Category: Quinta do Conde

Câmara de Sesimbra reúne com moradores do Bºda Boa Água na Quinta do Conde

2 de MAio 2021

Decorreu na manhã de 2 de maio uma reunião entre a autarquia e os moradores do bairro da Boa Água, na Quinta do Conde, onde vivem 47 famílias, para explicar as obras de requalificação do espaço público que estão em curso assim como as intervenções previstas para os blocos de habitação.

Os trabalhos de melhoria do espaço público que estão a ser feitos entre os edifícios incluem a colocação de mais bancos, plantação de oliveiras e criação de canteiros com plantas como alecrim ou rosmaninho.Numa segunda fase, que deverá ter início brevemente, avançarão as obras nos edifícios de habitação, nomeadamente o isolamento e pintura das fachadas dos seis blocos. «Vamos ainda substituir, reparar e isolar as coberturas para evitar infiltrações», adiantou o vereador com o Pelouro das Obras Municipais, Sérgio Marcelino.

Presente neste encontro, a vereadora com o Pelouro da Ação Social e Habitação, Felícia Costa, acrescentou que a autarquia deverá apresentar uma candidatura, no âmbito Plano de Recuperação e Resiliência, para financiamento da construção de 71 novos fogos de habitação social na zona da Ribeira do Marchante e um bloco no Conde 1.

Veja mais em ::::> Câmara Municipal de Sesimbra 

Quinta do Conde exige construção de escola

Cordão humano vai ligar três escolas da freguesia e deve juntar hoje quatro mil alunos.

São esperados hoje quatro mil alunos no cordão humano que vai ligar três escolas da Quinta do Conde (Sesimbra) que, juntamente com a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia, exigem a construção de uma escola secundária. Atualmente, na Quinta do Conde há apenas uma escola a receber os estudantes deste nível de ensino. Está “sobrelotada”, adianta a vice-presidente da Câmara de Sesimbra, Felícia Costa. A Escola Básica 2,3/S. Michel Giacometti tem capacidade para 400 alunos mas acolhe 1400. Vinte turmas do secundário têm aulas em contentores, “com mais de 20 anos, que vieram da Cidade Universitária”, diz Felícia Costa. A sobrelotação obrigada a que diariamente mil alunos passem “4 horas em 3 transportes públicos”, diz Ana Oliveira, presidente da Associação de Pais da Escola Básica da Boa Água. A comunidade escolar vive preocupada com estes alunos, que estudam noutros concelhos como Setúbal, Seixal, Moita e Montijo. “Os pais temem pela segurança dos filhos que, em muitas situações, têm de passar duas horas sem aulas à espera do próximo transporte para regressarem a casa”, frisa. Em resposta ao CM, o Ministério da Educação explica que está a desenvolver esforços “no sentido de encontrar resposta para a necessidade identificada, tendo já reunido com a Câmara de Sesimbra com vista a analisar esta e outras questões relativas à rede educativa e às necessidades de oferta e intervenção no parque escolar, a suprir a médio e longo prazo”. O cordão começa a formar-se às 10h00 na EBI da Boa Água, passa EBI Quinta do Conde e termina na Michel Giacometti.

Ler mais em: Correio da Manhã

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.