Tag: vinho

Casa Ermelinda Freitas ganha melhor vinho tinto de portugal na korea

Palmela
17/08/2018

Cabernet Sauvignon foi eleito o melhor vinho tinto Português da competição.

A Casa Ermelinda Freitas, obteve um total de 10 prémios com os seus vinhos nas mundialmente famosas competições, “Korea Wine Challenge 2018” (1 Medalha de Ouro, 3 Medalhas de Prata, 1 de Bronze), na mesma competição viu o seu vinho CEF Cabernet Sauvignon Reserva 2015 premiado como o melhor Vinho Tinto Português. No “Berliner Wein Trophy – Edição de Fevereiro 2018”, (4 Medalhas de Ouro, 1 Medalha de Prata). Estes prémios servem para reforçar a grande qualidade reconhecida a nível nacional e internacional dos vinhos da Casa Ermelinda Freitas, que desde de 1999 já obteve mais de 1000 prémios, fruto do reconhecimento dos seus consumidores que tem preferido os vinhos da Casa Ermelinda Freitas. “Korea Wine Challenge 2018” São 5 medalhas (1 de ouro. 3 de prata, 1 de bronze) melhor vinho português tinto da competição. Melhor Vinho Tinto Português: – CEF Cabernet Sauvignon Reserva 2015 Medalhas de Ouro: – CEF Moscatel Roxo de Setúbal Superior 2010 Medalhas de Prata: – CEF Alicante Bouschet Reserva 2016 – CEF Sauvignon Blanc & Verdelho 2016 – Vinha do Rosário – Syrah 2016 Medalhas de Bronze: – Vinha do Fava – Touriga Nacional 2017 “Berliner Wein Trophy – Edição de Fevereiro 2018” São 5 medalhas (4 de ouro e 1 de prata). Medalhas de Ouro: – Dona Ermelinda Branco 2017 – Vinha do Rosário – Verdelho 2017 – Baía de Tróia – Castelão 2017 – Rocksand Shiraz 2016 Medalha de Prata: – CEF Sauvignon Blanc 2017 Conheça este e outros vinhos em www.ermelindafreitas.pt

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/comunicados-imprensa/detalhe/casa-ermelinda-freitas-ganha-melhor-vinho-tinto-de-portugal-na-korea

Adega Cooperativa de Palmela no Festival Queijo, Pão e Vinho

Festival-do-Queijo-Pão-e-Vinho_Palmela-537x350
De 1 a 3 de abril, a Quinta do Anjo, em Palmela, recebe a 22.º edição do Festival Queijo, Pão e Vinho, um evento que promove as melhores produções e sabores da Arrábida.

Organizado pela ARCOLSA – Associação Regional de Criadores de Ovinos Leiteiros da Serra da Arrábida, com o apoio da Câmara Municipal de Palmela, neste certame, na localidade de S. Gonçalo, Cabanas, vão estar presentes os melhores vinhos da Península de Setúbal, entre eles os produzidos na Adega Cooperativa de Palmela.

Considerada a principal mostra gastronómica de Palmela, participam mais de três dezenas de expositores, na sua maioria comerciantes locais.

Em paralelo, o evento integra um programa de animação, que inclui espectáculos equestres, provas de vinho e de queijo, música, passeios pedestres e de BTT, demonstrações de tosquia, atividades infantis no espaço do Museu do Ovelheiro e as corridas de ovelhas no “Ovinódromo”.

A Adega Cooperativa de Palmela está situada na Região da Península de Setúbal e conta hoje com mais de 300 associados.

Veja mais em :::> Cidade Informação

Festival do Queijo, Pão e Vinho – Palmela 2015

27 de Março 2015 – Inauguração

Moscatel de Setúbal eleito como o melhor vinho do ano

moscatel
O José Maria da Fonseca Moscatel Superior 2011 venceu o prémio para o melhor vinho de 2014 atribuído pela revista WINE-Essência do Vinho, que distinguiu também Lisboa com o título “Destino Gastronómico” do ano.

Os prémios fazem parte de uma lista de 12, seis relacionados com vinhos e outros tantos com gastronomia, e serão entregues ao longo desta noite, no Porto.
O vinho vencedor recebeu 19, 5 pontos, num máximo possível de 20, do painel de provas próprio da revista, custa quase 800 euros e foi lançado em 2014 pela José Maria da Fonseca, uma conhecida empresa produtora sediada em Setúbal, para comemorar os 180 anos da sua fundação.

Os vinhos da casta moscatel daquela casa são “seguramente o Santo Graal de todos os apaixonados pelo vinho”, considera a WINE-Essência do Vinho.
Lisboa sucede ao Porto como “Destino Gastronómico do ano”. Explica a mesma publicação que a capital portuguesa “tem uma oferta eclética que permite percecionar um pouco do que o país pode oferecer em termos gastronómicos, do mais tradicional ao mais contemporâneo”.

A presidente da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana, Dora Simões, e o empresário Carlos Ferreira, são a “Personalidade do Ano ” nos vinhos e na gastronomia, respetivamente.
Dora Simões foi eleita porque “tem cumprido com brilhantismo o papel de facilitadora e simplificadora dos processos de certificação sem nunca se deixar cair na cultura do facilitismo”, tendo-se destacado ainda por conseguir “promover a região de forma exemplar”.
Carlos Ferreira é um empresário radicado no Canadá, onde possui vários estabelecimentos e “assume o orgulho de ser português promovendo não só a gastronomia e os vinhos nacionais, mas o país como um todo”.
Nos vinhos, os outros premiados são a Quinta das Bágeiras/Bairrada, de Mário Sérgio Alves (“Produtor do Ano”), Vadio/Bairrada, de Luís Patrão (“Produtor Revelação do Ano”), Luís Duarte/Alentejo (“Enólogo do Ano”) e António Lopes (“Escanção do ano”).
Os restantes premiados pela WINE na área gastronómica são José Avillez (“Chefe de Cozinha do Ano”), Pedro Lemos, do Porto (“Restaurante Gastronómico do Ano”),

Ler mais: Jornal da Região

Palmela: Ovelha a rainha do Festival Queijo, Pão e Vinho

quinta1

A organização do Festival Queijo, Pão e Vinho de Quinta do Anjo apresentou o programa desta edição na Casa Mãe Rota de Vinhos. A XX edição do Festival vai receber animação para todas as idades

Vai ser um fim-de-semana em cheio em S. Gonçalo, Quinta do Anjo, em Palmela, onde a rainha do certame vai ser a ovelha e o queijo porque por acréscimo virá o pão e o vinho.

De 4 a 6 de Abril todos os caminhos vão dar ao antigo espaço de leilões de gado em S. Gonçalo, numa breve apresentação a organização do certame salientou de que “todas as coletividades da região foram convidadas a participar no XX Festival do Queijo, Pão e Vinho, mas só algumas é que aceitaram o convite porque outras não tem hipóteses de momento de estar” o XX Festival quer assim introduzir ano após ano a envolvência de todo o movimento associativo do concelho, mas em tempo de crise é muito dificil o fazer.

Um dos pontos altos que foi destacado na apresentação do programa foi a XXIV Qualificativa de Machos Reprodutores “Ille-de-France” um evento que enche o recinto para ver os mais robustos da espécie ovina, outro ponto destacado foi a recuperação da tradição de outros tempos com a missa na Capela de S. Gonçalo e a benção dos rebanhos.

Para o Presidente da Câmara de Palmela “não se podia viver sem o queijo, o pão e o vinho” o Festival que se realiza em S. Gonçalo é uma das mais importantes montras que se faz em todo o concelho de Palmela – o certame é um local em que leva até aos visitantes os produtos regionais da regionais.

Em 2013 as visitas durante os três dias chegaram aos 16 mil visitantes, a maioria vem pela primeira vez e muitos deles são da área metropolitana de Lisboa.

Álvaro Amaro referiu ainda “os visitantes chegam ao certame através de outros visitantes e através dos meios de comunicação social pelos mecanismos digitais”

Este ano o XX Festival Queijo, Pão e Vinho terá 42 participantes o mesmo número do ano passado e conta com entradas no recinto de um euro. Relativamente aos apoios dados à organização a mesma salientou de que “este ano é mais difícil devido à falta de apoio da Junta de Freguesia mas a nível de apoio logístico teremos o mesmo do ano passado” com um orçamento de 30 mil euros a organização espera manter a mesma qualidade dos outros anos.

As novidades nas atividades são diversas que vão desde as atividades equestres passado pelas degustações do queijos e vinhos, outra aposta que é mantida são os workshops com os chefes de cozinha mais conhecidos no sector que vão estar os três dias a preparar pratos e doces onde a base será o queijo.

Veja mais em :::>Diário do Distrito

Palmela – 20º Festival Queijo, Pão e Vinho

palmela

Entre 4 e 6 de abril, a localidade de S. Gonçalo, na Freguesia de Quinta do Anjo, concelho de Palmela, vive a 20ª edição do Festival Queijo, Pão e Vinho, numa organização da ARCOLSA – Associação Regional de Criadores de Ovinos Leiteiros da Serra da Arrábida com a Câmara Municipal de Palmela.

O queijo de ovelha – em particular, o afamado Queijo de Azeitão certificado – o pão tradicional e os vinhos regionais são os reis do certame, sempre bem acompanhados da doçaria, do mel, da gastronomia, dos produtos agrícolas e do artesanato, numa montra privilegiada dos saberes e sabores nascidos nestas encostas da Arrábida, candidata a Património Mundial.
Este é, já, anualmente, um espaço de eleição para milhares de visitantes da Área Metropolitana de Lisboa, que aqui encontram um espaço de lazer e descontração para toda a família, em profunda ligação com o mundo rural. Passeios pedestres, de BTT, a cavalo e em charrete, demonstrações de tosquia, as sempre divertidas corridas de ovelhas no “Ovinódromo” e um vasto leque de atividades equestres pela Quinta Barreiros – aulas, batismos equestres, horseball, gincanas e demonstrações – são algumas das propostas do programa, que decorre em paralelo com a XXIV Qualificativa de Machos Reprodutores de Ovinos “Ille-de-France”. Dentro do recinto do Festival, os mais novos podem, também, visitar o Museu do Ovelheiro, com o seu espaço infantil, para contactar com os animais e conhecer as memórias dos pastores desta zona e o ciclo de produção do queijo.
Para quem prefere a degustação, o Auditório conta com um programa variado de provas de vinhos, laboratórios do gosto e showcookings, em colaboração com os produtores da região. O movimento associativo local proporciona, ainda, muitos momentos de animação, com música, dança e desporto. No domingo, ao meio-dia, a tradição regressa à capela de S. Gonçalo com a missa de campo e a bênção dos rebanhos.
Cerca de meia centena de expositores terão para oferecer o melhor que se faz nesta região, em três dias de festa, a não perder. Entrada diária no valor de um euro.
Mais informação em http://turismo.cm-palmela.pt

Veja o Programa em :::> ROSTOS

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.