Tag: Trafaria

Fogo ameaça habitações na Trafaria


06.08.2017 19h43
Um incêndio na Trafaria, no concelho de Almada, está este domingo à tarde a ameaçar várias habitações, como é possível ver nas imagens publicadas nas redes sociais. O fogo lavra na Trafaria, perto também de uma zona industrial.

Um incêndio deflagrou hoje na Trafaria, Almada, numa zona de mato, perto dos silos da Repsol, estando a ser combatido por 65 bombeiros apoiados por 17 veículos, disse à Lusa fonte do Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS).

“O incêndio teve início às 19h20”, adiantou a mesma fonte, salientando que este começou “numa zona de mato, com algum pinhal” na Trafaria, mais propriamente perto de Porto Brandão, onde existem os silos da Repsol.

As chamas estão “muito intensas no local”, acrescentou a mesma fonte.

Com Lusa

Veja o ídeo em ::::> SIC Noticias

Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade inaugura MultiBus no “Centro social da Trafaria”


O MultiBus do “Centro social da Trafaria” foi inaugurado a 4 de julho, numa cerimónia que contou com a presença da Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Catarina Marcelino, e representantes da Câmara Municipal de Almada, Junta da União de Freguesias de Caparica e Trafaria, Instituto de Segurança Social, empresa TST e direção da Santa Casa da Misericórdia de Almada.

O MultiBus é um projeto que integra o “Parque de reminiscências” do “Centro social da Trafaria” e consistiu na reabilitação de um autocarro antigo e transformação do mesmo em espaço de atividades entre-gerações, através de workshops de construção em madeira e arte de graffiti, conduzidos com participação comunitária, envolvendo voluntários(as), colaboradores, pais e mães de crianças da creche e pré escolar, utentes de centro de dia e habitantes dos bairros do território.

O investimento foi apoiado pela Secretaria de Estado de Cidadania e Igualdade, Junta da União de Freguesias de Caparica e Trafaria, empresa HCapital e beneméritos particulares que se associaram a esta causa.

O projeto foi desenvolvido em parceria com a “Associação Ensaios e Diálogos” e contou com a colaboração da “Oficina do Gato Morto” e “Plataforma da Trafaria

Veja mais em ::::> Santa Casa Misericordia de Almada

Queda de aeronave em Almada causa dois feridos

aviao

Duas pessoas ficaram feridas, este domingo, na queda de uma aeronave no rio Tejo, perto de Trafaria, em Almada, distrito de Setúbal.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal indicou à agência Lusa que os dois tripulantes da aeronave foram resgatados da água e assistidos no local, tendo posteriormente sido transportados para o Hospital Garcia de Orta, em Almada. Os ferimentos são ligeiros.

Segundo a fonte do CDOS, o alerta para a queda da aeronave perto da Cova do Vapor, junto aos silos da Trafaria, foi dado às 12.41 horas.

O subchefe Osvaldo Borbinha, do Comando de Lisboa da Polícia Marítima (PM), indicou que os feridos são dois homens de 72 e 22 anos, acrescentando que as causas da queda da aeronave vão ser investigadas pelo Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA).

Segundo o subchefe Osvaldo Borbinha, a aeronave transportava uma manga publicitária.

Foram mobilizados para o local, de acordo com o CDOS, operacionais e meios dos Bombeiros Voluntários de Trafaria e da Polícia Marítima, uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do Hospital Garcia de Orta, e a GNR.

Leia mais: Queda de aeronave em Almada causa dois feridos http://www.jn.pt/local/noticias/setubal/almada/interior/queda-de-aeronave-em-almada-causa-dois-feridos-4752884.html#ixzz4GfHm516m
Follow us: jornalnoticias on Facebook

Governo quer novo terminal de contentores decidido até ao fim do ano

Barreiro_Aerea1

A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, afirmou hoje que o Barreiro vai ter um projeto de desenvolvimento e que o novo terminal de contentores está a ser estudado e deve haver decisões no final do ano.

“Este projeto tem um calendário conhecido. O Estudo de Impacte Ambiental será concretizado até ao verão, segue-se a consulta pública e, depois, os estudos sobre as dragagens feito pelo LNEC [Laboratório Nacional de Engenharia Civil]. Determinei, também, uma avaliação económico-financeira e penso que, até ao final do ano, poderemos tomar uma decisão”, disse, durante uma visita ao Barreiro.

A ministra explicou que assumiu com a autarquia o compromisso de ter um projeto de desenvolvimento para o concelho, referindo que já existiram muitos casos de “expetativas adiadas” no Barreiro.

“O compromisso que assumi é que as decisões serão tomadas tão cedo quanto possível e que teremos sempre um projeto de desenvolvimento para o Barreiro. Se for o terminal de contentores, melhor, mas de certeza que teremos um projeto a implementar com a Câmara Municipal do Barreiro”, salientou.

Ana Paula Vitorino explicou que são os estudos, que estão a decorrer, que vão determinar o que poderá ser feio.

“O que está em causa não é se fazemos algum investimento no Barreiro ou não, mas que tipo de terminal, se é de contentores ou outro tipo de infraestrutura. O investimento portuário no Barreiro não esteve em causa, tem de ser feito. Agora, depende dos estudos”, afirmou.

A ministra disse, ainda, que existem operadores que têm manifestado interesse no terminal no Barreiro, mas também nos restantes existentes no país.

“Existe grande interesse de operadores internacionais em investir no sistema portuário português e esse interesse não desaparece em meses. Não é pelo [facto de o] Estudo de Impacte Ambiental terminar em setembro que deixa de haver interesse”, defendeu.

O presidente da Câmara do Barreiro, Carlos Humberto, considerou, por seu turno, que é preciso que os estudos avancem de forma rápida.

“São necessários estudos, mas é preciso que sejamos rápidos, pois potenciais interessados podem depois aproveitar outras oportunidades. Esta infraestrutura será importante para a criação de atividade económica e emprego”, disse.

O novo terminal de contentores de Lisboa está a ser estudado para se localizar no concelho do Barreiro, no território do parque empresarial da Baía do Tejo.

Veja mais em::::> Jornal da ReGião

Descarga eléctrica em escola básica da Trafaria fere oito crianças

Meninos sofreram queimaduras ligeiras nas mãos e foram ao hospital. Incidente foi provocado por um cabo descarnado em contacto com o metal.

2015-10-09-Escola-Trafaria
Oito meninos, com idades entre os 10 e os 13 anos, ficaram feridos sem gravidade na sequência de uma descarga eléctrica na Escola Básica 2 e 3 da Trafaria, em Almada, na manhã desta sexta-feira. Além das crianças, também uma funcionária do estabelecimento foi transportada ao Hospital Garcia de Orta, todos com queimaduras leves.

De acordo com o segundo comandante dos Bombeiros Voluntários da Trafaria, Carlos Vieira, a descarga teve origem num cabo eléctrico que fornecia electricidade aos balneários, que alguém terá descarnado e “atirado para cima do telhado” de um telheiro, sob o qual as crianças se abrigam da chuva.

“As armações dos resguardos do telhado são de metal, o cabo começou a dar passagem de corrente e os meninos apanharam choque. Bastava tocarem no metal que já apanhavam a descarga eléctrica”, explica o segundo comandante Carlos Vieira.

As crianças sofreram pequenas queimaduras, sobretudo nas mãos, e foram encaminhados para o hospital. “A funcionária que os auxiliou também foi ao hospital, mais por precaução.”

Os bombeiros da Trafaria fizeram a triagem das vítimas, tendo depois desactivado e isolado o cabo que provocou o incidente.

Veja mais em:::> Público

Câmara de Almada quer saber destino do terminal de contentores

judas31
O presidente da câmara de Almada admitiu que a discussão de uma petição contra a localização de um terminal de contentores na Trafaria, agendada para hoje na Assembleia da República, pode ajudar a clarificar o destino daquele projeto. “É bom que a Assembleia da República se pronuncie em concreto sobre o que se pretende fazer, e qual o destino a dar ao projeto [do terminal de contentores da Trafaria]”, disse Joaquim Judas, lembrando que o projeto “parece já ter sido abandonado” pelo Governo, que deve estar agora mais inclinado para escolher outra localização, na zona do Barreiro, também no distrito de Setúbal.

A petição “Não ao mega terminal de contentores na Trafaria”, da iniciativa da então presidente da Câmara Municipal de Almada, Maria Emília Guerreiro Neto de Sousa, que reuniu mais de 6.400 assinaturas, foi entregue no parlamento no passado dia nove de abril. Segundo Joaquim Judas, a estratégia do município de Almada para a Trafaria não passa por um terminal de contentores, mas por um “projeto de desenvolvimento turístico que respeite o ambiente”.

O autarca salientou, no entanto, que apesar de se falar agora com mais insistência na construção do terminal de contentores no Barreiro, “ainda não há decisões definitivas sobre o que se pretende fazer com a Trafaria”, o que significa que se mantêm as restrições impostas para aquele território quando foi anunciada a intenção de construir o terminal de contentores.

“É para nós indispensável que o condicionamento seja levantado, decidindo-se, como tudo aponta, para que o terminal de contentores venha a ser construído no Barreiro e para que a Trafaria e a costa atlântica possam beneficiar de tudo aquilo que necessitam para que o seu potencial seja explorado”, disse o autarca de Almada. “As zonas de reserva continuam lá. E Almada continua, nesse aspeto, paralisada, sem poder desenvolver os projetos que pretende para aquela zona”, frisou o presidente da câmara de Almada.

Veja mais em :::> Setúbal na Rede

Movimento Contentores na Caparica/Trafaria Não!

trafaria

O Movimento Contentores na Caparica/Trafaria Não! está nomeado como «Exemplo do Comportamento de Cidadãos». As votações são online.

O Movimento «Contentores na Caparica/Trafaria Não!» surgiu da contestação de um grupo de cidadãos ao anúncio da construção do mega terminal de contentores e de um porto de água profundas na Trafaria, que ameaçava o ambiente e a qualidade de vida das populações.

Entre as ações promovidas pelos cidadãos, com o apoio do Município de Almada e das Juntas de Freguesia, realizaram-se cordões humanos e debates que chamaram a atenção para este problema.

A Câmara Municipal de Almada lançou também uma petição, que reuniu cerca de 6 mil assinaturas, entregue na Assembleia da República, contra a construção de um terminal de contentores na Trafaria.

Agora, no âmbito do lançamento do livro Mercator da Língua Portuguesa, dos professores universitários Joaquim Vicente Rodrigues e Pedro Dionísio, o Movimento «Contentores na Caparica/Trafaria Não!» foi nomeado para receber uma distinção pelo exemplo de participação e de divulgação junto da comunidade.

Para votar é necessário ter conta no Facebook, aceder a www.mercatorlinguaportuguesa.com/portugal, e no menu Exemplos escolher a letra C e votar em: Contentores na Caparica/Trafaria Não!

Até ao dia 16 de abril, é possível cada participante votar num caso e num exemplo preferidos, mesmo de países diferentes. Em cada país onde se realizem conferências, os três casos e os três exemplos mais votados receberão uma Estrela Mercator.

Veja mais em::::> CMAlmada

Alunos da Academia de Música de Almada ainda sem aulas

ama
Uma semana depois da greve da Associação dos Estabelecimentos do Ensino Particular e Cooperativo Privado, cerca de 200 alunos da Academia de Música de Almada continuam à espera de pagamentos do Estado em atraso.

A diretora pedagógica da Academia de Música de Almada, Sílvia Sobral, diz que já contactou o Ministério da Educação, bem como a DGEST, não tendo obtido qualquer resposta até agora.

As aulas estão suspensas desde o dia 14 de janeiro e não podem ser reabertas sem verbas para o normal funcionamento.

A Associação dos Estabelecimentos do Ensino Particular e Cooperativo Privado diz que o Estado ainda deve cerca de três milhões de euros ao sector.

Veja mais em ::::> RTP

Cinco feridos em incêndio na Faculdade de Ciências

Um incêndio no forno de um laboratório da Faculdade de Ciência e Tecnologia do Monte da Caparica provocou, esta quarta-feira, cinco feridos ligeiros, disse fonte dos Bombeiros Voluntários da Trafaria.
bombeirostrafaria
De acordo com a mesma fonte, o pedido de auxílio foi dado cerca das 10.10 horas e para o local foram enviadas quatro viaturas dos voluntários da Trafaria, que “extinguiram rapidamente o incêndio” e socorreram as vítimas.

A fonte adiantou que os cinco feridos foram assistidos no local, não tendo havido necessidade de os transportar para o hospital.

A Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa, no Monte da Caparica (FCT/UNL), em Almada, afirma que o incêndio foi controlado sem causar acidentes pessoais.

Numa nota, a FCT/UNL esclarece, que “se tratou de um pequeno incêndio numa estufa de um laboratório de investigação de resíduos sólidos”.

“O foco de incêndio foi rapidamente controlado, não se tendo registado nenhum acidente pessoal”, acrescentou a instituição.

Veja mais em ::::> Jornal de Notícias

Deputados do PSD eleitos por Setúbal querem decisão defitiniva sobre terminal de contentores

contentores

Os deputados do PSD eleitos por Setúbal questionaram hoje o Governo sobre a possível instalação de um terminal de contentores no Barreiro, exigindo uma decisão “célere e definitiva” sobre o assunto.

“Depois de ter sido dado como certo, no ano passado, que a Trafaria [concelho de Almada] iria receber esta infraestrutura, vem agora o secretário de Estado colocar de fora esta localização, surgindo o Barreiro como local provável para a instalação desta infraestrutura”, refere o deputado Bruno Vitorino, numa informação enviada à Lusa.

Os sociais-democratas “veem com bons olhos” a possibilidade de o Barreiro receber toda e qualquer atividade portuária que possa potenciar o desenvolvimento daquele território”, mas exigem uma decisão “célere e definitiva, assente em estudos técnicos credíveis”.

“O que não pode acontecer é este ziguezague constante ou uma não decisão, que se arraste no tempo e ponha em causa o trabalho que está a ser feito no âmbito do Arco Ribeirinho Sul”, acrescentam.

Veja mais em :::> Jornal da Região

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.