Tag: Trafaria

Comunicado CDU sobre consequências do temporal no 2º Torrão e Cova do Vapor

3 de Março 2018
CDU ALMADA


NOTA DE IMPRENSA

Proteger a Orla Costeira e as Pessoas
A propósito das consequências do temporal no 2º Torrão e Cova do Vapor (Almada)

Face às consequências do temporal que se tem feito sentir em todo o país e em especial na área do Bairro do 2º Torrão e da Cova do Vapor (Trafaria e Costa da Caparica, Almada), a CDU Almada expressa toda a solidariedade às famílias e populações mais diretamente afetadas.

A situação de emergência atualmente vivida pelas populações residentes no 2º Torrão e na Cova do Vapor eram previsíveis, pelo que a CDU Almada reitera a exigência de urgente intervenção no sentido do reforço da protecção costeira nas praias no cordão ribeirinho junto do Governo e das entidades públicas diretamente responsáveis, que sucessivamente vem afirmando desde há longo tempo.

Importando avaliar as consequências da intempérie e acompanhar nos locais mais afetados pela inclemência atmosférica as ações de auxílio, é fundamental também trazer para o terreno soluções materiais de engenharia que ajudem a remediar as consequências negativas já vividas pelos cidadãos, e possibilitem a prevenção de eventuais danos futuros, que podem esperar-se pela manutenção do estado de alerta relativamente a condições atmosféricas adversas.

Desde sempre a CDU defendeu, e continua a defender, a urgência na adoção de medidas concretas e eficazes de proteção física da orla costeira do Concelho de Almada, e de pessoas e bens que se concentram naquela área do Concelho.

A CDU Almada lamenta, igualmente, que as opções da atual maioria PS/PSD que governa o Município não tenham considerado a imperiosa necessidade de exigência de adoção de medidas concretas no terreno por parte do Governo, e reafirma a posição assumida no recente debate em torno das Grandes Opções do Plano e Orçamento do Município para 2018, defendendo que a Câmara Municipal de Almada deve assumir como prioridade primeira a reivindicação junto do Governo da República relativa à necessidade de intervenção naquela área do Concelho de Almada, designadamente no que respeita ao prosseguimento do processo de enchimento artificial de areias nas praias da Costa da Caparica e à reabilitação do paredão que protege as áreas ribeirinhas habitadas, e ao desenvolvimento dos programas de realojamento e qualificação do espaço público.

Almada, 3 de março de 2018
Os Vereadores Eleitos pela CDU na Câmara Municipal de Almada
Veja mais em ::::> CDU ALMADA

Inês de Medeiros visita estragos do mau tempo

4 de Março 2018

“Manhã de visita às zonas mais afectadas pelo mau tempo e a força do mar. Apesar dos esforços para minimizar os danos, sabemos que durante estes dias mais criticos, tudo o que fizermos será apenas um remendo precário. Mas necessário. Quero aqui agradecer aos vereadores Francisca Parreira, Teodolinda Silveira e Miguel Salvado, que têm estado permanentemente no terreno. E um agradecimento muito muito especial aos trabalhadores da câmara – proteção civil, salubridade, serviços sociais, e smas que têm sido incansáveis. E que apesar de terem consciência que o seu esforço pode ser destruído pela nova maré, não hesitam em recomeçar no dia seguinte, com o mesmo empenho, pois sabem que se não o fizessem o acumular de estragos seria ainda pior. Uma palavra também para os presidentes de junta da Caparica-trafaria e da Costa da Caparica, sempre atentos, presentes, disponíveis. Todos estamos a fazer o nosso dever, mas a forma como se faz também faz a diferença. Por fim, como não podia deixar de ser, às populações, às associações de moradores, pela sua força, coragem e resiliência.
Se hoje a prioridade é enfrentar e resolver as urgências, é evidente que as soluções mais solidas, coerentes, sustentáveis têm de ser construídas em conjunto. E devem ser pensada desde já.
ET: Acrescento ainda um vivo agradecimento aos Bombeiros, em particular aos bombeiros voluntários da Trafaria, mas também à GNR, à APA e à APL, que têm estado igualmente sempre presentes e empenhados em ajudar, facilitar, dar respostas rápidas e eficazes a todas as situações.”

Veja mais em ::::> Inês de Medeiros PS

Não houve barcos entre a Trafaria e Lisboa – a culpa é do vento

5 de Março 2018

A circulação por barco entre a capital e a margem sul esteve cortada por causa do mau tempo e da agitação marítima que continua a afetar o litoral.

Durante a manhã desta segunda-feira, foi suspensa a circulação de barcos entre a Trafaria, em Almada, o Porto Brandão e Belém por causa do mau tempo. A notícia, avançada pelo “Observador”, cita uma fonte do grupo Transtejo.

“Consoante a evolução do estado do mar, a ligação poderá vir a ser reposta ao longo do dia”, afirma a Transtejo.

A ligação fluvial já esteve interrompida durante este fim de semana, segundo escreve a mesma publicação. Os barcos vindos do Barreiro para o Terreiro do Paço estão a circular normalmente, segundo o site da Transtejo. Entre Cacilhas e o Cais do Sodré a circulação também esteve interrompida durante algum tempo.

As ligações para passageiros foram retomadas entre Cacilhas e Cais do Sodré e Trafaria-Porto Brandão-Belém às 11h20 e às 11h30, respetivamente. O transporte de veículos continua interrompido, bem como qualquer ligação entre Porto Brandão e Trafaria.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera pôs todo o litoral sob aviso amarelo por causa da agitação marítima, que deve continuar até pelo menos às 3 horas da madrugada desta terça-feira, 6 de março. Já se sabe que o mau tempo vai continuar até, pelo menos, ao final desta semana, e a passagem desta tempestade por Portugal já causou bastantes estragos de norte a sul do País.
Veja mais em :::> NIT.PT
5 de Março 2018
Devido ao mau tempo, a ligação dos barcos da Transtejo entre Cacilhas e o Cais do Sodré foi interrompida. O mesmo aconteceu há pouco com a ligação entre a Trafaria e Belém.

Segundo o site da Transtejo, a interrupção deve-se às “condições meteorológicas adversas”.

Até às 3 horas de amanhã, a costa portuguesa encontra-se sob aviso amarelo devido à agitação marítima forte, avançou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Veja mais em ;;;;>RECORD

Mau tempo na Cova do Vapor

03 de Março 2018

SMAS Almada

Os SMAS de Almada estiveram nas últimas horas a acompanhar a evolução da situação na zona da Cova do Vapor, que resultou do mau tempo que se fez sentir nos últimos dias.

Em colaboração com a Proteção Civil Municipal, os trabalhadores dos SMAS participaram empenhadamente nas ações de limpeza das estradas, nos trabalhos de proteção da orla costeira e várias reparações da conduta de distribuição de água onde foram utilizados diversos meios pertencentes aos SMAS, tendo estas intervenções sido muito importantes para a população.

Os serviços de piquete irão permanecer de prevenção durante a noite, tentando minimizar quaisquer situações que possam vir a ocorrer.

Francisca Parreira Vereadora da Proteção Civil da CM Almada

OBRAS NO TERRENO NA COVA DO VAPOR E 2 TORRÃO
Restabelecido o molhe de defesa costeira na Cova do Vapor com intervenção dos Serviços camarários, SMPC e Administração do Porto de Lisboa.
No Segundo Torrão construida uma barreira de proteção com perímetro de segurança para proteção das casas na frente ribeirinha.
A via de acesso à Cova do Vapor continua interdita.
Os agentes da Proteção Civil estão de prevenção no terreno durante toda a noite.
Porque a proteção civil somos todos nós, proteja-se e não adote posições de risco. Mantenha-se em segurança e não se aproxime de zonas de rebentação, instáveis e/ou sinalizadas como perigosas pela Proteção Civil.

PSD Almada

PSD Almada
3 de Março 2018
O mau tempo que se faz sentir voltou a fazer estragos nas zonas mais sensíveis da Cova do Vapor, pelo que voltámos a mobilizar os meios necessários à reconstrução e limpeza do paredão marítimo.

Estamos a acompanhar a situação em permanência, inclusivamente com o próprio vereador do PSD Miguel Salvado no local, no sentido de minimizar as consequências excepcionais do temporal, e providenciar alguma normalidade aos habitantes das zonas afetadas.

Pedimos-lhe ainda que nos faça chegar os seus relatos de toda e qualquer situação que careça ainda de intervenção da Câmara Municipal de Almada.

Francisca Parreira Vereadora da Proteção Civil da CM Almada

Arribas de erosão em dunas! Uma defesa ecológica ao avanço do mar! Praia de São João da Caparica ontem.

Proteger as dunas é responsabilidade de todos!

O projeto ReDuna nas praias de S. João da Caparica já apresenta resultados positivos no sistema dunar local. Um êxito que poderá vir a ser replicado noutras praias do concelho, mas cujo sucesso depende muito da colaboração de quem utiliza a praia.

ReDuna é o nome dum projeto municipal que está já no terreno e que recuperou o sistema dunar das praias de S. João da Caparica, aumentando a capacidade de retenção das areias e tornando o cordão dunar mais resistente à erosão provocada pelo vento e pelo mar. As dunas são barreiras físicas naturais fundamentais para proteger o litoral da ação dos ventos e das ondas, e limitar o recuo da linha de costa. São também zonas de elevada importância ecológica, onde habitam mais de 50 espécies diferentes de plantas e animais.

1 de Março 2018

Nota de Imprensa da Câmara Municipal de Almada

A forte agitação marítima provocou esta tarde, 1 de março de 2018, danos na estrada de
acesso à Cova da Vapor, Trafaria, no concelho de Almada.

Por motivos de segurança, a estrada vai permanecer, para já, encerrada.

Amanhã, 2 de março, e logo que as condições do mar o permitam, a Proteção Civil Municipal irá fazer uma nova avaliação dos danos e definir quais as condições necessárias para a reabertura da referida via.

Entretanto, foi criado um acesso alternativo para os moradores da Cova do Vapor.

Durante as próximas horas e toda a noite, as diversas equipas da proteção civil de Almada vão continuar no terreno, para acompanhar a situação (Bombeiros, Serviço Municipal de Proteção Civil, GNR e Autoridade Marítima).

Três casas inundadas e um carro arrastado pelo mar na Trafaria

ONTEM 1 de Março 2018

Três casas do Bairro do Segundo Torrão, na Trafaria, concelho de Almada, ficaram esta quinta-feira inundadas e um carro foi arrastado pela ondulação forte, disse fonte da Autoridade Nacional de Proteção Civil. “Cerca das 15h00, registou-se um pico da maré na Trafaria. O mar galgou, foram afetadas três habitações e um veículo foi arrastado pela água e, entretanto, já foi recuperado”, disse a mesma fonte, acrescentando que não há vítimas a registar.

Ler mais em:::::> Correio da Manhã

Veja mais em :::> TVI

Agitação marítima na Trafaria

01 de Março 2018

Autoridades permanecem vigilantes em Almada devido a nova preia-mar


A vereadora da Proteção Civil de Almada afirmou esta quinta-feira que as autoridades vão permanecer vigilantes na aldeia da Cova do Vapor e no Bairro do Segundo Torrão, na Trafaria, já que se prevê nova preia-mar durante a madrugada.

“Permanecemos durante todo o dia de hoje e vamos continuar durante o período da noite. Prevê-se forte agitação marítima também durante a noite de hoje, mas já não será tão forte como o pico que aconteceu cerca das 15:00. O vento está a acalmar”, disse Francisca Parreira, em declarações à agência Lusa.

O mar transpôs hoje o molhe que protege as casas da Cova do Vapor, inundando quatro imóveis e cortando o acesso principal à aldeia, constatou a Lusa no local.

De acordo com a responsável da autarquia do distrito de Setúbal, tanto na aldeia da Cova do Vapor como no Bairro do Segundo Torrão – onde outras três casas ficaram inundadas e um carro foi arrastado e entretanto recuperado – estiveram 15 viaturas e 38 operacionais, entre agentes locais da proteção civil, autoridade marítima, bombeiros, funcionários da União de Freguesias da Caparica e Trafaria.

O contingente irá manter-se a monitorizar o território.

A vereadora acrescentou ainda que na Costa da Caparica “não houve registo de ocorrências”.

Segundo Francisca Parreira, a Administração do Porto de Lisboa também esteve nos locais afetados, estando a fazer uma avaliação “dos rombos em toda a pedra na frente ribeirinha e naquelas que foram deslocalizadas com as inundações”.

A responsável disse ainda “não haver confirmação de desalojados”, mas apenas “alguns prejuízos que se estão a avaliar em bens pessoais e habitações”.

Em relação ao Bairro do Segundo Torrão, Francisca Parreira avançou que duas casas “ficaram com um palmo de água”, lembrando que se trata de um bairro com “problemáticas sociais associadas” e que algumas casas “estão construídas em zona de risco”.

Já na Cova do Vapor, segundo Eduardo Ferreira, da Associação de Moradores da Cova do Vapor, “há mais de 30 anos que a aldeia não era fustigada desta maneira”.

Veja mais em :::> RTP

Suspeita de meningite em morte de menina da escola da Trafaria

01/02/2018

Deusa Pinto tinha 10 anos e faleceu no Hospital de Santa Maria, em Lisboa.


Na 3ª feira, Deusa foi á escola normalmente mas começou a sentir-se mal e com febre.
A escola informou os pais que a levaram ao Centro de Saúde que por sua vez a encaminhou para o Hospital Garcia de Orta em Almada, mas Deusa acabou por ser levada para o Hospital de STª Maria onde viria a falecer na 4ª feira de manhã.
Aparentemente parecia ser uma gripe mas suspeita-se que poderá ter sido uma infeção causada por meningite.
A Delegada de Saúde, Margarida Cosme esteve na 4ª feira ao fim do dia na escola para prestar esclarecimentos aos pais e professores e assegurou que não será necessário encerrar a escola e que basta que seja feita a higiene e ventilação das salas.
As autoridades de saúde aguardam agora os resultados das análises para perceber se a infeção que matou a Deusa foi viral ou bacteriana e para avaliar se será necessário medicar as crianças e adultos que conviviam com a menina.

CLICK AQUI PARA VER O VÍDEO CORREIO DA MANHÃ

Fogo ameaça habitações na Trafaria


06.08.2017 19h43
Um incêndio na Trafaria, no concelho de Almada, está este domingo à tarde a ameaçar várias habitações, como é possível ver nas imagens publicadas nas redes sociais. O fogo lavra na Trafaria, perto também de uma zona industrial.

Um incêndio deflagrou hoje na Trafaria, Almada, numa zona de mato, perto dos silos da Repsol, estando a ser combatido por 65 bombeiros apoiados por 17 veículos, disse à Lusa fonte do Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS).

“O incêndio teve início às 19h20”, adiantou a mesma fonte, salientando que este começou “numa zona de mato, com algum pinhal” na Trafaria, mais propriamente perto de Porto Brandão, onde existem os silos da Repsol.

As chamas estão “muito intensas no local”, acrescentou a mesma fonte.

Com Lusa

Veja o ídeo em ::::> SIC Noticias

Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade inaugura MultiBus no “Centro social da Trafaria”


O MultiBus do “Centro social da Trafaria” foi inaugurado a 4 de julho, numa cerimónia que contou com a presença da Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Catarina Marcelino, e representantes da Câmara Municipal de Almada, Junta da União de Freguesias de Caparica e Trafaria, Instituto de Segurança Social, empresa TST e direção da Santa Casa da Misericórdia de Almada.

O MultiBus é um projeto que integra o “Parque de reminiscências” do “Centro social da Trafaria” e consistiu na reabilitação de um autocarro antigo e transformação do mesmo em espaço de atividades entre-gerações, através de workshops de construção em madeira e arte de graffiti, conduzidos com participação comunitária, envolvendo voluntários(as), colaboradores, pais e mães de crianças da creche e pré escolar, utentes de centro de dia e habitantes dos bairros do território.

O investimento foi apoiado pela Secretaria de Estado de Cidadania e Igualdade, Junta da União de Freguesias de Caparica e Trafaria, empresa HCapital e beneméritos particulares que se associaram a esta causa.

O projeto foi desenvolvido em parceria com a “Associação Ensaios e Diálogos” e contou com a colaboração da “Oficina do Gato Morto” e “Plataforma da Trafaria

Veja mais em ::::> Santa Casa Misericordia de Almada

Queda de aeronave em Almada causa dois feridos

aviao

Duas pessoas ficaram feridas, este domingo, na queda de uma aeronave no rio Tejo, perto de Trafaria, em Almada, distrito de Setúbal.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal indicou à agência Lusa que os dois tripulantes da aeronave foram resgatados da água e assistidos no local, tendo posteriormente sido transportados para o Hospital Garcia de Orta, em Almada. Os ferimentos são ligeiros.

Segundo a fonte do CDOS, o alerta para a queda da aeronave perto da Cova do Vapor, junto aos silos da Trafaria, foi dado às 12.41 horas.

O subchefe Osvaldo Borbinha, do Comando de Lisboa da Polícia Marítima (PM), indicou que os feridos são dois homens de 72 e 22 anos, acrescentando que as causas da queda da aeronave vão ser investigadas pelo Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA).

Segundo o subchefe Osvaldo Borbinha, a aeronave transportava uma manga publicitária.

Foram mobilizados para o local, de acordo com o CDOS, operacionais e meios dos Bombeiros Voluntários de Trafaria e da Polícia Marítima, uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do Hospital Garcia de Orta, e a GNR.

Leia mais: Queda de aeronave em Almada causa dois feridos http://www.jn.pt/local/noticias/setubal/almada/interior/queda-de-aeronave-em-almada-causa-dois-feridos-4752884.html#ixzz4GfHm516m
Follow us: jornalnoticias on Facebook

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.