Tag: almada

2022 Margarida nasceu à meia-noite em ponto em Almada

Rogério Matos

Margarida Fernandes Maciel nasceu à meia-noite em ponto no Hospital Garcia de Orta com 2.766 quilogramas. “Nasceu, chorou e começou o fogo de artifício, depois chorei eu, foi muito emotivo”, disse ao JN o pai Renato Maciel.

Margarida é a primeira filha de Renato e Inês Fernandes, 35 e 37 anos, residentes no Seixal. “É uma bebé muito desejada por todos, casal família, amigos e ter nascido precisamente à meia-noite em ponto foi a cereja no topo do bolo”, prossegue Renato.

Inês Fernandes entrou no hospital Garcia de Orta no dia 30, às 14.30 horas e era previsto que a bebé nascesse no dia 22. Hoje completou 37 semanas de gestação. Renato conta que na primeira noite Inês teve contrações ligeiras e que só foi chamado para a enfermaria para acompanhar o nascimento às 23.15 horas de ontem.

Renato conta que “houve três nascimentos antes da Margarida, o último às 23.52 horas e quando foi a nossa vez, na enfermaria, perguntaram-nos se queríamos esperar um pouco para que nascesse no dia um. Dissemos que não, que queríamos que corresse tudo naturalmente ao ritmo da bebé e eis que nasceu precisamente à meia-noite, foi tudo muito engraçado”, regozija-se Renato.

O casal reside no Seixal, mas Renato é natural da Ilha do Pico, Açores, e Inês é natural de Talhadas, em Sever do Vouga.

veja mais em ::::> Jornal de Notícias

Hip Hop da NEXT projeta Almada para pódio mundial

Por Redação S+ Imagem DR -11 de Dezembro, 2021

A escola fez soar a Portuguesa em França com duas subidas à primeira posição do pódio. A conquista dá assim uma projeção mundial ao município e abre a porta à possibilidade de ser o anfitrião do próximo mundial.

A escola de dança NEXT, sedeada em Almada, sagrou-se pela primeira vez campeã do mundo em Hip Hop Unite, nas duas categorias a que se propôs. Com os mais novos, dos 12 aos 14 anos, na Mega Crew Cadetes, e com os mais velhos, dos 15 aos 21 anos, na Mega Crew Adultos. Em 2018, esta academia já tinha chegado perto do título, saindo vice-campeã da mesma competição. Não desistiu e voltou este ano.

“Ganhar, desta vez, teve um gosto especial, porque passamos tempos muito complicados devido as restrições impostas pela Covid-19. Não só afetou os alunos na sua condição física, porque treinar por videochamada não é a mesma coisa, como também em termos motivacionais. Mas esta conquista foi uma afirmação do nosso lema de nunca desistir, na verdade sempre acreditámos que as coisas acabariam por melhorar e que nos cabia sermos resistentes e resilientes durante todo este período”, conta ao Semmais Lara Alves diretora técnica e artística da NEXT, reconhecendo ainda o esforço e investimento das equipas, dos professores e dos pais. “Melhor não podia ter sido”, remata.

Com esta vitória, que fez soar o hino português por duas vezes no Estádio Municipal de Agen, em França, há uma grande probabilidade de colocar Almada sob ‘as luzes da ribalta’ e ser a anfitriã do próximo campeonato do mundo Hip Hop.

“O nosso concelho devido a esta conquista, pode ser escolhido pela organização mundial para receber o próximo campeonato, depende das condições que o país tiver para oferecer. No que depende de nós, estamos a fazer por isso e confiantes que a próxima edição venha mesmo parar a esta margem do rio Tejo. Só assim faz sentido”, afirma a diretora.

Mais de uma década dedicada à paixão pela dança

Esta escola no Miratejo dedica-se ao ensino de Hip Hop e Street Dance há mais de uma década sob alçada da mentora do projeto que, licenciada em Educação Física, acolhe dezenas de jovens com o objetivo de partilhar a sua paixão. Lara Alves especializou-se nas danças urbanas em Los Angeles, nos Estados Unidos, porque “em Portugal a formação superior apenas se dedica à clássica e contemporânea, o que a deixa desgostosa”.

“Em Portugal não existe formação a nível de danças urbanas, restringe-se ao clássico e ao contemporâneo, a nível de universidade e conservatório, e é uma pena porque esta é uma área que tem um público tão vasto que já justificava uma aposta no ensino superior. Estes miúdos procuram profissionalizar-se na área, pretendem estudar mas o nosso país não tem oferta e eles acabam por ter que ir para o estrangeiro, aqueles que conseguem”, explica, justificando que há espaço para investimento e prova disso é que este seu projeto, que deu origem à NEXT, iniciou há 21 anos no desporto escolar e já hasteou a bandeira portuguesa lá fora, em todas as provas que se submeteram.

“Nós temos muito talento no país, somos pequenos mas alcançamos grande feitos. Haja mais reconhecimento no desporto e na cultura”, conclui.

Veja mais em ::::> SEMMAIS

Marcelo Rebelo de Sousa, Centro Social Paroquial na Costa de Caparica

País está há quatro dias a ultrapassar os números máximos anteriores de contágios.

O Presidente da República reforçou, esta sexta-feira, que a situação pandémica em Portugal é muito diferente do cenário de há um ano, apesar de o país estar há quatro dias a ultrapassar os números máximos anteriores de contágios.

“Há uma diferença importante entre esta ano e o ano anterior, que as pessoas já perceberam. Há uma multiplicação de contágios, a variante [Ómicron] contagia muito, há uma multiplicação porque há um grau de abertura [da sociedade], com o futebol, com os espetáculos, as pessoas trabalham e circulam, e isso naturalmente é diferente de uma situação de confinamento”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, à margem de uma visita ao Centro Social Paroquial Nossa Senhora da Conceição da Costa de Caparica, no concelho de Almada, distrito de Setúbal.

Munido de um papel com o número de contágios, internamentos, hospitalizações em cuidados intensivos e mortes do último dia de 2020 e dos primeiros dias de 2021, o chefe de Estado explicou as diferenças entre a situação que o país viveu e aquela em que se encontra.

O aumento de infeções pelo SARS-CoV-2 agora, disse, “não é acompanhado pelo número de internados, que é um terço de há um ano, e o de cuidados intensivos é um quarto”, assim como o número de mortes, que no início de 2021 “foi galopando”.

“Quer isto dizer o quê? Que a situação é diferente, que devemos ter, naturalmente, as precauções e o bom senso impostos pelas circunstâncias, mas que nos habituámos aos poucos a viver com este fenómeno”, sustentou.

Por isso, Marcelo Rebelo de Sousa fez uma avaliação do momento que o país vive: “A pandemia está aí ainda, mas já passámos à endemia”.

No último dia do ano, o Presidente da República fez um balanço de mais um ano que em Portugal e em todo o mundo foi maioritariamente dominado pela pandemia, com avanços e recuos.

Já sobre desejos para o futuro e para o ano que começa no sábado, o chefe de Estado preferiu deixá-los para a habitual mensagem de Ano Novo.

Veja mais em ::::> Correio da Manhã

Artistas Plásticos de Almada

BY Gabriel Quaresma 2021

POP ART

Carlos Canhão
Louro Artur
Aurora Bargado
Albino Moura
Francisco Bronze
João Frederico Mendes
Vitor Ferreira
Gabriel Quaresma

Troféu Almada Atletismo 4.º Grande Prémio de São Martinho

Romeira – Alfeite 13 de Novembro 2021

Teve hoje início a Edição de 2021/22 do Troféu de Atletismo de Almada Mário Pinto Claro.
Dia lindo de sol a animar os participantes, felizes por voltar ao convívio do troféu ao fim de ano e meio de paragem forçada pela pandemia. Parabéns à organização e a todos os envolvidos.
Quarto lugar na prova, terceiro do Concelho foi a classificação colectiva do @AACC Amigos Atletismo Charneca Caparica
Parabéns aos nossos atletas, principalmente a alguns estreantes cheios de garra!
Veja mais em :::> Madalena Mota 

VEJA MAIS EM ::::> CIBERSUL FOTOS

Câmara de Almada já tem Pelouros

Inês de Medeiros / PS – Presidente da Câmara

Pelouros:

Administração Geral e Finanças , Autoridade Veterinária, Planeamento Urbanistico, Inovação, Clima Energia e Cultura, englobando genericamente os seguintes serviços:

– Gabinete da Presidência;

– Gabinete de apoio à Câmara Municipal;

– Gabinete de Apoio à Assembleia Municipal:;

– Divisão de Modernização Asministrativa e Gestão Territorial;

– Controlo do Risco, Governação e Auditoria e sua Divisão de Auditoria e Controlo interno;

– Divisão de Finanças e respetivas unidades;

– Departamento de Planeamento Urbanístico e respetivas divisões;

. Departamento de Inovação, Ambiente, Clima e Sustentabilidade, com excepão da Divisão de Educação e Sensibilização Ambiental;

– Departamento de Cultura e respetivas divisões.

Teodolinda Silveira / PS – Vice Presidente

– Departamento de Recursos Humanos e respetivas divisões;

– Departamento de Higiene Urbana e respetivas divisões;

– Divisão de Educação e Sensibilização Ambiental;

– Departamento de Educação e respetivas divisões;

. Divisão de Intervenção e Integração Social e respetiva subunidade.

José Pedro Ribeiro / PS – Vereador

 Infraestruturas e Obras Municipais, Administração Urbanística, Economia e Desemvolvimento Local, englobando genericamente os seguintes serviços:

– Departamento de Infraestruturas e Obras Municipais e respetivas divisões;

– Departamento de Administração Urbanística e respetivas divisões;

– Departamento de Economia e Desenvolvimento Local e sua Divisão de Desenvolvimento Económico e Emprego, incluindo as respetivas subunidades;

– Divisão de Infraestruturas Viárias e Iluminação Pública e respetivo serviço.

Francisca Parreira / PS – Vereadora

Proteção Civil e Segurança, Atendimento ao Munícipe, Assuntos Juridicos e Fiscalização Municipal, Patromónio e Compras, englobando genericamente os seguintes serviços;

Serviço Público,

– Divisão de Administração Geral e Atendimento e respetivo serviço,

– Departamento de AssuntosJurídicos e respetivas divisões:

– Departamento de Património e Compras e respetivas divisões.

Filipe Pacheco / PS – Vereador

Sistemas de Informação, Manutenção de Equipamentos e Frota, Comunicação, Habitação, Desporto e Juventude, englobando genericamente os seguintes serviços:

– Departamento de Comunicação e respetivas divisões;

– Serviço de Veterinário Municipal;

– Departamento de Desporto e Juventude e respetivas divisões;

– Divisão de Habitação e Serviço de Manutenção de Habitação Social.

Nuno Matias / PSD – Vereador

Controlo do Risco, Espaços Verdes, Turismo, Mercados, Comércio e Espaço Público, englobando genericamente os seguintes serviços:

– Divisão de Acompanhamento e Controlo da Atividade Orçamental;

– Divisão de Turísmo

– Departamento de Espaços Verdes e Serviços Conexos e respetivas divisões, com exceção do Serviço de Veterinário Municipal;

– Divisão de Mercados, Comércio e Espaço Público

Novas caras na Câmara Municipal de Almada

16/10/2021

Eleitos para o mandato de 2021 a 2025

Inês de Medeiros
Maria das Dores Meira
Teodolinda Silveira
António Matos
José Pedro Ribeiro
Nuno Matias
Francisca Parreira
José Luís Bucho
Filipe Pacheco
Helena Azinheira
Joana Mortágua
Inês de Medeiros

Almada Outono 2021

18 de Outubro 2021

CLICK AQUI PARA VER MAIS FOTOS DO FACEBOOK

2021 Tomada de Posse da Câmara Municipal de Almada

16 de Outubro 2021

5 de Outubro 1910 em Almada

por Artur Vaz

ALMADA REPUBLICANA

.O jornal republicano A Capital, em edição de 4 de Outubro de 1910, noticiava:“A vila de Almada já proclamou a República, desfraldando a bandeira republicana no alto do Forte, na Câmara e na Administração”.

À 1 hora da madrugada do dia 4 de Outubro, começou-se a ouvir, em Almada, aos primeiros tiros das peças dos navios de guerra São Rafael e Adamastorque, ancorados no Tejo, aderiram à revolução.

O povo almadense acordou e dirigiu-se, maciçamente, para a alameda do Castelo, acompanhado pelos republicanos, José Justino Lopes, Manuel Parada, Marcos Assunção e tantos outros, na tentativa de observar o que se estava a passar em Lisboa.

Em Cacilhas acorreu grande número de populares, apoiantes da República, pretendendo embarcar para a outra margem do Tejo.

Repentinamente, apoiantes da revolução organizaram uma manifestação, a caminho das fábricas de Cacilhas, Margueira, Mutela e Caramujo, incitando o operariado a festejar.

Nessa jornada de festa e alegria juntaram-se vários elementos das bandas musicais das filarmónicas das colectividades Incrível e Academia Almadense, entoando em conjunto o hino revolucionário e em fraterna comunhão, dirigindo-se então para os Paços do Concelho, onde foi hasteada a bandeira do Centro Republicano Elias Garcia, proclamando assim a República em Almada.

Depois, a enorme multidão dirigiu-se em direcção à então Calçada da Pedreira, onde, num dos seus prédios morava o tenente João Baptista Henriques – responsável militar pelo Forte de Almada – pedindo-lhe autorização para hastear a bandeira da revolução.

Perante resposta positiva, a multidão transportou o oficial em ombros até ao Forte e aí, perante o seu juramento moral, foi içada no mastro a bandeira verde e rubra.

No dia seguinte foi nomeada uma Junta Revolucionária que se reuniu pela primeira vez, tomando várias resoluções com o conhecimento do povo almadense que, euforicamente, pelas ruas dava vivas à República e cantava a Marselhesa, enquanto que em Lisboa era proclamada das varandas do edifício da Câmara Municipal, perante o júbilo de uma multidão que ouvia de José Relvas a implantação de um regime mais justo e defensor dos ideais: Liberdade, Democracia e Fraternidade

.Fonte: “Cantinhos e Memórias do Concelho de Almada”, Edição da Junta de Freguesia da Costa de Caparica, 2005, de Artur Vaz.

Foto: Grupo de republicanos do Centro Republicano Capitão Leitão (Almada), extraída da obra “Proclamação da República em Almada”, Edição da Câmara Municipal de Almada, 2011, de Alexandre M. Flores e António N. Policarpo.

veja mais em :::> Artur Vaz

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.