Tag: Sociedade Filarmónica União Artística Piedense

1989 Comemorações do centenário SFUAP

A 23 de Outubro de 1989 a SFUAP comemorou 10 anos de existência


1989 – SFUAP Conferencia 100 anos de actividade

1987-88 Incêndio e demolição SFUAP

1988 Secção de Campismo e Sede da SFUAP

uma vista da fachada da colectividade antes do incêndio

;No dia 2 de Dezembro de 1987 a Sede da SFUAP estava em chamas

Em 1988 deu-se a demolição do edifício

Incendio e demolição

 

1974 SFUAP ganha Parque de Campismo

O momento em que o Presidente da SFUAP , Fernando Trindade Valverde, assinava o contrato de arrendamento do Parque de Campismo na Costa da Caparica.

 

Estiveram presentes no acto várias entidades oficiais, o Presidente da Federação Portuguesa de Campismo, Sr. Joaquim Campino e António Borginho, Nini, Mário Martins como representantes da Secção de Campismo.

 

 

 

A Direção da SFUAP contava agora com um “inesperado” meio de sobrevivência, já que a sua situação financeira era muito preocupante.

 

 

 

Mário Martins cumpre promessa feita

O grande impulsionador da cedência do Parque de Campismo tinha prometido cortar as barbas no dia em que a SFUAP fosse dona do Parque de Campismo

 

A partir de Janeiro de 1974 os ventos vão mudar e a secção de campismo é dissolvida pela Assembleia Geral, e o parque de Campismo passa a funcionar como uma entidade autónoma.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=0KUQ0arXrp8&w=560&h=315]

Muitos destes homens e mulheres que tornaram este sonho possível, nunca viriam a usufruir do espaço como lugar de laser.

Outros permaneceram no Parque durante anos sem qualquer contacto com a sua Direcção apenas dando sol ás varizes e ás saudades de outros tempos.

O colectivismo e a força de acreditar num sonho para o bem comum tinha agora novas regras que a pouco e pouco desvaneceram no tempo os feitos de um punhado de Piedenses de uma Secção de Campismo que ousaram querer um Parque de Campismo.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=oiOLcHGctGs&w=560&h=315]

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=R_hcKCjT6so&w=560&h=315]

O Movimento Campista da SFUAP entre anos 50 e 80 do Sec. XX

1889 fundação da Sociedade Filarmónica União Artística Piedense

A 23 de Outubro de 1889 foi fundada a SFUAP na Cova da Piedade

Corria o ano de 1889 quando “ um grupo estóico de rapazes, havidos pelo desenvolvimento associativo “, resolveu fundar a Sociedade Filarmónica União Artística Piedense, constituindo, desde logo uma banda de música.

Decorridas algumas semanas , a SFUAP inaugura a sua primeira sede, na chamada “ casa dos frades “, ao lado da capela existente a sul do jardim Público da Cova da Piedade.

Fundadores: Domingos da Saúde, Daniel Andrade, José António Gomes, António Pais Padrão, Manuel Tavares, António Xavier de Araújo, Carlos Ayrens [Ahrens], António Pedroso, Francisco Caramelo e Artur Ferreira Paiva.

 

Artur António Ferreira de Paiva, o primeiro regente da Banda da SFUAP, pôde iniciar os ensaios. A primeira saída (conhecida) da nossa Banda verificou – se na Quinta dos Frades, onde os novos executantes foram aprender a marchar ao som da música.

Por volta de 1890, fundava-se o “Theatro Almeida Garrett”, também conhecido por “Theatrinho na Cova da Piedade” […]

 

Situado onde hoje está instalado o actual Cine-Teatro da “Sociedade União Piedense”, tinha sido antes uma adega, propriedade de Pompeu Dias Torres, dono do “Hotel Club” e da maior parte dos terrenos da comunidade piedense. […]

José Joaquim Correia, ao instalar naquele local uma casa de pasto, que passou a ser conhecida pelo “75”, teve a feliz ideia de aproveitar a retaguarda para montar o teatro.

Para isso foi constituída uma sociedade por acções populares, de que foram principais accionistas: António José Gomes. José Joaquim Correia, José Vicente Gomes Cardoso, Joaquim Caetano Veríssimo, José Figueiredo, Manuel Marques “das C”aeiras”, Joaquim José Vieira, Sargento Paulo (dos torpedeiros), António Vicente Pais Padrão (industrial corticeiro), mestre António Maria Ribeiro, Carlos Ahrens, António Gonçalves, Joaquim Gonçalves e Alfredo Sandeman.

O primeiro espectáculo no “Theatro Garrett” foi composto pelo drama “O Gaspar Serralheiro” e a comédia “Por causa dum clarinete”. […]

António José Gomes comprou o referido edifício em 1898 e alugou-o à Sociedade Filarmónica União Artística Piedense (desde 1901), com a renda mensal de 10$00 [sic] a troco de uma quota associativa daquele. Consta que a casa foi alugada por António José Gomes a um cunhado seu, Carlos Ahrens (também fundador da S.F.U.A.P.), na condição da colectividade manter a Banda Filarmónica. […]

 

 

 

 

 

 

Alguns anos mais tarde, face às inúmeras carências de instrução que afligiam a população, a colectividade enveredou pela instrução, criando uma escola primária [na antiga Cardosa do Caramujo, actual rua Tenente Valadim,] com aulas diurnas para as crianças (na sua maioria, filhos de operários cortíceiros) e nocturnas para adultos. […] (2)

Três semanas após a abertura desta escola, as aulas tinham uma frequência de 110 alunos, lecionados pelo saudoso professor José Martins Simões. Esta obra realizou-a o esforço de alguns ardorosos sócios. A escola possuiu um estandarte próprio, que era o enlevo da garotada, e um grande benemérito desta terra, que foi António José Gomes, de tal modo perƒilhou esta obra, que vestiu mais uma centena de alunos, dando-lhes um ƒardamento

 

 

Em 1930 a banda tinha um novo maestro Leonel Duarte Ferreira

 

 

 

 

Os anos passaram, dezenas de jovens aprenderam música na SFUAP, desfilaram com a sua banda e participaram em manifestações musicais. Em 1934, os registos assinalam a existência de 33 executantes. Em 1932, Fernando Marques Francisco havia sido inspirado autor do primeiro hino da SFUAP conhecido.

 

Fontes:::> Romeu Correia e Alexandre Flores

Hino da SFUAP —- aproximado texto não confirmado

A 23 do décimo mês de 1889 Com altivez bem alto erguemos a bandeira que nos cobre Gloria pois aos fundadores que honraram a nossa terra ……. à nossa Sociedade e ao bem que ela encerra

Bem alto ergamos a nossa união artística Piedense A nossa sociedade que a todos nós pertence a nós pertence a nós pertence

 

1941 Escola António José Gomes

 

1958 O Grupo de Teatro da Cooperativa Piedense no Palco da SFUAP

 

 

 

 

 

Grupo de Teatro Amador SFUAP 1989

SFUAP – Para que se não perca a História

Este site tem o propósito deixar alguma informação sobre a Sociedade Filarmónica União Artística Piedense e da sua Secção de Campismo que iniciou a sua actividade em 1968 e conseguiu em Janeiro de 1974 a cedência oficial do Parque de Campismo da Praia da Mata na Costa da Caparica.

Banda da SFUAP

1989 Orquestra no Jardim da Cova da Piedade

2010 Banda SFUAP na Cova da Piedade

2010 Banda SFUAP na Trafaria

Banda SFUAP 2010

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.