Tag: Garcia de Orta

Administração de Saúde garante que Garcia de Orta tem condições

hospital2
A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) garante que estão asseguradas “todas as condições” que permitem ao Hospital Garcia de Orta, em Almada, manter “os cuidados adequados à população”. “Impõe-se neste momento uma palavra de tranquilização a todos os utentes do hospital, já que se encontram asseguradas todas as condições que permitem a esta unidade de saúde manter os cuidados adequados à população que serve”, afirma a ARSLVT, em resposta enviada à agência Lusa, reagindo assim às denúncias feitas por mais de 40 diretores de serviço daquela unidade hospitalar.

A ARSLVT apela a todos os profissionais de saúde para que “deem o melhor de si, de forma a assegurar a melhor resposta aos seus utentes”, no contexto particularmente complexo que o País atravessa. Na mesma nota, a ARSLVT adianta ainda que vai continuar a acompanhar a situação dos hospitais da região de Lisboa e Vale do Tejo, “em articulação com os respetivos conselhos de administração”.

42 diretores de serviço do Garcia de Orta denunciaram situações graves na instituição, como o adiamento de cirurgias, consultas e exames, por falta de profissionais e equipamentos ultrapassados. Os diretores representam a Comissão Médica do Hospital Garcia de Orta e o documento foi enviado para o Ministério da Saúde, a Ordem dos Médicos e grupos parlamentares da Assembleia da República, entre outros. Os clínicos salientaram “a saída de muitos médicos e enfermeiros do hospital” e referem “o impedimento da acção gestionária do conselho de administração e das estruturas intermédias de gestão do hospital, por via da centralização administrativa, no que concerne a políticas de recursos humanos e compras”.

Outra preocupação destes chefes de serviço prende-se com o estado dos equipamentos médicos, “em muitos casos completamente obsolescentes e com necessidade de substituição ou modernização urgente”. “Existem casos gritantes, como o da pediatria médica, com incubadoras, ventiladores mecânicos e monitores com vinte anos de uso, que pese embora ainda funcionantes, têm taxas de operacionalidade que comprometem a qualidade dos cuidados prestados”, refere a comissão no documento.

O conselho de administração do Hospital Garcia de Orta também já havia reagido à posição tornada pública pelos diretores clínicos, afirmando que as “situações ou problemas graves não correspondem à realidade” da instituição e causam “alarmismo desnecessário”.

Veja mais em :::::> Setúbal na Rede

Almada : Morreu o filho de Judite Sousa

juditesousa
André Sousa Bessa estava internado desde sábado na unidade de cuidados intensivos do Hospital Garcia de Orta, em Almada. O analista não resistiu às consequências de queda numa piscina.

O filho de Judite Sousa, que na madrugada de sábado sofreu um acidente numa piscina, morreu este domingo no Hospital Garcia de Orta, na Margem Sul do Tejo. André Sousa Bessa tinha 29 anos, era filho da jornalista e diretora adjunta de Informação da TVI e de Pedro Bessa, que integra a administração do Centro de Produção do Norte da RTP.

A notícia da morte do filho de Judite Sousa foi comunicada às 18.30 desde domingo, por José Alberto Carvalho, no Hospital Garcia de Orta. Num comunicado em nome de Judite Sousa e Pedro Besssa, agradece-se o apoio de familiares e amigos e é pedido respeito pela privacidade “neste momento de dor”.
André Sousa Bessa terá sofrido uma queda numa festa numa moradia particular, em Picheleiros, perto de Azeitão, e caído a uma piscina, onde terá permanecido cerca de 15 minutos submerso, tendo sofrido um traumatismo craniano e paragem cardíaca. Formado em Direito e analista de capitais de risco na Menlo Capital, foi transportado primeiramente para as urgências do Hospital de São Bernardo, em Setúbal. No entanto, a gravidade da situação obrigou a que fosse transferido para o Hospital Garcia de Orta, tendo estado em coma profundo e ligado a máquina de suporte de vida.

Durante o dia de sábado e este domingo, muitos foram os familiares e amigos de Judite Sousa e do filho que se deslocaram ao hospital para manifestar o seu apoio, entre os quais Miguel Relvas, José Eduardo Moniz, Fátima Campos Ferreira, José Alberto Carvalho, Joaquim Oliveira, Marques Mendes, Felipa Garnel e Rita Marrafa de Carvalho.

Nas redes sociais, o apoio a Judite Sousa também se fez notar, com várias mensagens de colegas e profissionais do pequeno ecrã, assim como com a criação de uma página no Facebook “dedicada a todos aqueles que admiram e valorizam a jornalista Judite Sousa”. Entretanto, o perfil, nesta rede social, de André Sousa Bessa foi eliminado.

Veja mais em :::> Jornal de Notícias

Utentes protestam contra espera no Garcia de Orta

Vários utentes do Hospital Garcia de Orta, em Almada, estiveram esta quinta-feira em protesto. A razão do descontentamento está nas horas de espera nas urgências. A jornalista da CMTV Joana Nogueira acompanhou o protesto

Jerónimo de Sousa visita Hospital Garcia de Orta

JerónimoSousa2
Jerónimo de Sousa integra a delegação do Partido Comunista Português que fará uma visita ao Hospital Garcia de Orta, em
Almada, amanhã, Quinta-feira, com início às 9h00.

A delegação do PCP, além da visita ao Hospital, terá ainda encontros com a respectiva Administração e com Sindicatos dos
trabalhadores do sector da saúde.

Veja mais em :::::> Rostos

Seixal diz que Garcia de Orta está numa situação de rutura

seixal2

A Câmara Municipal do Seixal reforçou a necessidade urgente de se agendar uma reunião com o Ministro da Saúde para, mais uma vez, demonstrar que as populações dos concelhos do Seixal, Almada e Sesimbra necessitam de mais um equipamento hospitalar, que responda às suas necessidades. Esta reunião já foi solicitada pelos autarcas dos três municípios no passado dia 19 de Dezembro que até ao momento aguardam uma resposta do Ministro.

“As notícias vindas a público nos últimos dias e que dão conta da incapacidade de resposta do Hospital Garcia de Orta, o único que serve os cerca de 450 mil habitantes da margem sul, confirmam a insuficiência daquela unidade hospitalar, para responder aos cidadãos que aí se descolam e que esperam inúmeras horas, comprovando-se a urgência da construção de um hospital no concelho do Seixal”, refere a autarquia em comunicado.

“Dada a situação de rutura em que se encontra este hospital, é unanimemente reconhecido que não há reestruturações, nem medidas pontuais que se possam realizar que resolvam o problema de fundo, a necessidade de uma nova unidade hospitalar complementar ao Hospital Garcia de Orta”, acrescenta. A Câmara do Seixal voltou a exigir ao Governo que “assuma as suas responsabilidades” e que proceda à “adjudicação do projeto de execução que está pronto há quase dois anos”.

Veja mais em ::::> Setúbal na Rede

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.