Tag: Sesimbra

Autarcas de municípios mais afetados pedem mais meios, coordenação e fiscalização no combate à pandemia

Fernando Medina, Lisboa
1 – Os números não estão a aumentar, mas também não mostram tendência consistente para diminuir. Temos de fazer mais e melhor para reduzir os novos casos.
2 – Temos de ter consciência cívica, individual e coletiva. É essencial ter equipas de saúde no terreno a verificar se o isolamento está a ser observado e se há condições para o manter.

Carlos Carreiras, Cascais
1 – Cascais teve taxas de infeção muito baixas, mas, naturalmente, não é uma ilha. Preocupam os surtos em lares, porque os idosos são a população mais frágil.
2 – Urge que os transportes públicos circulem em respeito pelas normas e que entre em funcionamento a app para quebrar cadeias de transmissão. Mais ainda, importa apoiar os doentes.

Isaltino Morais, Oeiras 
1 – Em Oeiras, cedo iniciámos as medidas de prevenção, à medida das necessidades e sempre em linha com as orientações da DGS e do Governo da República.
2 – Temos reserva de equipamentos de proteção individual e estamos preparados financeiramente para responder a necessidades que surjam. Não queremos ninguém com fome.

Carla Tavares, Amadora
1 – O nosso concelho é o mais pequeno dos 18 municípios e o mais densamente povoado do País. Temos maior propensão para a propagação da epidemia.
2 – Do último Conselho de Ministros saíram medidas essenciais para ajudar a controlar os focos e ajudar-nos a muscular a intervenção. É fundamental manter quadro de contraordenações.

Basílio Horta, Sintra
1 – Sintra registou um decréscimo de casos, só possível graças à implantação de medidas coordenadas entre os municípios e pelo aumento da fiscalização.
2 – O Município de Sintra defende a importância de quebrar as cadeias de transmissão com a maior rapidez e eficiência. Importa também reforçar a fiscalização nos transportes públicos.

Hugo Martins, Odivelas
1 – A situação de Odivelas tem evoluído de forma positiva, sem focos significativos, exceção feita a situações recentes em dois lares da freguesia de Caneças.
2 – Temos pela frente uma corrida de fundo, cujo sucesso será tanto maior quanto maior for a sintonia entre as diversas entidades envolvidas e a responsabilidade de cada cidadão.

Inês de Medeiros, Almada
1 – Não está identificado qualquer surto no concelho. Ainda assim, acompanhamos as autoridades de saúde para uma resposta imediata, se necessário.
2 – Entre as diversas medidas que implementámos, destacamos a ativação dos planos de emergência de proteção civil e emergência social e o Plano Almada Solidário, de 5 milhões €.

Frederico Rosa, Barreiro
1 – Acompanhamos a situação com cautela. Temos o Plano Municipal de Proteção Civil ativo desde março e estamos em ligação direta com as autoridades que envolve.
2 – O mais importante é não baixar os braços e cumprir as regras. Os transportes no Barreiro estiveram sempre acima do que era requerido. A ligação entre entidades é essencial.

Joaquim Santos, Seixal
1 – A situação no nosso município está controlada: estamos na 11ª posição, em ordem de grandeza, no número de infetados por 10 mil habitantes.
2 – O Seixal não integra o grupo de municípios com medidas agravadas. Assim sendo, prossegue o plano de contingência e combate à Covid-19 no quatro do Estado de Alerta Municipal.

Fernando Pinto, Alcochete
1 – Temos acompanhado o assunto com assertividade desde o início. Temos a situação controlada, sem, contudo, perdermos o foco deste tema.
2 – Não vejo necessidade de acrescentar medidas face ao que temos vindo a desenvolver. Face aos números, devemos manter a atitude que temos tido até ao momento.

Bernardino Soares, Loures
1 – Não temos novos focos e nos que existiam há diminuição de casos. Temos equipas no terreno, com técnicos, para garantir os apoios às pessoas infetadas.
2 – É urgente reforçar a Unidade de Saúde Pública e as equipas no terreno. Vamos manter a monitorização da oferta de transportes públicos, sobretudo em hora de ponta.

Hélder Sousa Silva, Mafra
1 – A situação tem vindo a agravar-se, pelo que reforçámos as ações de sensibilização e fiscalização, punindo quem infringe as normas em vigor.
2 – É urgente reforçar a fiscalização às infrações, com tolerância zero em cafés, esplanadas, restaurantes. É preciso vigiar os casos ativos da doença e estar muito atento às praias.

Rui Garcia, Moita
1 – Entre outras medidas, reforçámos a desinfeção de espaços públicos, estamos a entregar equipamento de proteção e há regras para os espaços municipais.
2 – É urgente reforçar os transportes públicos na Área Metropolitana de Lisboa e, é claro, investir no Serviço Nacional de Saúde. Se algo ficou claro foi a importância desse serviço.

Nuno Canta, Montijo
1 – Estamos atentos à situação dos lares, onde implementámos medidas de segurança apertadas. Felizmente, só temos um morto a lamentar no Montijo.
2 – Tivemos um pequeno surto nas fábricas de carne, e controlámo-lo rapidamente. Atuámos onde é preciso: nas carrinhas de transportes. É o maior foco de transmissão do vírus. 

Álvaro Balseiro Amaro, Palmela
1 – Não temos surtos ou situações sem controlo. Conhecemos todos os casos e acompanhamo-los diariamente. Os doentes estão todos confinados.
2 – É preciso uma segunda leva de testes em lares de idosos e em centros de acolhimento de grupos vulneráveis. Deveria também haver testes a todos os profissionais do setor educativo.

Francisco de Jesus, Sesimbra
1 – Nunca houve um número elevado de casos e conseguimos evitar surtos ao nível das escolas, creches e lares. A população tem sido exemplar.
2 – É preciso identificar os focos de propagação na região e desenvolver ações dirigidas a essas situações. Também é essencial reforçar os meios ao serviço das forças de segurança.

Alberto Mesquita, Vila Franca de Xira
1 – À data, existem no concelho de Vila Franca de Xira 346 casos ativos de Covid-19. De um total de 965 casos confirmados, são 604 os doentes recuperados.
2 – A evolução da pandemia é acompanhada diariamente com a Autoridade de Saúde local e avaliada em reuniões da comissão de proteção civil, atuando-se em conformidade.

Maria das Dores Meira, Setúbal
1 – Casos estão abaixo da média da Região de Lisboa e Vale do Tejo, mas autarquia mantém uma atividade pró-ativa e próxima das populações e das instituições.
2 – Reforçar o distanciamento social e as restantes regras da Direção-Geral da Saúde; aumentar carreiras dos transportes públicos; controlar os acessos às praias e espaços públicos.

veja mais em :::::> Correio das Manhã

Sesimbra avalia cavalos-marinhos

Decréscimo da espécie no Algarve justifica projeto pioneiro.

Correio da Manhã

27 de Outubro de 2019 às 09:28

Arrancou, este sábado, em Sesimbra, o projeto ‘Cavalos-Marinhos Desconhecidos’ que tem por objetivo sensibilizar e envolver os cidadãos na recolha de dados da espécie para utilização científica.

“A sensibilização é fundamental pois quanto mais pessoas estiverem envolvidas e puderem contribuir ativamente na monitorização e na partilha de informação, mais facilmente o objetivo do projeto será alcançado”, referiu a diretora da Associação Natureza Portugal, Ângela Morgado.

Em conjunto com a organização internacional Fundo Mundial para a Natureza (WWF), a associação elaborou um projeto classificado com pioneiro no Mundo e que pretende capacitar escolas de mergulho para a realização de censos visuais dos cavalos-marinhos (‘hippocampus’) existentes na costa portuguesa.

Na ação que decorreu em Sesimbra, foi utilizado um submersível, controlado remotamente, que foi disponibilizado pela National Geographic Society. O projeto surgiu como resposta ao progressivo decréscimo da espécie na Ria Formosa, no Algarve, que chegou a ser uma das maiores do Mundo.

veja mais em :::::> Correio da Manhã

Municípios de Sesimbra, Palmela e Setúbal no âmbito do Portugal 2020 vão valorizar a região da Arrábida

12 de Março 2018

Os projetos representam um investimento global superior a 9 milhões de euros.


Os municípios de Sesimbra, Palmela e Setúbal reforçam o compromisso e a estratégia comum para a implementação de projetos conjuntos nas áreas da mobilidade, acessibilidades, património e intervenção social, no âmbito do Portugal 2020, que vão contribuir para valorizar a região da Arrábida e melhorar a qualidade de vida no território.

Os presidentes das Câmaras Municipais de Sesimbra, Setúbal e Palmela, Francisco Jesus, Maria das Dores Meira e Álvaro Amaro, reuniram no dia 9 de março, na Sala Polivalente da Biblioteca Municipal de Sesimbra, para fazer o ponto de situação dos projetos conjuntos que estão a ser desenvolvidos, no âmbito da sua estratégia territorial integrada, centrada na Arrábida. Este encontro, que passa doravante a ter maior regularidade, exalta o compromisso assumido pelos três municípios na valorização do território e na melhoraria da qualidade de vida das populações da região da Arrábida.

Na reunião foi feita uma abordagem técnica e de planificação dos investimentos promovidos por cada município, que incluiu apresentações pelos respetivos técnicos do Grupo de Trabalho Intermunicipal que acompanham os projetos cofinanciados pelos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento (FEEI), no âmbito do Portugal2020.

Este compromisso comum consubstancia-se em quatro grandes projetos estruturantes, incorporados no Pacto de Desenvolvimento e Coesão Territorial da Área Metropolitana de Lisboa e nos Planos Estratégicos de Desenvolvimento Urbano de cada um dos municípios, abrangendo áreas tão diversas como o património natural e cultural, a mobilidade suave e os trajetos em contexto urbano e a promoção do bem-estar e da qualidade de vida das comunidades locais, a saber: 1) PRARRÁBIDA – Conservação, Valorização e Promoção do Património Histórico, Cultural e Natural da Arrábida – que inclui a requalificação do património, a criação de percursos turísticos, a criação e consolidação de estruturas de apoio aos visitantes e a promoção turística; 2) HUB 10 – Plataforma Humanizada de Conexão Territorial -que engloba uma intervenção em torno da EN10 e da sua conetividade intermodal; 3) CICLOP 7 – Rede Clicável e Pedonal da Península de Setúbal – que prevê a construção de troços de ciclovias e de percursos pedonais de ligação entre áreas urbanas e periurbanas, valorizando a conetividade interconcelhos e 4) PRIA – Percurso em Rede para a Inclusão Ativa – que assenta no desenvolvimento de abordagens comunitárias partilhadas e de respostas sociais mais inclusivas face aos desafios que se colocam às comunidades locais.

Algumas das intervenções já foram candidatadas aos avisos publicitados pelo Programa Operacional Regional de Lisboa 2020, e já se encontram em execução, enquanto outras estão em fase de submissão de candidaturas ou a aguardar a abertura dos respetivos avisos. No conjunto, estes projetos representam um investimento superior a 9 milhões de euros, cofinanciados em 50 por cento pelo POR Lisboa 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e do Fundo Social Europeu (FSE). Para além das operações já estruturadas e das medidas em execução, foram projetadas outras áreas de intervenção no âmbito do Portugal 2020.

No final do encontro foi reiterado o compromisso dos três municípios continuarem a trabalhar em conjunto na consolidação da estratégia partilhada e da visão comum referente à valorização e promoção da centralidade Arrábida.

Veja mais em ::::> ROSTOS

Eleição da mesa da 15ª Assembleia Municipal de Jovens de Sesimbra

Dia 20 de março no Cineteatro Municipal João Mota

A eleição da mesa da 15ª Assembleia Municipal de Jovens (AMJ), subordinada ao tema Património, Cultura, Futuro – A Noss@ Identidade Cultural, no âmbito do Ano Europeu do Património Cultural, realiza-se no dia 20 de março, terça-feira, às 15 horas, no Cineteatro Municipal João Mota, em Sesimbra.

A iniciativa envolve 50 alunos do 3º ciclo do ensino básico do concelho, dez de cada escola participante – Escola Básica Integrada da Quinta do Conde, Escola Básica 2,3/S Michel Giacometti, Escola Básica Integrada da Boa Água, Escola Secundária de Sampaio, Escola Básica 2,3 Navegador Rodrigues Soromenho.

A Assembleia Municipal de Jovens é dinamizada pela Assembleia Municipal de Sesimbra e tem como objetivo fomentar a participação das novas gerações, reforçar o espírito de cidadania, contribuir para a sua formação através do desenvolvimento da personalidade e do caráter, e proporcionar-lhes maior conhecimento sobre a realidade local e das instituições democráticas. O projeto tem também sido destacado como um bom exemplo de promoção da cidadania, e é uma referência nos projetos educativos das escolas do concelho.

Veja mais em ::::> ROSTOS

Apreendidas 7 toneladas de peixe em Sesimbra

Pescado apreendido ia para a Figueira da Foz, onde seria vendido para fora do País.

No Porto de Sesimbra foram apreendidas mais de sete toneladas de peixe, na sexta-feira, segundo a Autoridade Marítima Nacional. A operação, desenvolvida pela Polícia Marítima de Setúbal, ocorreu em duas fases. A primeira apreensão ocorreu por volta das 10h30 da manhã, durante uma fiscalização a uma embarcação acabada de atracar. “Foi uma ação de rotina, não houve qualquer denúncia. Acabámos por detetar excesso de biqueirão, ultrapassando em mais de uma tonelada e meia o limite permitido por lei, que ronda os 3500 quilos (165 cabazes)”, disse ao Correio da Manhã Luís Lavrador, Capitão do Porto de Setúbal. A segunda apreensão aconteceu por volta das 19h00, quando foi verificado um camião de uma empresa de congelados que se encontrava a carregar pescado. “Houve uma suspeita por parte dos agentes, porque viram que estava a ser carregado muito peixe. Pediram aos elementos que operavam no camião as guias correspondentes ao pescado, que referiam 5340 quilos de biqueirão. Na verdade estavam a ser carregados 10 980 quilos deste peixe”, afirmou o comandante da Polícia Marítima. As sete toneladas de biqueirão apreendidas foram vendidas na lota de Sesimbra. O produto da venda, superior a onze mil euros, reverteu para os cofres do Estado. Sabe o CM que a maioria do pescado teria como destino a Figueira da Foz, onde um comprador estrangeiro o receberia e faria sair do País.

O biqueirão é um peixe muito associado à região da Andaluzia, em Espanha. É conhecido popularmente como ‘boquerone’. Uma das receitas mais populares é o biqueirão frito.

Ler mais em: Correio da Manhã

Mais de 500 nadaram na baía de Sesimbra

Travessia da Baía realiza-se desde 1946 e atrai centenas de pessoas à vila.

Os 17 graus da água da praia da Califórnia não foram suficientes para afugentar os mais de 500 inscritos na Travessia da Baía de Sesimbra a nado. Entre federados e amadores, o espírito era de entrega. “A única dificuldade será o frio, mas estamos cá para isso”, explicou André Varanda, que fez a prova pela primeira vez. Há 12 anos a repetir a prova e com bom conhecimento do percurso e das águas de Sesimbra, João Pereira tem vindo a superar recordes pessoais. “O melhor tempo que fiz foi 24 minutos, este ano espero fazer à volta de 22 minutos”, contou ao Correio da Manhã. Entre os profissionais destacou-se a presença de Simone Fragoso, nadadora paralímpica, que se preparou antecipadamente para a prova que tem aproximadamente 1500 metros. “Vim aqui com a minha mãe e o melhor tempo que fiz foi 38 minutos. Cheguei mais depressa à praia do Ouro a nado do que a minha mãe de carro”, contou ao CM. Este ano, o vencedor, Mário Bonança, do Sporting Clube de Portugal, concluiu a prova em apenas 17 minutos. A travessia de longa distância, organizada pela Câmara Municipal de Sesimbra em parceria com o Clube Naval de Sesimbra e a Federação Portuguesa de Natação, realiza-se desde 1946 e atrai centenas de pessoas todos os anos aos areais das praias de Sesimbra.

Ler mais em: Correio da Manhã

Sesimbra-Kits de exploração para crianças na Lagoa Pequena

O Espaço Interpretativo da Lagoa Pequena tem ao dispor dos mais pequenos um Kit de Exploração composto por uma mochila, binóculos, lupa e material para pintar, que pode ser alugado por um euro. Com este equipamento, os mais pequenos podem sentir-se verdadeiros exploradores da natureza e descobrir mais sobre as várias espécies existente na lagoa e o seu papel no ecossistema.

A Lagoa Pequena é a maior zona húmida da Península de Setúbal, que faz parte da Rede Natura 2000, e um dos territórios de circulação de aves mais importantes da Europa, onde se podem observar o caimão, o galeirão, o pato-real, a garça-vermelha, o chapim-real, a lontra ou a rara planta ameaçada Armeria rouyana.

Veja mais em :::> CM Sesimbra

Sesimbra ganha Parque Augusto Pólvora

DCIM100MEDIADJI_0018.JPG[/caption

O Parque Augusto Pólvora, na Maçã, concelho de Sesimbra, abriu portas, prestando homenagem ao antigo presidente da câmara, falecido recentemente, visto ter sido o grande impulsionador deste projecto.

Este espaço verde, com cerca de 5,5 hectares, surgiu num terreno municipal que esteve vários anos concessionado como parque de campismo. Terminado o período de concessão, a Câmara Municipal de Sesimbra decidiu transformar o recinto num espaço de recreio, convívio e lazer e disponibilizá-lo ao público, aproveitando a sua excelente localização, junto a várias escolas e com uma vista privilegiada para a Serra da Arrábida.

O parque é composto por zonas de descanso, contemplação e lazer, ligadas por um percurso pedonal acompanhado por bancos, iluminação, pontos de água e sanitários. Para além disso, tem um conjunto de equipamentos com várias finalidades, que diversificam a oferta e vão atrair públicos com interesses muito distintos.

Pela sua forma e dimensão, destaca-se o Skate Parque, que está ao nível dos melhores de Portugal, e que vai colocar Sesimbra na rota desta popular modalidade. Na mesma zona existe um centro de apoio a actividades de ar livre, denominado de Ecotrilhos, que é outra das novidades do equipamento. Trata-se de uma instalação que pretende dar apoio, sobretudo, a praticantes de trail e bicicletas de todo o terreno (BTT), duas actividades que nos últimos anos têm tido uma enorme procura no concelho, devido às condições naturais para a sua prática. O EcoTrilhos disponibilizará informação, balneários e um ponto de lavagem de bicicletas.
O antigo polidesportivo existente no parque foi também renovado e tem excelentes condições para a prática de actividades desportivas, como futebol ou basquetebol. A estação fitness é outro dos pontos que sobressai no espaço, pela sua dimensão e polivalência. Trata-se de uma estrutura bastante completa que permite desenvolver uma série de exercícios, e que vai contribuir para o incentivo da actividade física.

Para os mais novos, o espaço conta com um parque infantil, criado com motivos marítimos e um EcoParque, construído com diversos materiais naturais da região, que pretendem estimular as crianças e jovens para as formas e texturas da natureza.

A vertente de encontro e convívio foi um dos pressupostos do parque, e como tal existem duas zonas de piquenique com mesas, churrasqueiras e pontos de água que podem ser usadas pelo público. Haverá ainda um espaço preparado para receber feiras temáticas, que será mais uma forma da autarquia apoiar a economia local.

De referir que no local estará instalado o serviço de espaços verdes da autarquia, o que permitirá fazer uma correta gestão do recinto e zelar pela sua segurança.

O parque vai funcionar entre as 7 e as 22 horas no período de Verão, e entre as 7 e as 20 horas durante o Inverno. Em determinados períodos poderá ser necessário encerrar o recinto temporariamente para trabalhos de manutenção. A entrada é gratuita.

Veja mais em ::::> Setúbal Mais

Seixal e Sesimbra exigem requalificação urgente da EN 378

As autarquias do Seixal e Sesimbra exigiram hoje a requalificação da Estrada Nacional 378, que faz a ligação entre os dois concelhos, e solicitaram uma reunião ao ministro do Planeamento e das Infraestruturas para discutir o assunto

/

A decisão de solicitarem a reunião foi tomada depois de um encontro entre autarcas dos dois concelhos, que consideram a via como “fundamental para a mobilidade das populações”.

“A EN 378, em Fernão Ferro, é uma via com tráfego muito intenso, graves problemas de segurança rodoviária onde acontecem muitos acidentes e onde é preciso intervir de forma urgente na sua requalificação, de forma a garantir um melhor nível de serviço e também de segurança rodoviária”, disse Joaquim Santos (CDU), presidente da Câmara Municipal do Seixal.

O vereador Sérgio Marcelino, com o pelouro das Obras Municipais na Câmara Municipal de Sesimbra, acrescentou que “é urgente a requalificação da EN 378”, uma vez que se trata de “uma das vias prioritárias para o concelho de Sesimbra, sendo a ligação principal para a autoestrada e acessos ferroviários”.

“É por aqui que a grande maioria da população transita”, defendeu o autarca.

Joaquim Santos frisou que, com esta iniciativa, as autarquias pretendem assinalar a necessidade de requalificação da estrada.

“Esta solicitação tem mais de 10 anos e não foi ainda concretizada. Neste sentido, vamos em conjunto pedir uma reunião ao ministro responsável pelas Infraestruturas de Portugal para que procedam à requalificação da EN 378 e que nos transmitam qual a perspetiva para a mesma requalificação, assim como os prazos de execução destas obras, que são fundamentais para a população dos dois concelhos”, frisou.

O autarca do Seixal acrescentou que a beneficiação e a requalificação desta via, num trajeto de quase sete quilómetros, está prevista no Plano de Obras de Proximidade 2015-2019, das Infraestruturas de Portugal, previsto para ser lançado em 2017, mas “ainda sem qualquer contacto com ambos os municípios”.

A EN 378 é uma estrada nacional, sob gestão da Infraestruturas de Portugal, S.A, considerada estrada complementar no âmbito do Plano Rodoviário Nacional 2000 (PRN2000), e que estabelece a ligação entre o Seixal e Sesimbra

Ler mais: Jornal da Região

Sesimbra Câmara quer criar regularização de percursos pedonais em todo o concelho

18 Julho 2017

A Câmara Municipal de Sesimbra desenvolveu um conjunto de candidaturas ao Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável, enquadrado no Portugal 2020, que permitirão desenvolver uma rede de percursos pedonais por todo o concelho, aumentando a segurança dos peões e incentivando as deslocações a pé, com as consequências positivas para o ambiente e para a saúde. No total o investimento é de 2.797.698,50 euros.

Estes projetos, que se estendem pelas três freguesias, embora com conceitos e dimensões distintas, dão continuidade ao trabalho que tem sido feito na requalificação da rede viária e do espaço público nos últimos anos.

Na freguesia de Santiago, que corresponde à vila de Sesimbra, serão feitas duas intervenções: uma em escadaria, entre a Rua da Juventude e a Rua José Pinto Brás, que completa o acesso entre a zona norte da vila e o Largo Almirante Gago Coutinho, e outra no âmbito da recuperação da Mata da Vila Amália, que é também alvo de uma candidatura ao Portugal 2020.

Na freguesia do Castelo, a rede de percursos pedonais vai desenvolver-se a partir da zona central de Santana e nos sentidos da Azoia, pela EM569, Almoinha, pela EM522, Sampaio, pela EN379 e na direção da Cotovia, pela EN378. A partir da Corredoura sai também um caminho pedonal do Castelo. Nalguns pontos tem que se recorrer a escadaria para ultrapassar obstáculos o que vai completar zonas de passeios já existentes, dando especial atenção à ligação entre aglomerados populacionais no acesso a serviços, comércio e equipamentos, com especial destaque para as escolas e jardins-de-infância e paragens de transportes públicos.

Para além da construção de passeios, o plano prevê a instalação de passadeiras em pedra, ao nível da via, uma opção mais duradoura que a pintura, criação e reorganização de bolsas de estacionamento e acessos a moradias, remodelação de zonas de paragem de autocarros, alteração de sentidos de trânsito e, no caso da Av. João Paulo II, na Cotovia, a construção de uma rotunda para a qual a Câmara Municipal já obteve autorização por parte das Infraestruturas de Portugal, por se tratar de uma Estrada Nacional. As soluções arquitetónicas vão variar de acordo com as caraterísticas de cada local. Em alguns casos os passeios serão feitos em calçada portuguesa com lancil e calçada grossa nos acessos a moradias, noutros será utilizada em todo o percurso a calçada grossa com recurso a pilaretes para garantir a segurança de quem circula a pé.

Na Quinta do Conde, o corredor pedonal, que tem subjacente uma lógica intermunicipal, percorrerá toda a freguesia dando também enfase aos equipamentos e transportes públicos à escala metropolitana.

Veja maais em :::> CM Sesimbra

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.