte das autoridades policiais e duvido que uma parte dessas autoridades também concordem. O homem vestido de azul que é agredido logo no início é inexplicável. A partir daí é tudo muito mau.”
Luís Filipe

Enfermeiros do centros de saúde de Almada e Seixal interrompem greve devido à gripe

18/01/2019

Os enfermeiros estão a lutar pelo direito às 35 horas de trabalho.

Os enfermeiros dos centros de saúde de Almada e Seixal, no distrito de Setúbal, vão manter a greve ao fim de semana, no atendimento complementar, mas decidiram esta sexta-feira abrir uma exceção para o “período da gripe”, informou fonte sindical. “Atendendo a tudo o que se passa neste momento com as questões da gripe, aos apelos que a população tem feito e à falta que os enfermeiros fazem neste tipo de atendimento, os enfermeiros farão uma exceção ao fim de semana e irão garantir este atendimento, mas exclusivamente no período da gripe, das 17h00 às 22h00”, explicou à Lusa a dirigente nacional do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP). Zoraima Cruz Prado falava após um plenário com os profissionais de saúde, onde houve uma votação e foi decidido que a greve aos fins de semana e feriados não afetaria o Plano de Contingência da Gripe. Apesar desta exceção, a dirigente sindical referiu que a greve no atendimento complementar se mantém, porque “não foram atendidas as reivindicações dos enfermeiros”, e que a paralisação “não tem data para terminar”. Os enfermeiros do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) de Almada e Seixal encontram-se em greve desde 1 de dezembro devido à “atitude inflexível” da direção executiva, que determinou que o atendimento complementar aos fins de semana e feriados fosse “prestado no horário normal de trabalho”. Os enfermeiros estão, assim, a lutar pelo direito às 35 horas de trabalho e para que o atendimento complementar passe a ser considerado “horas extra”, como acontece com os restantes grupos profissionais.

Ler mais em: Correio da Manhã

Seixal – Autarquia aprova tomada de posição pela resolução dos problemas da Transtejo

Câmara quer assumir a gestão do parque de estacionamento do Terminal Fluvial do Seixal

A Câmara Municipal do Seixal aprovou hoje, em reunião de câmara, uma tomada de posição pela melhoria do serviço público de transporte prestado pela Transtejo.

O presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos, lembrou que “desde janeiro de 2011, a Transtejo tem vindo a suprimir as carreiras que ligam o Seixal ao Cais do Sodré, prejudicando os munícipes que utilizam diariamente.

No que se refere à tomada de posição, entende a autarquia que o transporte fluvial no rio Tejo assume uma enorme e estratégica importância na mobilidade das populações da Área Metropolitana de Lisboa, estando constantemente a ser posto em causa por uma política assente na redução do número de trabalhadores e das ações de manutenção regular das frotas da Transtejo, conduzindo a vários cortes na oferta de transporte e à recorrente supressão de carreiras programadas.

O presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos, lembrou que “desde janeiro de 2011, a Transtejo tem vindo a suprimir as carreiras que ligam o Seixal ao Cais do Sodré, prejudicando os munícipes que utilizam diariamente este meio de transporte nas suas deslocações, forçando-os a procurar alternativas, entre as quais o transporte próprio, com todos os inconvenientes que tal acarreta. O problema agudizou-se ainda mais recentemente, tendo em conta que o transporte fluvial Seixal-Lisboa e Lisboa-Seixal é efetuado apenas por uma embarcação, resultando em cortes diários de várias ligações”.

O autarca acrescentou ainda que “esta é uma situação conhecida, debatida, identificada e repleta de promessas sem que nada tenha sido feito, apesar das várias reuniões e reivindicações das comissões de utentes e da autarquia, e de, em junho de 2017, o Ministério do Ambiente ter anunciado um investimento de 10 milhões de euros para o plano de manutenção da frota de navios da Transtejo e Soflusa, promessa que o Governo veio a reiterar em 2018”.

No documento aprovado, a autarquia exorta o Governo a intervir de forma eficaz neste processo e a avançar para a aquisição urgente de embarcações capazes de garantir a regularidade das ligações fluviais entre o Seixal e Lisboa, sendo que até lá é fundamental que se colmate a insuficiência de barcos da Transtejo através do recurso a soluções de curto prazo que resolvam o problema. É ainda solicitado que a Câmara Municipal do Seixal possa assumir a gestão do parque de estacionamento do Terminal Fluvial do Seixal, exigindo tratamento idêntico ao adotado para o Cais do Seixalinho, no Montijo.

Veja mais em ::::> ROSTOS

Comissão Política de Secção do PSD Seixal Retira confiança política ao vereador Manuel Andrade Pereira

21/12/2018

A Comissão Política de Secção do PSD Seixal, decidiu por unanimidade retirar a confiança política ao vereador eleito na Câmara Municipal do Seixal, Manuel Pires de Andrade Pereira, demarcando-se formal e institucionalmente das respetivas posições políticas e decisões executivas que possa vir a tomar.

A sua atuação na Câmara Municipal do Seixal não cumpre a função primordial dos seus mandatos políticos que é a representação do partido que o elegeu, seguindo posições políticas individualistas, não respeitando o programa apresentado pelo PSD nas autárquicas de 2017, defraudando as expectativas que os eleitores depositaram em nós.

Foi expressa a vontade da população do Seixal nas últimas eleições autárquicas em acabar com a maioria da CDU no Concelho do Seixal. O PSD Seixal comprometeu-se em fazer diferente, ser responsável e sério, mas como diz o Presidente Rui Rio, nunca servir apenas de muleta do poder.

O PSD Seixal não pode aceitar, nem se revê, na cumplicidade que o vereador eleito pelo Partido Social Democrata tem com a CDU. Ficou assim comprometido o princípio de lealdade, solidariedade, respeito e da confiança entre as partes envolvidas, numa sequência de ações contraditórias que culminou com a votação das Grandes Opções do Plano e orçamento para 2019, contra a orientação expressa que lhe tinha sido dada pelo Partido Social Democrata.

Portanto e por tudo isto a relação institucional com o vereador Manuel Pires de Andrade Pereira, tornou-se verdadeiramente insuportável, não restando assim outra alternativa que não seja a total perda da confiança política que agora se anuncia para os devidos efeitos.

Fonte – PSD

GNR caça arsenal a agressor no Seixal

Homem de 57 anos era ainda suspeito de violência doméstica sobre a mulher

João Tavares
20/12/2018


Militares do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas de Almada detiveram um homem de 57 anos, suspeito de violência doméstica sobre a mulher, um ano mais nova, em Fernão Ferro, no Seixal. Ao agressor, a GNR apreendeu quatro caçadeiras de calibre .12 – com 292 munições – e uma pistola 6,35 mm. A vítima era ameaçada e agredida.

Ler mais em: Correio da Manhã

Jovem arromba casa para comer no Seixal

03 de Novembro 2018

Foi denunciado por operários de um prédio em construção.

A PSP do Seixal prendeu um homem de 22 anos, apanhado em flagrante dentro de um apartamento que arrombou e onde se alimentou e furtou diversas peças de vestuário e outros artigos. A detenção ocorreu pelas 15h10 de quinta-feira e, segundo o que fonte policial disse ao CM, o jovem foi denunciado por operários de um prédio em construção.

Ler mais em: Correio da Manhã

Seixal debate o papel das autarquias locais na proteção civil

Comemorações do Dia Internacional para a Redução de Catástrofes

O Seixal acolhe no próximo dia 12 de outubro, sexta-feira, pelas 15 horas, no auditório dos Serviços Centrais, a conferência O Papel das Autarquias Locais na Proteção Civil, no âmbito do desafio lançado pelo Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal.

Este encontro lança o debate sobre o papel das autarquias locais na articulação com os agentes de proteção civil, em contexto das operações de socorro e reposição da normalidade.

A iniciativa assinala as comemorações do Dia Internacional para a Redução de Catástrofes e é organizada pela Câmara Municipal do Seixal, em parceria com a Autoridade Nacional de Proteção Civil e o Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas em cm-seixal.pt, nos Serviços Online.
Mais informações pelo telefone 210 976 185 ou pelo email smpc@cm-seixal.pt.

VeJa mais em :::> ROSTOS

Seixal – “Maior cordão de beatas” lembra que pontas de cigarro devem ser tratadas como lixo

Iniciativa insere-se nas comemorações da Semana Europeia da Mobilidade.

As pontas de cigarro devem ser tratadas como lixo e não atiradas ao chão, alertou este domingo uma associação ambiental, em parceria com a Câmara do Seixal, através de uma exposição que pretende ser o “maior cordão de beatas do mundo”. “O objetivo desta iniciativa é sensibilizar a opinião pública para a beata lançada pelo fumador para a estrada ou para zonas de passeio, o que constitui um perigo tendo em conta que, neste momento, o microlixo no mar é a beata. A beata socialmente continua a ser um ato automático do fumador, mas não pode continuar a ser algo que se lança para o chão, porque constitui um risco considerável para o ambiente. Tem de ser tratada como lixo”, disse à Lusa o presidente da Associação 10 Milhões na Berma da Estrada, Orlando Martins. A exposição “(Re)canto do Tejo” foi apresentada na zona ribeirinha do Seixal, no distrito de Setúbal, e reúne cerca de 220 mil beatas, recolhidas durante dois anos na baía do Seixal e na Costa de Caparica, em Almada, por mais de 350 voluntários. “Foram mais de 1.500 horas de voluntariado, envolveu mais de 350 pessoas, e procurámos com isto mostrar que no recanto do Tejo apanhámos 220 mil beatas, que estão num cordão de 1.500 metros e que constituem uma candidatura ao Guinness Book”, avançou o responsável. Segundo Orlando Martins, a exposição corresponde a “32 minutos de beatas que vão para o chão em Portugal”. A iniciativa alerta, assim, para os perigos de não se tratar as pontas de cigarro como lixo, o que ameaça os ecossistemas, polui os lençóis freáticos e coloca em risco a vida marítima. “Para o chão não, a beata chega ao mar” é a mensagem que a associação pretende passar. Orlando Martins sublinhou que a poluição nas praias não acontece apenas pelos fumadores que deitam as pontas de cigarro na areia. “Muita gente pensa que a beata na praia resulta do fumador que deixa na areia. Não é verdade, porque aqui temos uma praia ribeirinha, em que o principal elemento que encontramos são beatas e não são fumadores que vão ali deixar, são beatas que estão à tona da água, na coluna de água e que são milhões e milhões que vão ter ao mar”, explicou. A iniciativa tem uma mascote, a Adele, uma gota de água com rastas constituídas por um cordão de beatas, o que pretende sensibilizar para o arrastamento das pontas de cigarro para o mar. “A Adele é diminutivo de Adelina. Nós temos no nosso movimento uma senhora muito inspiradora que se chama Adelina. A senhora tem 84 anos e quisemos homenageá-la com a Adele, para mostrar que em qualquer idade há pessoas que estão disponíveis e são verdadeiras ativistas ambientais”, indicou. A agência Lusa teve oportunidade de falar com Adelina, ex-professora, que contou que já faz reciclagem há 40 anos e que participa neste tipo de eventos sempre que pode. “Ao princípio as pessoas não sabiam o mal que a beata fazia. Quando chove vai nas águas da chuva, vai ter ao mar e já está a prejudicar bastante os peixes. Isso faz com que a pessoa tenha de pensar no que pode fazer para evitar. Às vezes as pessoas dizem ‘eu faço, mas os outros não fazem’. Alguém tem que começar e continuar”, frisou. A iniciativa insere-se nas comemorações da Semana Europeia da Mobilidade, promovida pela Câmara Municipal do Seixal, que começa este domingo e decorre até 22 de setembro. “A Semana Europeia da Mobilidade é toda ela dirigida à utilização de práticas suaves, tem tudo a ver com saúde e esta iniciativa enquadra-se perfeitamente nisso, na qualidade de vida, no melhor ambiente. Este apelo para que as pessoas não deitem as beatas no chão é porque depois são transportadas através das águas da chuva para o rio e para o mar, e demoram muito tempo a deteriorar-se”, sublinhou o vereador do Ambiente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Tavares. O evento é candidato ao Guinness World Book of Records, o que, segundo o autarca, tem o objetivo de sensibilizar um maior número de pessoas: “Até parece que não tem muito sentido termos um galardão de que temos mais beatas, mas tem porque é a forma de projetar a mensagem para que as pessoas vejam o impacto daquilo que é provocado com um pequeno gesto”. Nos próximos dias as entidades promotoras da exposição saberão se conseguiram atingir o objetivo de ser o “maior cordão de beatas do mundo”.

Ler mais em: Correio da Manhã

Brisa investe 2,9 milhões de euros em obras na A2 entre Almada e Fogueteiro


A Brisa inicia este mês as obras de beneficiação do pavimento na A2 — Auto-estrada do Sul, entre Almada e Fogueteiro, no distrito de Setúbal, o que terá um investimento de 2,9 milhões de euros, informou esta segunda-feira a empresa. “Com um investimento de 2,9 milhões de euros, estes trabalhos irão desenvolver-se entre os meses de setembro de 2018 e junho de 2019 numa extensão de, aproximadamente, dez quilómetros”, avançou a Brisa em comunicado. A empresa explicou ainda que, para minimizar os incómodos aos automobilistas que ali circulam diariamente, “os trabalhos com maior impacto na circulação irão decorrer de segunda a sábado, em período noturno, entre as 22h00 e as 06h00”. “A Brisa agradece antecipadamente a compreensão e colaboração dos automobilistas e espera contribuir para reduzir eventuais inconvenientes decorrentes desta operação, estando certa de que os possíveis incómodos serão largamente compensados pelo nível de qualidade, segurança e conforto que resultam de uma autoestrada melhor adaptada às necessidades de quem a utiliza”, referiu a empresa no documento.

Ler mais em: :::> Correio da Manhã

Escuteiros limpam Praia dos Corvos no Seixal

08/08/2018

“O desperdício nos oceanos é um grande problema para todos”

A Praia dos Corvos, no Seixal, está mais limpa, desde que recebeu, no inicio deste mês a iniciativa “Mares Circulares”, que pretende limpar o areal que separa a baía do Tejo do Sapal de Corroios. A acção, contou com a participação de cerca de 200 escuteiros marítimos e vários voluntários, sob orientação da Fundação Ecomar. A presidente da Fundação, Thereza Zabell Lucas, considerou a iniciativa, “muito positiva”, afirmando que esta foi a “mais participada” que teve até agora. “Com 220 voluntários e a excelente ajuda dos escuteiros marítimos, este foi um precioso contributo para o bom trabalho de recolha e de sensibilização ambiental realizados”, disse a responsável.

Veja mais em ::::> ADN Agência de Notícias

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.